1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

[Report] Road Trip Aventura Marrocos

Tópico em 'Road Trips e Interrails' iniciado por cardoso1 a 13 Nov 2017 at 19:02.

  1. cardoso1

    cardoso1 Membro

    18
    25
    13
    Foi uma viagem de 8 dias por Marrocos de carro sem guias nem excursões, tudo por nossa conta e depois de muitos km rodados espero dar o meu contributo e dar a conhecer um pouco este belo país aqui tão perto.
    Ponderámos levar o nosso carro mas os preços das rent a car e o preço de transportar o carro no ferry, ficava "ela por ela", pelo que decidimos alugar um carro através do Rentalscar.
    Dica nº1 - Se não gostar de conduzir, se sentir dificuldades de conduzir em Lisboa XP, ou simplesmente stressar muito no trânsito, NÃO FAÇA UMA VIAGEM DESTE TIPO! No entanto, se respeitar todas as velocidades, se tiver os olhos e reflexos com bom desempenho, se gostar de andar de carrinhos de choque e não bater, sim aqui vale tudo, menos desrespeitar a autoridade! Aconselho uma viagem destas, mas não é facil conduzir em Marrocos.
    Esteja preparado para uma operação STOP na maior das entradas ou saídas da maioria das vilas/cidades, e muitos radares de velocidades, mas muitos... as estradas nacionais atravessam vilas muito extensas, onde o transito é caótico, policiamento, bicicletas, carroças, pessoas a atravessar a estrada, nao se respeita sinais nem linhas, veiculos en contra-mão, enfim vale tudo, menos desrespeitar a velocidade.

    Dica nº2 - O que há mais em Marrocos são carros batidos, oficinas, bate-chapas, vendedores de pneus, pense bem em levar ou não o seu carro. Se preferir alugar um carro, opte por uma rent a car de renome internacional, com a Hertz ou Europcar e não por uma agencia local.
    Caímos no erro de alugar um carro numa empresa chamada Green Motion, no centro da cidade de Tanger, apesar de terem preços mais baratos o serviço é péssimo! Tinhamos o Voucher do aluguer, com as condições, local de levantamento, e outras tantas coisas, mas parece que não serviu de muito...


    Dia 1 - O primeiro dia foi o dia de viagem entre Portugal e Tarifa (Espanha), que após 5 horas de viagem, pernoitamos no Hostel Las Margaritas, perto do porto de ferrys, o alojamento era razoável, para aquilo que queriamos serviu perfeitamente, que era descansar, para na manha seguinte apanharmos o ferry para Tanger.

    Dia 2 - Deixámos o carro no parque pago do porto de Tarifa e fomos comprar os bilhetes do Ferry, aqui operam 2 empresas a Intershiping e a FRS, optámos por esta ultima apenas em função dos horários que melhor nos serviram, o preço foi 66€ ida e volta por pessoa. Na compra dos bilhetes entregam-nos 2 papeis para preencher com os nossos dados pessoais, 1 branco para entrada em Marrocos e 1 amarelo para a saida de Marrocos. Barco bastante bom e faz a viagem em 45 minutos. No próprio barco existe um balcão onde a policia carimba os passaportes durante a viagem, tornando a entrada em Marrocos muito fácil.
    Chegando a Tanger, apanhamos um táxi (depois de regatearmos o preço pagamos 50 DH) para a morada da rent a car que estava no voucher, conclusão naquela morada não existia nenhuma rent a car, la o taxi andou a ligar para a sede em Marrocos em Casablanca e com mais não sei quantos, lá nos deixou num local onde alguem nos esperaria... Acabámos por pagar 100 DH ao taxista pois aindou ali meia hora conosco às voltas...
    Chegados ao novo endereço fomos recebidos pelo agente do rent a car que só falava árabe e umas 4 ou 5 palavras em francês... fantástico... alguem que supostamente trabalha com turismo e temos de falar por linguagem gestual... Acabámos por perder uma manha na rent a car... ainda tiveram que buscar o carro ao aeroporto e no final entregaram-nos um Kia Picanto, sujo, com várias batidas, filtros do ar condicionado cheios de pó, deposito na reserva e no contrato dizia cheio para cheio, enfim... só queriamos começar esta jornada e sair dali...
    Em 2 horas chegámos à bonita cidade azul, Chefchaouen. Ficámos alojados numa magnifica Dar Dadicilef no centro da medina, andámos pela medina, vimos bastantes lojas, aqui os vendedores não faziam muita pressão, cidade tranquila e muito bonita. Os pontos de referência estão muito próximos uns dos outros, acábamos por jantar num restaurante bastante recomendado no Tripadvisor, e decidimos experimentar a nossa primeira Sopa Harira e Tagine de borrego, mal sabiamos que durante a proxima semana seriamos quase forçadamente alimentados a este menu em todas as refeições... não foi fácil... :p
    Já tinha pesquisado que Marrocos era o principal produtor de Marijuana do mundo, pois aqui é legal produzir para consumo próprio, e que grande parte do cultivo estaria nas montanhas circundades a esta região... Mal chegava a noite, a medina deixou de cheirar a especiarias e incensos para cheirar a erva e os vendedores também eram outros... Recolhemos à Riad, onde bebemos chá e café e passámos o resto da noite.


    Dia 3 - Acordámos cedo, tomámos o pequeno-almoço e fizemo-nos à estrada em direção à costa, o destino era o Mogador, atual El Jadida, a ultima cidade portuguesa em Marrocos. Após 6 horas de viagem pela Nacional e auto-estrada chegámos ao destino. A condução pela nacional foi um pouco penosa, requer bastante concentração e uma boa dose de paciência.
    Lá paramos na guarda, excesso de velocidade! Havia um guarda com um radar à entrada de uma localidade (como existe na maior parte delas), o limite era 60km/h e o radar acusou 74km/h, o guarda pediu 400DH, mas após um choradinho, ficou em 150DH, e não era que no papel da infração dizia marcava este valor, acredito que este tenha sido o valor correto desta infração. Paramos num restaurante como muitos em Marrocos, com carcaças de cabras e borregos pendurados ao ar livre, pedimos 1kg de costeletas de borrego e 1 bife de entrecote de novilho, acompanhado com tagine de legumes, o preço ficou +- 12€.
    No Mogador, que se apresentou como uma cidade muito maior do que aquilo que pensáva, visitámos o Forte Português e a cisterna portuguesa, passeámos um pouco pela zona mais movimentada da cidade, e fomos jantar um restaurante de peixe. O peixe e marisco em Marrocos é muito bom, por vezes não é cozinhado da maneira que estamos habituados, mas a melhor parte é o baixo custo, para vos dar um exemplo, sardinhas a 2€, salmonetes grandes custavam 6€/kg, douradas e robalos frescos a 8/10€ carabineiros a 12€, lagostas a 20€, por ai..., vale a pena comprar! Jantámos Sardinhas grelhadas e salmonetes grelhados com salada, pagámos 10€.

    Dia 4 - Fizemos a estrada junto à costa com destino ao Mazagão ou Essaouira, pelo meio parámos no pequena vila chamada de Oualidia, a qual foi recomendada pelo gerente da Riad que ficámos na noite anterior. Oualidia é uma vila piscatória, com turismo balnear durante o Verão, mas neste momento apenas havia residentes. Nesta vila é possivel ver os pescadores a chegarem com os barcos e a venderem o peixe na praia muito barato. Na praia existe pessoas que acendem o grelhador para quem queira comer na praia. Como ainda era de manhã seguimos a estrada. Passámos ainda por uma cidade chamada de Safim, que possui uma grande industria conserveira, sendo que desde a entrada à saída da cidade, o cheiro a peixe era intenso.
    Chegámos a Essaouira, cidade com muito turismo, caminhámos pelo forte, pela zona junto à praia e pelo porto. É uma cidade costeira bonita, que é maioritariamente visitada através de excursões vindas de Marraquexe.

     
    Editado por um moderador: 13 Nov 2017 at 19:25
  2. cardoso1

    cardoso1 Membro

    18
    25
    13

    Dia 5 - O destino é famosa cidade de Marraquexe! Cheia de turistas e o transito é caótico, conduzir em Marraquexe foi muito dificil, por sorte não batemos...
    Ficámos alojados na Riad Alena no centro da Medina, muito boa por sinal. Dirigimo-nos para a praça mais movimentada de Marraquexe, com vários espectáculos de acrobatas, encantadores de serpentes, fáquires, curandeiros, musicos, dançarinos, contadores de estórias,..., pessoas com macacos acorrentados para os turistas tirarem fotos, mal de quem paga para alimentar este negócio... À noite, esta praça ganha outra cara, estando muito mais festiva, cheia de pessoas e barracas de comida. Evite comer nestas barracas dentro da praça, além de ser caro, higiene é uma palavra que não se usa por aqui...

    Dia 6 - Ficámos por Marraquexe, de manhã visitámos o jadim botanico Majorelle e a Madrasa, antiga escola islâmica, de obra aquitéctonica muito bonita, muito trabalho à mão em madeira e cerâmica, é possivel visitar o recinto da antiga escola, os quartos e casas de banho, recomendo a visita a este edificio único, a entrada também custou 10DH. Durante a tarde foi deixar perder pelos souks, os souks são os vários mercados que existem, todos eles estão divididos pelos artigos que vendem. Os souks são muito extensos e prolongam-se por infinitas ruazinhas estreitas, a pressão para comprar e regatear é muita, todos os vendedores fazem pressão para que entremos nas suas lojas, nem que seja para pagarmos para tirar uma foto, ou alguma explicação sobre determinado produto e pedem dinheiro. A minha dica é que caso, esteja a visitar a medina sem excursão, é não mostrar interesse em algo que não queira mesmo comprar, pois eles nãos nos largam. Caso queira comprar, normalmente eles rematam preços iniciais absurdos e que têm grande margem de negoceio. Daquilo que comprei cheguei a baixar 10x o preço de alguns items. Para vos dar uma ideia de preços que paguei ( atenção que não sei se estes são os mais justos, apenas foram estes valores que paguei), 1 par de sapatos tradicionais marroquinos pediam 500dh, paguei 100DH, cada saco de incensos (+-200 unidades), pediram 400DH comprei por 40DH, comprei várias pedras de quartzo pequenas a 25DH e grandes a 70DH, fósseis de trilobite a 50DH, itens ceramicos em forma de tagine a 30DH, entre outros,...

    Dia 7 - Dia de fazer a travessia pela mitica estrada que atravessa as montanhas do Atlas em direção a Ouarzazate, a viagem é muito bonita pela montanha, neste momento estão a construir novas estradas para se fazer este percurso. A meio do percurso seguimos em direção a Telouet, sáimos da estrada nacional, e foi uma viagem muito bonita passámos por muitos Kasbah e oásis até chegar a Ait Ben Haddou, faz parte do patrimonio da UNESCO, é um Kasbah muito famoso, onde foi filmado o Gladiador e Principe da Pérsia, andámos pelo Kasbah e seguimos viagem até Ouarzazate. Ficámos alojados no Hotel Oscar by Atlas Studio, que inclui visita gratuita ao estudio de cinema. Ao final da tarde visitámos a medina desta cidade, com muito menos turismo que as anteriores. Jantámos no hotel pois tinhamos MP, mais uma tagine...
     
    PaulaCoelho, Isabel A. e rum gostam disto.
  3. cardoso1

    cardoso1 Membro

    18
    25
    13

    Dia 8 e 9- Saída cedo com destino a Merzouga, pelo meio visitámos Gorges du dades, que é conhecido pelas estradas que serpenteiam as montanhas e as Gorges du todra, o canyon Marroquino, os imponentes desfiladeiros que parecem que vão nos engolir, vale muito a pena a visita. A caminho de Merzouga e após termos passado por várias dezenas de operações de STOP, lá parámos numa, desta vez não tinhamos parado no stop, não demos o pisca e ainda desobedecemos a autoridade... conclusão o guarda pediu 400DH, depois 15 minutos de choradinho e conversa o guarda pergunta qual é a solução para este problema, ao que respondemos que quem decidia era o guarda e para ele fazer o que lhe ia na consciência, entrega-nos os passaportes manda-nos seguir sem pedir nada, após +-50km lembramo-nos que o guarda não tinha entregue o livrete do carro, voltámos para trás, mais uma vez pediu 400DH por conduzirmos sem o livrete do carro, argumentámos que ele tinha colocado por baixo da papelada e que não nos tinha dado e que em Portugal isto não acontecia, e mais não sei o que, deu-nos o livrete e mandou seguir...

    Reservei 2 noites no Auberde Cafe do Sud, muito bom, sendo que a primeira noite foi na Bivouac no deserto, para ser sincero esperava que a noite do deserto tivesse mais entretenimento, calhámos num grupo maioritariamente de asiaticos, praticamente não houve socialização, pois estes só queriam tirar fotografias, jantamos Tagine, passámos a noite à volta da fogueira a falar com os nossos anfitriões do acampamento. Acordamos ao nascer do sol e voltámos para o hotel de camelo para descansar, ainda demos uma volta de carro nas redondezas mas pouco tem para ver, aqui apenas existem atividades no deserto, como mota4 ou jipes todos o terreno nas dunas.


    Dia 9 - Conduzimos praticamento o dia todo até Tanger, entregámos o carro, o agente lá queria inventar que batemos com o carro pois o capot do carro estava um pouco levantado, valeu as fotos que tirámos do carro quando o levantámos.
     
    Editado por um moderador: 13 Nov 2017 at 19:33
  4. rum

    rum Moderador Membro do Staff

    2.294
    1.410
    223
    @cardoso1 obrigado pela partilha.

    Fiz uma road trip parecida com esta, em 2006 (já?), e fiquei fascinado com o interior de Marrocos. Achei um país brutal para este tipo de atividade. Fèz, Marraquexe, Zagora, o Todra o Dadés, o Erg Chebi, Merzouga, o Atlas... Sítios brutais, valem bem a pena a visita. Quanto às situações com a policia, na altura também vi muita, e nunca fomos mandados parar... Julgo que pelo facto de verem as nossas matriculas (Portuguesas) faziam sinal para andarmos.
     
    Cristina Sousa gosta disto.
  5. cardoso1

    cardoso1 Membro

    18
    25
    13
    O interior é lindo, infelizmente também há muita pobreza!
     
  6. Cristina Sousa

    Cristina Sousa Moderador Membro do Staff

    5.010
    7.160
    323
    Olá @cardoso1 :)
    Antes de mais muitos parabéns pelo report!
    Marrocos é um país encantador com um povo maravilhoso e afável. Gostei muito de rever Chefchaouen e Marraquexe, adorei ambas! Lindas fotos que tem por aqui.
    Muito obrigada pela partilha, até senti os cheiros que pairam no ar (saudades) :);)
     
  7. Isabel A.

    Isabel A. Membro

    63
    49
    18
    Parabéns pelo report! Quase que dá para sentir o cheiro do país :)
    Também já conduzi por lá e, é quase salve-se quem puder :eek:
     
  8. rmonteiro

    rmonteiro Membro Conhecido

    1.673
    834
    153
    Excelente roadtrip !!:cool:
    Belas paisagens.
    A situação do policia não dar o livrete e voltarem atrás e querer multar por andar sem livrete parece quase uma anedota !:D
    Obrigado por este bom report !;)
     
  9. PaulaCoelho

    PaulaCoelho Membro Conhecido

    652
    890
    133
    Uma roadtrip fantástica! :D
    É sempre bom rever locais onde já estivemos :)
    Visitei Marrocos em 2015 e adorei conhecer estes belos locais (El Jadida escapou-me).

    P.S. - Um pequeno à parte: ao escrever trocaste Mazagão (El Jadida) com Mogador (Essaouira)
     
  10. cardoso1

    cardoso1 Membro

    18
    25
    13
    Obrigado Paula, Sim troquei os nomes! :D