Novidades

[Report] China sem muralha(s)

Cláudio Pereira

Membro Conhecido
China...

País que sempre me despertou interesse, pelos mais variados aspectos. Sociedade, cultura, clima, paisagens, língua, gastronomia, arquitectura dos palácios/pagodes/casas entre outros. O que iria encontrar ?

O que se vê em fotos e videos e o que se ouve contar, seria mesmo assim ou apenas boatos ou excepções à regra ?

Eram muitas dúvidas que quis ir confirmar e conhecer o mais que pudesse, dentro das minhas possibilidades.

Fui com a minha mulher no mês passado, após muitos dias a pesquisar e a organizar tudo à nossa conta e risco e posso-vos já adiantar que valeu bem a pena.

Como o titulo diz, não fomos à muralha, e não fomos porque, embora seja um ícone conhecido mundialmente, não tem de ser necessariamente do interesse de todos. Para nós, quando olhamos para as fotos da muralha, bem ou mal, vemos...pedras empilhadas pelo homem. Desculpem a rudeza da afirmação e a falta de tacto, mas para nós, ir tão longe para nos enfiarmos dentro de um museu a ver quadros ou ver pedras empilhadas pelo homem não tem muita diferença. No máximo, o interesse seria ver as montanhas atravessadas pela muralha, mas optámos por ver outras montanhas até porque ficavam mais "em caminho" e essas sim, são conhecidas por serem montanhas da China.

Sobre o clima

Se lembrarmos que é um dos maiores países do mundo, com quase tanta área quanto a Europa toda(sim, dei-me ao trabalho de ir ver a área), podemos concluir que se trata de um país com um clima diferenciado nas várias regiões.
Em Shanghai a temperatura é um pouco mais quente do que cá. Em Pequim deverá ser mais fresco(penso eu, que não fui lá) porque é bem mais a norte. Em Guilin(sul interior) é um clima tropical, bem mais quente do que cá e muito mais húmido, de colar a roupa ao corpo.

Não conseguimos perceber por que razão uma névoa persistente cobre todas as regiões que visitámos. Não nos parece que seja da poluição, porque andámos pelo interior do país e era exactamente igual. Posso mesmo dizer que sobrevoámos a China em toda a sua latitude e todo o país estava coberto por uma névoa, sem conseguirmos ver o solo. Só a pouco tempo de pousarmos é que avistámos o solo !
O sol raramente aparece porque não consegue penetrar aquela névoa.

Sobre a língua e a comunicação

A China não é um país preparado para ser visitado por alguém que não é chinês. Foi o país que visitei onde tive mais dificuldade em comunicar(ainda não visitei nenhum país africano). Pensava que nas grandes cidades seria fácil falar inglês, mas mesmo aí é raríssimo encontrar alguém que saiba. Quando vamos para o interior do país, a tarefa torna-se ainda mais difícil, quase impossível, só mesmo por gestos.
Levámos um tablet e um tradutor inglês -> chinês simplificado. Depois, para os chineses responderem ao que quiséssemos perguntar, respondiam através de um tradutor chinês simplificado -> inglês e tivemos de instalar um software para um teclado em chinês que também dava para desenharem os caracteres chineses e identificava o que estavam a escrever.

Nos vários hotéis onde estivemos, apenas num hostel, um rapaz novo falava bem inglês. Nos outros hotéis, nem uma palavra ! É dificil encontrar um hotel onde se possa pagar com cartão Visa, tínhamos de andar sempre com dinheiro.

Sobre os comportamentos...

Confirmei o que esperava encontrar no que diz respeito à empregabilidade daquele povo. Se há uma tarefa para fazer, quantos mais, melhor, para terminar depressa. Substituir lâmpadas de um placard publicitário com 4 metros, 4 pessoas, uma por metro. Empregados de balcão numa qualquer loja, podem estar 3 ou 4, haja clientela ou não. Ali não há "racionalização" de recursos humanos. Não se ajusta o nº de pessoas à quantidade de tarefas que é necessário fazer, que por cá é...o mínimo. A prioridade lá é que todos estejam empregados, e como bem sabem, são muitos...

Respeito pelo parceiro, não muito. Na entrada do metro, há que entrar primeiro e depois deixar sair os que já lá estão dentro, correcto ? Não ? É assim que lá funciona. Nas horas de ponta, é deixar "o corpo ir" embalado pela multidão. Sim, porque não vale a pena lutar contra a corrente.

Por onde andámos não vimos nenhum português, e ocidentais podemos quase contar pelos dedos das mãos. Sim, é mesmo verdade ! Querem saber o quão é assim ? A minha mulher é loira, de olhos azuis...ficavam a olhar para ela com ar de espantados e alguns pediram mesmo para tirar fotos com ela. Eramos uma "ET's" na China...há que tirar fotos com ET's :)

A sociedade...

Fiquei com a ideia que a China é um misto de país de terceiro mundo com modernidade.
Não há carros de gama baixa, só média ou alta. Em algumas cidades, há muitas scooters(antes eram bicicletas), todas eléctricas. Por outro lado, vemos restaurantes que mais se assemelham a oficinas de automóveis, pela cor, pelo "óleo" no chão e nas paredes, pelo aspecto em geral.

As refeições rondam os 3€/pessoa e pode ir até 6€(se formos "roubados").

Não desgostei da gastronomia(acho bem pior a inglesa, alemã, etc., com muitos molhos e fritos). Essencialmente comem uma sopa que pode ser bastante substancial, por exemplo, com esparguete ou um prato e separadamente uma tigela com arroz.
Não têm absolutamente pão nenhum, não há pastelarias(a não ser nas grandes cidades, e têm bolos de origem estrangeira).
Não têm leite e seus derivados. Minto, num supermercado, têm um frigorífico pequeno onde têm bebidas frescas e também podem encontrar leite e iogurtes(2 ou 3). Nunca vi queijo, fiambre, etc.

Regateia-se muito cada coisa que compramos, mas depende das zonas da China.

Sobre serem muito tagarelas, falarem muito alto em grupo, pela nossa experiência, pareceu-nos apenas boato. Fomos a zonas turísticas(para os chineses) e vimos grupos com guia e o guia trazia um rádio para ampliar a sua voz para o grupo ouvir bem, nada de "gritarias", tudo normal.

Sobre a percepção que temos cá de que os chineses trabalham muito(as lojas estão abertas até tarde, sábados, domingos e feriados), não é bem assim.
A questão é, cá temos essa percepção porque os chineses que vieram para cá, vieram para abrir uma loja(maioritariamente), ao contrário de africanos, países de leste, etc. E os chineses que abrem lojas são os que já tinham algumas posses na China e abriram cá o seu negócio para terem mais lucro, logo, quanto mais trabalharem(mais tempo tiveram a loja aberta), mais lucro têm.
O mesmo não se aplica a quem não tem loja. Os 95% dos chineses que não têm um negócio/loja, pareceu-me(não tive oportunidade de falar com nenhum porque, como disse, a comunicação é quase impossível) que têm uma vida laboral como a nossa, ou mesmo, menos stressante.

Os gastos por pessoa:

Voo Lisboa Shanghai: 650€
Voo interno Hangzhou > Guilin; Guilin > Shanghai: 250€
Hotel (8 noites) em quarto duplo: 120€ / 2 pessoas = 60€
Comboio pago pela internet: 38€
Visitas pagas com VISA: 12€
Dinheiro levantado(refeições, transportes, lembranças): 240€
Total: 1250€

As fotos e o itinerário:

Chegámos a Shanghai às 6 da manhã e pouco tinhamos dormido. Seguimos logo para Suzhou, uma cidade perto de Shanghai, onde estão jardins tipicos chineses.


 
Última edição por um moderador:

Cláudio Pereira

Membro Conhecido
Tongli, uma vila perto de Suzhou conhecida pelos seus canais.


Ao final do 2º dia apanhámos o comboio nocturno para Huangshan, para visitar a conhecida montanha amarela.
Conhecer esta montanha é muito complicado devido aos milhares de degraus...basicamente é "só" degraus. É preciso estar-se bem preparado para um dia inteiro a fazer sempre o mesmo movimento, mas achei que valeu a pena.


A poucos kms de Tangkou, no sopé da montanha


 
Última edição por um moderador:

Cláudio Pereira

Membro Conhecido
Da montanha, fui para Hangzhou para apanhar o voo interno para Guilin, a sul do país.

 
Última edição por um moderador:

Paulo Leite

Moderador Honorário
Staff
Boa noite Cláudio :)

Brutal :) acho que eram um daqueles países em que teriam que levar um numero infinito de cartões pois ira passar o tempo todo a dar clicks :D

Muito Obrigado pela partilha :)
 

inesaldeia

Membro Conhecido
Sem querer parecer interesseira, mas já parecendo...mas que timing tão bommmmmmmm para este report aparecer aqui!! :D
Parabéns, Cláudio Pereira, pelo report e pela partilha útil que aqui nos deixaste.
Dado que daqui a 2 meses também eu vou pisar solo chinês em comemoração de lua de mel, vou já bombardear com perguntas:
- Qual o site que usaste para comprar os bilhetes de comboio e onde fizeste o levantamento?
- Em Suzhou e Hangzhou (que também estão contempladas no meu plano de lua de mel, sendo 1 dia para cada a partir de Xangai), o que achas que é importante não perder?
- Em relação a taxas de câmbio e cartão de crédito, consegues indicar-me valores para eu conseguir verificar se vale a pena encomendar uma boa quantidade de yuans ao banco em portugal ou não?
- Pequeno-almoço tomaram nos hotéis? Nós não fizemos reservas de pequeno almoço porque pelas fotos que vimos tivemos receio de não nos adaptarmos (cheira-me que vou levar um stock jeitoso de farnel de portugal na mala de porão e no regresso esse espaço deve vir ocupado por souvenirs e produtos locais).

Obrigada desde já!

Inês
 

Cláudio Pereira

Membro Conhecido
inesaldeia disse:
- Qual o site que usaste para comprar os bilhetes de comboio e onde fizeste o levantamento?

http://www.travelchinaguide.com/
Sobre comboios na China:
http://www.china-mike.com/how-travel-china/train/


- Em Suzhou e Hangzhou (que também estão contempladas no meu plano de lua de mel, sendo 1 dia para cada a partir de Xangai), o que achas que é importante não perder?

Nós "descartámos" Hangzhou porque do que vimos e das opiniões que lemos, achámos que só teria para ver o lago. Enquanto se vires informação sobre Suzhou, 1 dia é pouco. Acho mesmo que, em relação aos jardins, é uma das cidades onde há mais. Penso que, visitando 1 ou 2 jardins, os outros são "iguais". Em Suzhou, ficámos no Royal Garden Inn e só fomos àquela zona da cidade graças ao hotel estar lá, porque se não estivesse, não tinhamos conhecido. Podes ver pelas fotos à noite que vale muuuuito a pena, foi das coisas mais bonitas que vimos.

Ao pé de Suzhou tens a vila de Tongli, uma vila de canais, vale a pena ! Para ires para lá...tens de apanhar um autocarro ao lado da colossal estação de comboios de Suzhou. Se quiseres ir lá, diz-me que digo-te onde é que apanhas o autocarro. A informação que encontrei na internet era incorrecta ! Passámos 1 hora à procura da bilheteira...

- Em relação a taxas de câmbio e cartão de crédito, consegues indicar-me valores para eu conseguir verificar se vale a pena encomendar uma boa quantidade de yuans ao banco em portugal ou não?

Nunca percebi qual a razão que leva pessoa a gastar tempo a ir ao banco trocar dinheiro. Tal como fazes cá quando levantas dinheiro, lá também o podes fazer, pagas é uma taxa de cambio que é igual àquela que te cobram se fores ao banco trocar. Se levantares com cartão de crédito é "cash advance" e pagas taxas mais elevadas ! Portanto, desde Cuba até à China, levantei sempre dinheiro nos ATM's com o meu cartão de débito normal (o meu tem Maestro, mas dá outros...).

- Pequeno-almoço tomaram nos hotéis? Nós não fizemos reservas de pequeno almoço porque pelas fotos que vimos tivemos receio de não nos adaptarmos (cheira-me que vou levar um stock jeitoso de farnel de portugal na mala de porão e no regresso esse espaço deve vir ocupado por souvenirs e produtos locais).

Só reservámos um hotel com pequeno-almoço e ainda bem que o fizemos, porque, para além da comida chinesa, também tinha pequeno almoço continental. Se fores tomar o pequeno-almoço num sitio qualquer...tás tramada ! Não há pequeno-almoços, literalmente ! Eles aos pequeno-almoço comem o mesmo tipo de comida do que o almoço. Não há pão, não há café, não há leite...

Obrigada desde já!

Ora essa :) Estás à vontade.

Inês
 

inesaldeia

Membro Conhecido
Cláudio, obrigada pelas dicas :D

No que toca aos comboios, não chegaste a referir onde levantaste o dinheiro. O 2º link que indicas refere o mesmo que o do tripadvisor. Nós já temos um site em vista para comprar os bilhetes, bastante recomendado pelo tripadvisor e também pelo conhecido seat61, sendo que estamos a considerar pagar uma taxa extra para os bilhetes serem na totalidade entregues no nosso hotel em Xangai. De qualquer forma, vou comparar o preço do bilhete comboio a comboio, dado que tenho todas as referências dos comboios que vamos precisar.

Quanto a Suzhou e Hangzhou, vamos ter de pensar o assunto muito bem, uma vez que o hotel em Xangai já está pago e a ideia era ir e regressar no fim do dia. Não que seja grave perdermos uma noite já paga em Xangai (a noite saíu a 18.33€), mas temos de ser organizados no roteiro para não desperdiçarmos tempo.

Esqueci-me de te pedir, no post anterior, o nome do programa de tradução que usaste para ajudar na comunicação.

Em relação ao dinheiro, permite-me que discorde contigo. Os valores de levantamento não são, de todo, uniformes, podendo variar consideravelmente de banco para banco e de cartão para cartão. Na minha viagem a Londres em 2011 dei-me ao trabalho de ligar para os 3 bancos com quem trabalhava na altura e as cobradas por levantamentos e compras no Reino Unido eram bastante variadas. Já o meu namorado que é cliente BPI não pagou uma única taxa, dado que existia um acordo do banco com o país que isentava os clientes de cobranças extra.
Eu já tive várias vezes experiências de compra de moedas internacionais (3x dólares, libras esterlinas, 2x dinares tunisinos, 2x dirham marroquinos, coroas checas e florins), já recorri a casas de câmbio nacionais e internacionais dentro e fora dos aeroportos e numa situação dentro do próprio hotel, já encomendei dinheiro ao banco em Portugal, já comprei moeda num banco local no destino e já levantei de ATM. Os valores são altamente variáveis e é preciso analisar situação a situação porque há perdas de dinheiro bastante significativas.

Em relação ao pequeno almoço, continuo bastante preocupada dada a ausência de alimentos aos quais associamos a ideia de pequeno almoço... Sei que há um mini-mercado em frente ao hotel em Xangai. Quanto ao hotel de Datong e ao de Pequim não tenho essa informação...Mas mesmo aí deve ser difícil encontrar qualquer coisa ocidental. Há um KFC relativamente perto, mas estive a ver o menu de pequeno-almoço e até isso é tipicamente chinês.

Aproveito para perguntar se a nível de artesanato aconselhas algum sítio para compras.

Muito obrigada, mais uma vez :D

Inês
 

Cláudio Pereira

Membro Conhecido
inesaldeia disse:
Cláudio, obrigada pelas dicas :D

No que toca aos comboios, não chegaste a referir onde levantaste o dinheiro. O 2º link que indicas refere o mesmo que o do tripadvisor. Nós já temos um site em vista para comprar os bilhetes, bastante recomendado pelo tripadvisor e também pelo conhecido seat61, sendo que estamos a considerar pagar uma taxa extra para os bilhetes serem na totalidade entregues no nosso hotel em Xangai. De qualquer forma, vou comparar o preço do bilhete comboio a comboio, dado que tenho todas as referências dos comboios que vamos precisar.

A pergunta era onde levantei o dinheiro ou o bilhete de comboio ? O dinheiro levantei no ATM...o bilhete de comboio levantei na estação de Suzhou e mostrei o papel que imprimi do site onde comprei o bilhete de comboio. O papel até dizia em Chinês qualquer coisas como: "Olá, queria levantar o bilhete de comboio XXX para Huangshan...".

Quanto a Suzhou e Hangzhou, vamos ter de pensar o assunto muito bem, uma vez que o hotel em Xangai já está pago e a ideia era ir e regressar no fim do dia. Não que seja grave perdermos uma noite já paga em Xangai (a noite saíu a 18.33€), mas temos de ser organizados no roteiro para não desperdiçarmos tempo.

Ir e vir a Suzhou de Shanghai, dá perfeitamente para fazer, só que não dá para irem a Tongli. Na minha opinião, não ficar 1 noite em Suzhou é...um erro. Vê as fotos à noite de Suzhou...foi das coisas que mais valeu a pena ! Em relação ao hotel, não podem cancelar sem perder o dinheiro ? Mesmo assim...18€ não é nada...

Esqueci-me de te pedir, no post anterior, o nome do programa de tradução que usaste para ajudar na comunicação.

Tens de sacar o Google Pinyin, que te permite mudares de teclado, podes ver aqui.
http://eastasiastudent.net/china/mandarin/handwriting-practice-android

Depois, o tradutor inglês para chinês simplificado, basta o google translate.

Não te habilites a ir para a China sem um teclado e um tradutor, senão...vais-te ver às "aranhas".

Em relação ao dinheiro, permite-me que discorde contigo. Os valores de levantamento não são, de todo, uniformes, podendo variar consideravelmente de banco para banco e de cartão para cartão. Na minha viagem a Londres em 2011 dei-me ao trabalho de ligar para os 3 bancos com quem trabalhava na altura e as cobradas por levantamentos e compras no Reino Unido eram bastante variadas. Já o meu namorado que é cliente BPI não pagou uma única taxa, dado que existia um acordo do banco com o país que isentava os clientes de cobranças extra.
Eu já tive várias vezes experiências de compra de moedas internacionais (3x dólares, libras esterlinas, 2x dinares tunisinos, 2x dirham marroquinos, coroas checas e florins), já recorri a casas de câmbio nacionais e internacionais dentro e fora dos aeroportos e numa situação dentro do próprio hotel, já encomendei dinheiro ao banco em Portugal, já comprei moeda num banco local no destino e já levantei de ATM. Os valores são altamente variáveis e é preciso analisar situação a situação porque há perdas de dinheiro bastante significativas.

Sim, pode variar de banco para banco, mas com cartão de débito, as diferenças não são significativas(penso eu, se são, estamos a falar de quanto num levantamento de 200€?).
Se o teu namorado é cliente do BPI, isso é um caso à parte, uma excepção.
Sim, os valores são altamente variáveis entre casas de cambio, hoteis, ATM(visa ou débito).
Casas de cambio = taxa de cambio + taxa do banco onde tens dinheiro + lucro da casa de cambio
Hoteis = taxa de cambio + taxa do banco onde tens dinheiro + lucro do hotel
ATM(visa) = taxa de cambio + taxa do banco do cartão visa(cash advance a taxa é elevada!)
ATM(cartão de débito) = taxa de cambio + taxa do banco onde tens o dinheiro

Por isso é que não estou a ver uma casa de cambio fazer melhor cambio do que a própria máquina ATM.
Gostava era de comparar exemplos em concreto, ie, levantar num ATM ou ir a uma casa de cambio, para o mesmo país. Aí sim, comparávamos.

Em relação ao pequeno almoço, continuo bastante preocupada dada a ausência de alimentos aos quais associamos a ideia de pequeno almoço... Sei que há um mini-mercado em frente ao hotel em Xangai. Quanto ao hotel de Datong e ao de Pequim não tenho essa informação...Mas mesmo aí deve ser difícil encontrar qualquer coisa ocidental. Há um KFC relativamente perto, mas estive a ver o menu de pequeno-almoço e até isso é tipicamente chinês.

Por acaso fomos a um KFC e detestámos ! Era uma grande fritada...

Aproveito para perguntar se a nível de artesanato aconselhas algum sítio para compras.

O artesanato que vi foi mais "bugigangas" em Suzhou(numa feira à noite) e em Tongli.

Muito obrigada, mais uma vez :D

Inês
 

inesaldeia

Membro Conhecido
Cláudio, confundi-me a escrever (é o que dá estar a fazer coisas a mais em simultâneo) e o que eu queria mesmo dizer era levantar bilhetes de comboio. Supondo que só os levantaste em Suzhou, calculo que não tenhas usado o comboio de Suzhou até Xangai, certo?
Dado o "mundo" que é Xangai e pelo que tenho lido, as filas das bilheteiras são gigantes, daí estar a considerar pedir que enviem para o hotel, considerando que seja um fiel depositário.

Quanto em Suzhou, estamos a considerar seriamente a hipótese de pernoitarmos por lá uma noite. Os preços são a rondar os 20€ e estamos na disposição de perder os 18.33€ de Xangai (reserva não modificável e não reembolsável). Basicamente a meio da estadia não vamos dormir uma noite a Xangai, mas deixamos lá as malas e levamos connosco somente as mochilas com o essencial para essa noite.

As situações do dinheiro são muito variáveis em função dos destinos. Eu já vi de tudo e por isso tento apurar o método mais barato em cada destino com moeda estrangeira. A CGD em 2011 tinha um valor de cambio justo (pelo menos para as libras, que era o que me interessava) e só cobrava 3€ aos clientes que tivessem lá conta, independentemente do montante de moeda estrangeira que quisessem comprar.

Já li algures que os estrangeiros na China costumam ir tomar pequeno almoço ao Mc'Donalds...Não me apetecia nada...
 

rmonteiro

Moderador
Staff
inesaldeia disse:
As situações do dinheiro são muito variáveis em função dos destinos. Eu já vi de tudo e por isso tento apurar o método mais barato em cada destino com moeda estrangeira. A CGD em 2011 tinha um valor de cambio justo (pelo menos para as libras, que era o que me interessava) e só cobrava 3€ aos clientes que tivessem lá conta, independentemente do montante de moeda estrangeira que quisessem comprar.
No Rossio, na nova cambios paguei cerca de 1.40€.
 

Cláudio Pereira

Membro Conhecido
inesaldeia disse:
Cláudio, confundi-me a escrever (é o que dá estar a fazer coisas a mais em simultâneo) e o que eu queria mesmo dizer era levantar bilhetes de comboio. Supondo que só os levantaste em Suzhou, calculo que não tenhas usado o comboio de Suzhou até Xangai, certo?
Dado o "mundo" que é Xangai e pelo que tenho lido, as filas das bilheteiras são gigantes, daí estar a considerar pedir que enviem para o hotel, considerando que seja um fiel depositário.

Aterrei em Shanghai, fui de metro até People Square, mudei para a linha vermelha até Shanghai Railway Station(quase 2h de metro) apanhei o comboio para Suzhou(30 min. a 270 km/h). Dormi uma noite em Suzhou e na noite seguinte apanhei o comboio nocturno para Huangshan. Foi esse bilhete do comboio nocturno que levantei na estação de Suzhou.

Quanto em Suzhou, estamos a considerar seriamente a hipótese de pernoitarmos por lá uma noite. Os preços são a rondar os 20€ e estamos na disposição de perder os 18.33€ de Xangai (reserva não modificável e não reembolsável). Basicamente a meio da estadia não vamos dormir uma noite a Xangai, mas deixamos lá as malas e levamos connosco somente as mochilas com o essencial para essa noite.

É uma boa opção. Visita a zona onde está o hotel Royal Garden Inn, de dia e/ou de noite, é lindo, a não perder.
Nós deixámos as malas na estação de Suzhou(é da parte de fora daquela grande estação) quando saimos do hotel de manhã e só tinhamos o comboio à noite.
Podes ver na 2ª foto, quando sais da estação, em frente a Suzhou, é do lado esquerdo. Faz parte do edificio da estação, mas é do lado de fora.

As situações do dinheiro são muito variáveis em função dos destinos. Eu já vi de tudo e por isso tento apurar o método mais barato em cada destino com moeda estrangeira. A CGD em 2011 tinha um valor de cambio justo (pelo menos para as libras, que era o que me interessava) e só cobrava 3€ aos clientes que tivessem lá conta, independentemente do montante de moeda estrangeira que quisessem comprar.

Já li algures que os estrangeiros na China costumam ir tomar pequeno almoço ao Mc'Donalds...Não me apetecia nada...
 
Top