Novidades

[Report] Viseu express - um dia na cidade

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Aproveitando um compromisso profissional para uma sexta-feira ao início da tarde, decidi pernoitar em Viseu e ficar a conhecer a capital da Beira Alta.
Já tinha lido algumas coisas sobre a cidade, mas vê-la pelos meus próprios olhos deixou-me bastante agradada. Com um centro histórico bem cuidado, vários locais dedicados à cultura e bonitas zonas verdes, é uma cidade que transpira qualidade de vida. Embora se notem os custos da interioridade, sente-se uma preocupação, legítima, de captar a atenção dos visitantes!
Estando despachada das tarefas profissionais pouco depois das 15h, tratei de rumar ao hotel previamente reservado pelo booking. Foi uma boa opção, já que apanhei lugar na exígua garagem, e só voltei a pegar no carro para me vir embora. O centro da cidade faz-se bem a pé.
Escolhi o hotel Palácio dos Melos, a escassos 2 minutos do Adro da Sé, em pleno centro histórico e paredes meias com a Porta do Soar.
O hotel pertence ao Montebelo, e achei uma excelente opção (Hotel Palácio dos Melos | Viseu | CONTACTOS).
O quarto era bastante confortável e a casa de banho irrepreensível, com as habituais amenidades.
O pequeno almoço era suficiente e destaco os olhos arregalados de um grupo de italianas quando se depararam na mesa com queijo da serra.....😝 (eu não sou fã).

Ainda não era meio da tarde e troquei os tacões pelas sapatilhas e a carteira pela máquina fotográfica e fui conhecer a cidade!
Os principais pontos de visita da cidade estão assinalados no mapa.

Começei mesmo ali ao lado, pela Porta do Soar, uma antiga porta de entrada na cidade quando esta era toda muralhada. É monumento nacional.
A poucos metros fica a Fonte das 3 Bicas, monumental, em estilo barroco. Oriunda da Quinta das Bicas, foi transferida para o actual local em 1805.
Ainda a um pequeno passo, fica o Adro da Sé onde se encontram os mais importantes monumentos de Viseu - a Igreja da Misericórdia, o Pelourinho, a Sé Catedral e o Museu Grão Vasco, instalado no antigo palácio dos bispos!
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
A 1ª visita foi à Igreja da Misericórdia. A entrada é gratuíta.
Não tem um interior exuberante, é bem sóbria.
Na saída já avistava a próxima visita- a Sé Catedral, um dos monumentos mais antigos da cidade, com uma fachada que foi objecto de reconstrução.
No meio do largo, o pelourinho.
A entrada lateral da Sé dá para os claustros e apesar de mostrarem a idade do local, nele encontram-se pormenores muito interessantes - um conjunto de azulejos (existem muitos exemplares pela cidade, magníficos!), uma porta romano-gótica e as arcadas renascentistas.
Dentro da igreja, tudo é bonito!
Da parte superior dos claustros avista-se todo o adro!
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
A visita seguinte foi ao Museu Grão Vasco.
Ao contrário dos museus municipais, que são TODOS gratuitos, este é museu nacional e a entrada custa 4€ - achei um valor bem em conta para o que apresenta.
O seu interior contém várias obras de arte, destacando-se as de Vasco Fernandes, com um conjunto admirável de pinturas de retábulo, provenientes da catedral e de outras igrejas da região. Pode ainda ver-se obras de muitos pintores conhecidos, bem assim objectos e estatuária.
Basicamente, é um banho de cultura, com o pormenor que praticamente todas as salas estão devidamente documentadas através de pequenos monitores, com a informação das obras expostas.
Dei ainda um saltinho á Praça D. Duarte e regressei à Porta do Soar.
Daqui começei a descer em direcção ao Museu Municipal Almeida Moreira.
Se mais não fosse, já valia a viagem só para admirar os azulejos na entrada do edifício! Uma delícia!
Francisco Almeida Moreira foi o fundador e primeiro director do Museu Grão Vasco e expõe as suas colecções privadas que ofereceu à cidade.
Ali mesmo ao lado fica o Jardim das mães.
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
No Rossio, mais um belo exemplar de azulejos e o Jardim Tomás Ribeiro mesmo ao lado da Câmara Municipal.
Percorrendo as ruas cheguei até à Igreja da Nossa Senhora do Carmo e à Fonte de Sta Cristina, e dei ainda de caras com a antiga muralha romana.
Regressei ao centro histórico passando pela Praça 2 de Maio e fiz toda a Rua Direita, uma das mais antigas da cidade e núcleo da actividade judaica na cidade.
Passei pelo Teatro Viriato e desci até à Porta dos Cavaleiros, mais uma entrada da antiga cidade muralhada.
Subi novamente até ao centro histórico, passando pelo local onde o funicular dá um ar da sua graça. Já estava a escurecer.
Com a barriga a dar horas, decidi experimentar um restaurante que ficava mesmo em frente ao hotel e que já tinha ouvido falar - o Maria Xica! É um restaurante moderno, com apresentação dos pratos bem cuidada, que tem um bar no 1º andar.
Provei uma moqueca de corvina com gambas e posso dizer que me deliciei até à última gota do molho! Para rematar, um cheesecake de frutos vermelhos! 😇
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Para fazer a digestão :D peguei na máquina e no tripé e regressei a boa parte dos locais por onde já tinha passado.
O Largo do Adro.
O Largo D. Dinis, com as suas casinhas.
O Rossio
O Jardim das mães
A Praça 2 de Maio, deserta... com o Aquilino Ribeiro a vigiar....
E regressei novamente à Porta do Soar.
Como se nota, a cidade à noite em Março é muito movimentada.. :oops::rolleyes:
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
No dia seguinte fiz logo o checkout e deixei o carro no parque, para continuar a conhecer a pé o que me faltava.
Comecei pela casa do Miradouro, a escassos minutos a pé do hotel. Um palácio quinhentista que alberga o núcleo museológico de José Coelho, ilustre arqueólogo de Viseu.
Tem uma exposição muito interessante, de onde destaco os caderninhos de apontamentos do professor. Uma pequena maravilha.
Daqui segui até à Rua Direita, onde havia passado na véspera, para visitar o Museu da cidade.
Começa com uma projecção de um vídeo de cerca de 8 minutos, onde podemos ver a evolução do burgo desde a antiguidade aos nossos dias. Muito interessante!
Depois, podemos percorrer a casa, restaurada, e ver alguns marcos históricos aí retratados. Volto a referir que todos os museus municipais são gratuitos.
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Segui até ao Rossio e logo logo cheguei ao Mercado Municipal, com a sua forma em ovo, colorido.
Daqui fui buscar o carro e fui até à Casa da Ribeira, mais um museu municipal onde podemos ver artigos regionais e artesanato, destacando-se os trajos típicos da zona.
Destaque para os trajes interiores das mulheres e de dormir dos homens :rolleyes:
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
A Casa da Ribeira tem uma envolvente muito bonita, nas margens do Rio Paiva.
Em frente, situa-se uma pequena igreja.
Ainda dei um salto à Cava de Viriato, local de passagem obrigatório para quem visita a cidade.
E rumei ao Parque do Fontelo onde, por ser sábado de manhã, estava repleto de crianças a treinar nos vários campos aí existentes, de tal modo que não havia um lugar para estacionar.
O famoso pórtico...
A última visita foi ao Parque de Santiago, onde se pode encontrar um relógio de sol e locais de observação de peixes.
Já não tive tempo para mais, mas acho que as 24h que passei na cidade de Viriato foram bem aproveitadas.
Ainda havia dois locais que me recomendaram visitar, o museu do quartzo e o das lavouras, que se situam já fora do perímetro da cidade, mas fica o pretexto para regressar.:)
Uma cidade bonita, bem cuidada, que só não tem grandes quantidades de turismo por força da sua interioridade. Mas valeu muito a pena e recomendo!😜
Uma última palavra para a arte de rua, já muito visível na cidade.
Despeço-me com esta mensagem:
:)
 
Última edição:

Antonia.M.S.

Membro Conhecido
Olá @Cristina Sousa! Que bela partilha e bela forma de começar o meu dia!! :D

Viseu é mesmo uma cidade muito bonita, onde já estive várias vezes, mas é curioso como um outro olhar, e umas fotos excelentes, nos desperta a atenção para pormenores que não valorizámos!
Também não visitei todos os museus que nos apresentas e que me parecem muito interessantes. Motivos que bastem para voltar a Viseu!! ;)

Obrigada pela excelente partilha, percorrer o nosso pequeno retângulo é sempre um prazer, seja qual for o meio que nos “transporta”! :D;)
Beijinhos e bom feriado!
 

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Obrigada a todos! :)
É de facto uma cidade bonita.
E claro, cada um de nós tem um olhar diferente, que nos faz ver coisas em que por vezes não reparamos! Essa é a essência do PV.
 

PauloNev

Moderador Sénior
Staff
Muito obrigado pela partilha.
Já estive em Viseu 2x, mas infelizmente não em passeio, é uma cidade muito bonita, principalmente pelos teus olhos e objectiva.
Sinceramente acho ke podias ir ao local mais horrível do mundo, e mesmo assim tiravas umas belas fotos.
Boas viagens ;)
 

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Obrigada @Leonorb :)
Quando fores, não esquecer de procurar a chocolataria Delícia, dizem que tem uns excelentes chocolates artesanais (só soube disto depois de ter regressado, quando lá voltar não me escapa 😁😁).

Obrigada @PauloNev , mas como dizem por aí a beleza das coisas está nos olhos de quem as vê. ;)
 

PaulaCoelho

Membro Conhecido
Viseu é bem bonita e as fotos também! :)
As duas últimas vezes que visitei foi em formação no Montebelo pelo que não deu tempo para explorar tanto como tu... fiquei-me pelo centro mas hei-de voltar!
 
Top