[Report] TENERIFE - 27 de Junho a 11 de Julho de 2009

Asae

Membro Conhecido
TENERIFE - 27 de Junho a 11 de Julho de 2009



Viajei pela Iberojet num avião da Iberworld, 14 noites em regime de Meia Pensão tiveram um custo de 610€ por pessoa, na Marsans. No avião tive de pagar para comer e fui informada que as companhias espanholas nos voos de curta distância não fornecem lanche. Cheguei ao hotel e fomos logo encaminhados para o refeitório porque estava prestes a fechar e só depois fiz o chek-in.


O primeiro dia de estadia foi para descansarmos e curtirmos o hotel e a piscina. Os nossos quartos têm vista para o mar e para o vulcão Teide.

No segundo dia levantámos o carro e fomos até á Playa de Las Vistas, considerada pelo guia a melhor praia de Los Cristianos e de Tenerife, a praia é grande, tem bastante gente sem estar saturada, a água é morna e a areia preta. Almoçamos no Mcdonalds da praia e a nossa ideia era irmos até á Playa de Las Américas mas fomos parar á playa de Fanabe onde não vi qualquer diferença, a não ser no tamanho, como estava muito calor a meio da tarde fomos para a piscina do hotel e depois de jantar fomos ao Centro Comercial San Blás, que tal como no dia 27 de Junho continua praticamente vazio.
O entretenimento á noite no hotel era péssimo, com um homem que actua várias vezes a tocar num órgão e a cantar em inglês – os nossos músicos de santos populares e de festas das terrinhas faziam-lhe frente - de certeza:p.
Los Cristianos e Las Américas são um aglomerado de prédios, hotéis e lojas, cheio de turistas.

A minha enteada sentiu-se mal e passei a madrugada no hospital de Tenerife Sul (tempo de espera 20m, atendimento espectacular, no fim entregaram – e que sirva de exemplo a Portugal – um papel com a hora de admissão, resumo das queixas apresentadas pelo paciente, sintomas detectados pelo médico, diagnóstico, tratamento aplicado e conselhos, receita médica com horários para a medicação). Optei por não usar o seguro porque activa-lo custava 30€ e usei o Cartão Europeu de Saúde.
Passei o 3º dia de férias no hotel para descanso das tropas. Os Srs da Royal Delfin deixaram-me alterar a data da excursão sem qualquer tipo de problemas.

Dia 1 de Julho, a tão esperada data para subir ao vulcão. El Teide. Já tenho as autorizações vamos ver quem consegue subir ao cimo… a subida de teleférico pode impressionar um pouco. Para quem não estiver interessado em subir ao vulcão talvez não falha a pena pagar 25€ para subir de teleférico porque a paisagem em baixo fala por si e é idêntica á visualizada no cimo.
O meu companheiro e a filha não sobem ao vulcão porque ela está fraca e a falta de oxigénio ainda a debilitou mais, mas eu vou, custe o que custar, eu vou mais o meu irmão (15 anos). A subida é a pique umas vezes com algo tipo escadas, outras inventamo-las, os caminhos são estreitos e é preciso ter cuidado porque á pedras soltas e muitos lagartos :). Sinto-me muito fraca, as minhas pulsações aumentam muito, não tenho preparação física para isto mas vou subindo, uma dúzia de passos descanso e bebo água, tenho de ter atenção ao tempo porque só tenho uma hora para subir, desfrutar da paisagem e descer. O meu irmão incentiva-me, é um espectáculo, só me diz que me admira “boé” porque nunca desisto e que tenho muita coragem (eduquei-o bem :D). O cume é já ali mas ele nunca chega, os caminhos são serpenteados… cheira-me a algo estranho e vejo fumo – é enxofre mais os passos e cheguei ao cimo do vulcão. A paisagem é de cortar a respiração, vê-se a ilha toda e as ilhas mais próximas, estou acima das nuvens, aqui nada se ouve, não cabemos mais de 20 pessoas no cimo e tem de se ter atenção, o cimo é todo rochoso e não há protecções (também não há na subida nem na descida). Tiramos fotos e caminhamos para baixo, antes tivemos o belo prazer de usufruir sozinhos e por minutos daquele espaço. A descida também é relativamente perigosa devido aos caminhos acidentados e é algumas vezes feita a pique e em pedras soltas, vemos muitos lagartos, acho que fotografamos quase todos, agora a diversão é bem diferente e muito mais calma. Chegámos ao fim 1h30m depois com o meu companheiro a dizer que de certeza que não iria ter conseguido subir – Homens!!!!!

Lá vamos nós por mais estradas serpenteantes, apertadas, curvas perigosas a descer, vamos almoçar a uma esplanada na marina de Los Gigantes. A cidadezinha é simpática tem lojas, hotéis, prédios baixos e vivendas e mais lojas, hotéis, prédios baixos e vivendas.
Los Gigantes só tem mesmo nome e o que são? São pedras rochosas muito altas que apareceram perpendicularmente junto ao mar.
Voltámos para a piscina do hotel, pelo caminho paramos numa dessas praias rochosas que enchem Tenerife e fomos nos refrescar, estávamos fartos de andar de carro e o calor era muito, descemos muito devagar a umas rochas e banhamo-nos.

Ao contrário da indicação do agente, que disse que a era feia, fomos á Playa de Las Teresitas e gostámos bastante. É de areia branca e as rochas fazem uma barreira que pensamos ser para conter a areia, eu e o meu irmão nadámos até essas rochas para tirar fotos mas tivemos medo de as subir totalmente porque são muito escorregadias. A água é morna (como em toda a ilha). Tem bastantes palmeiras já crescidas que fazem as tão desejadas sombras na hora do calor. Estava um bocado de vento que levantava a areia e podia por vezes magoar (não sei se é normal ou não).

Em todas as praias da ilha, fabricadas pelo homem e que são as únicas que oferecem reais condições de banho e sem perigo, existem sombras e camas mas têm de ser alugadas, não me apetece gastar esse dinheiro o objectivo é seguir de carro, com o ar condicionado ligado, para outro local ou praia. Há! A areia está sempre as escaldar nas praias.

Fomos em direcção a Anaga, assim pensávamos nós mas acabámos em mais uma estrada sem saída, voltámos para trás.
Atenção: porque a ilha tem várias tabuletas com indicações para os principais locais turísticos, cidades ou localidades é necessário ver bem no mapa se é mesmo essa a estrada a seguir porque muitas dessas indicações fazem com que atravessemos desnecessariamente a ilha perdendo tempo que poderia ser utilizado noutros locais e por estradas sem saída, em bom estado mas bastante tortuosas, inclinadas e até perigosas para os mais distraídos. Para conhecer certos locais terá que as atravessar mas mesmo assim é cansativo. Está cheia de rotunda ao lado de rotundas, saídas/entradas de auto estradas que acabam/começam em rotundas, intercepção de vias em rotundas, etc.



As Montanhas de Anaga são uma coisa espectacularmente bela e assustadora. As estradas estão em bom estado mas são bastante estreitas, inclinadas e cheias de curvas perigosas mas as paisagens e visões que permitem são deslumbrantes, subir as montanhas e sentir as nuvens passar entre nós é…
Laguna é uma cidade fotogénica, num estilo medieval com janelas e portadas de cores impensáveis. Comi lá uns belos churros.

Ir a Masca é uma viagem completamente estúpida e desnecessária, de aldeia pitoresca não tem nada, é um absurdo andar tanto de carro por aquelas montanhas e depois não se ver absolutamente nada fora do normal. É ridículo, revoltante, um desperdício de tempo e é mais do mesmo no caminho. De pitoresco não tem absolutamente nada. É um passeio para esquecer.

Começo achar que os locais de Tenerife andaram a inventar para terem lucro visto terem o SOL, já cá estou á algum tempo, já me perdi por estradas e estradinhas e não encontro nada de espectacular. Prontos, é giro, é limpo, tem construções diferentes (algumas não muitas), com cores que aqui iríamos detestar (cores dos bairros de Chelas) mas que lá ficam muito bem e dão um toque diferente á ilha, mas além do vulcão nada me tira a respiração.
Saiu dos pontos turísticos e vou a dar a estradas que não levam a absolutamente lado nenhum, acabam em espaços rochosos inacessíveis mesmo a pé com barreiras naturais ou construídas pelo homem, acabam em ruas de vivendas, ou em praias de rochas de difícil acesso ao mar ou com caranguejos nas rochas, etc. Eu quero o meu pedaço de paraíso, estou a ficar cansada e tantos “S” de estradas e rochas e os miúdos acabam por ficar mal dispostos ou adormecerem de aborrecimento - já não tenho mais anedotas e não sei músicas pimba.

Fizemos uma breve passagem por Icod de Los Vinos (estávamos desanimados com a ilha) e comemos muito bem em Buenas Vistas. Chegámos a Guarachico e deparámo-nos com umas belas piscinas naturais nas rochas, ficámos tristes porque já era tarde mas prometemos lá voltar. Ali construíram passagens e sítios entre as rochas para se estar, o mesmo podia ser feito para aproveitar toda a costa rochosa da ilha. Vimos algumas tentativas e algumas forçadas pelo homem mas sem segurança, o que é uma pena. O hotel e o descanso chama-nos, que saudades da piscina.







 

Asae

Membro Conhecido
Era o meu dia de anos. Fomos andar no Royal Delphin, o barco é bastante espaçoso, limpo, agradável e tem sempre bebidas á descrição, tem uma parte estilo submarino que permitiu tirar excelentes imagens ás baleias que estavam bem perto de nós. Tinham-nos avisado que não era garantido que víssemos golfinhos mas a chegada aos Los Gigantes proporcionou essa visão, com eles a saltarem nas ondas das traseiras do barco. Los Gigantes vistos do mar afectou-me o mesmo que visto de terra – nada – são um conjunto de rochedos muito grandes. Foi aberta a parte de trás do barco para pudermos mergulhar (junto á malfada Masca) com os peixes e depois foi servido o almoço.

Á noite fomos a Las Américas depois das 22h/23h não se vê quase ninguém nas ruas, os restaurantes e alguns bares ainda têm gente mas eram poucos, muita coisa está fechada ou não tem clientes e como eu queria ver confusão fomos a uns bares mais perto da praia, especialmente 3 deles todos pegados. Tinham muitos adolescentes (O’Neill) com meninas, em biquinis, a dançar nas esplanadas, em varões e cada um com a sua música. Não entrámos porque o meu companheiro não gosta de confusão, fiquei triste porque fazia anos, mas no fundo ele até tinha razão porque havia muita gente altamente alcoolizada a fazer grandes festas.
O meu companheiro ofereceu-me o único perfume que uso, um belo clássico Jean Paul Gaultier de 100ml mais creme de perfume que custou 60€ (cá uma edição de mala tinha custado 60ml/50€). Tenerife é bom para estas compras porque é porto franco e não tem impostos, por exemplo a gasolina estava a 0.70e poucos € - Chorem…

Dormimos até tarde e fomos para uma das piscinas do hotel, depois de almoço fomos ao Camel Park porque era perto e tinha opções baratas para quem só quer experimentar a sensação de andar de camelo. Eu nunca tinha andado naqueles assentos e confesso que me senti mais desconfortável do que andar só em cima do camelo com um tapete. Existe também o Camello Center que as pessoas acham graça porque dão Carta de Condução de Camelo mas é mais caro e não me apetecia nada voltar para perto de Masca. O restaurante Chinês ao lado do hotel é um espectáculo, serve bem e é barato.

O Lago Martinez não é um lago mas sim um conjunto de 3 piscinas de água salgada, paga-se 3.50€ para entrar e não se pode levar comer e beber. Achei aquilo até “girito” mas é uma palhaçada chamar Lago, para piscinas tenho as do hotel e para um mergulho tenho já ali ao lado a Playa Jardin (mais turística) e a Playa Bollullo. Não fui nem a uma nem a outra aproveitei e segui para as piscinas de rochas naturais de Garachicco.

As piscinas são fantásticas passa-se um bom e calmo bocado, gostei muito e adorei a ideia de pudermos saltar das rochas para a água de várias alturas. O meu irmão foi mais aventureiro e saltou da mais alta, eu não me atrevi a tanto, mas era a única pessoa com mais de 20 anos a mandar grandes bombas e cacholas do cimo daquelas rochas para a água. Que se lixe, só tenho 37 anos e quero curtir quem não gostar que não olhe. Depois deste bom bocado avançamos em direcção ao hotel, só de pensar no caminho de regresso ficamos um bocado desanimados porque antes de entrar no que eles chamam via rápida (as auto-estradas são de facto auto-estradas mas poucas e curtas) tínhamos de andar ás curvas e depois a via rápida também não é fácil porque tem bastantes curvas.

É dia de Loro Park. Quando o refeitório abre ás 7h da manha já estamos á espera, tomamos o pequeno-almoço e guardamos umas sandes para o caminho. Ás 8h45m já estava á entrada do Loro Park.
Achei o parque muito bonito, limpo, arranjado, com muitas árvores e sombras (mesmo muitas), lá não se sente o calor. Pelo caminho aos encontramos sempre jaulas com papagaios de todos os tamanhos, cores e feitios (sim feitios porque uns não nos ligavam nenhuma mas outros brincavam connosco através das grades).
O Planeta dos Pinguins tem mesmo muitos pinguins, é grande e maravilhoso, houve um pinguim que nos chamou a atenção porque como estavam a dar-lhes de comer ele andava sempre atrás do tratador a meter-se com ele – era muito brincalhão.
O filme da Natua Vision é uma seca, é muito giro, está muito bem feito mas não é o indicado para aquele espaço (o do Zoomarine de Albufeira é muito superior com as imagens a 4D que divertem e edução todos).
O Show dos Golfinhos é mais um show, uma ou outra novidade sem espectacularidade mas proporciona sempre bons e agradáveis momentos.
O Show dos Leões-marinhos vale pelas gargalhadas que proporciona, deram a volta ao “texto” e os leões fazem malandrices uns aos outros e ao tratador.
O Loro Show é o mais fraco, mas já que lá se está vê-se. Estávamos muito expectantes para em ver o Aquário (pelas fotos que tínhamos visto) e o Show das Orcas.
O Aquário é um bom aquário, bonito, tem várias espécies mas a grande atracção que é corredor com cilindro transparente onde os tubarões andam por cima de nós foi um bocado decepcionante. Ficámos com a ideia de que para tirar as fotos publicitárias juntaram todos os tubarões em volta de um naco de carne. É de facto diferente e muito bonito ver a raias, tubarões e outros peixes a passarem á nossa volta, ficasse com imagens espectaculares e para toda a vida mas não é nada de fazer desmaiar para o lado apesar de belo.
Não tenho palavras para descrever o Show das Orcas. Tinha lágrimas no canto do olho de tão belo, imponente e impressionante espectáculo. É maravilhoso. Fui das primeiras pessoas a entrar no recinto e fiquei bem posicionada, a curta distância das Orcas porque elas têm uma piscina transparente á volta e fazem o espectáculo por toda a piscina, incluído molhar as pessoas nas zonas Splash mas existe aquela plataforma e estava mesmo ao pé de mim e ali elas dançam, batem as barbatanas, agradecem, pedem palmas - ali mesmo ao pé de mim - tão perto que quase as abraço.
Mais umas voltas pelo Loro Park mais umas compras. Hotel e para variar piscina.
Não se dêem ao trabalho de irem ás Pirâmides de Guimar, ninguém sabe ao certo o que é aquilo e se tem valor histórico ou não, é um monte de pedras e o que existe no Museu são réplicas. Não me arrependi porque já sabia da controvérsia em torno delas e o preço é barato mas se tiverem falta de tempo acho que não vale a pena fazer esta opção.

Mais umas idas a umas praias, mais voltas. Já entregámos o carro, vamos passar estes últimos dias de descanso no hotel, na piscina e nos restaurantes das redondezas. Gastar os últimos trocos.

No penúltimo dia tinha um recado para me dirigir á Relações Públicas do hotel (no dia antes estive á espera, numa fila, para entrar na Sala de Refeições e como já estava possessa pelo que eles tinham feito quando tive de ir para o hospital decidi reclamar por escrito por tudo e mais alguma coisa – a minha família não me tinha deixado reclamar antes e eu andava a roer-me por dentro), o resultado da nossa conversa foi que eu disse que sim a tudo, sim compreendo (já não estava para me chatear porque vinha-me embora dali a 2 dias e estava muito feliz por ter reclamado) e recebi um cartão de Tudo Incluído. Resultado nos últimos 1.5 dias de hotel e de férias todo o dinheiro que lá deixei “comi-o” e “bebi-o”, sem exageros. Claro! Mas tive de facto outra “qualidade” de vida, o que ajudou bastante porque esses dias tinham sido reservados exactamente para descansar no hotel, só que agora sem despesas. Eu avisei-os para me deixarem reclamar não deixaram e depois arrependeram-se!!!:)


Diverti-me e descansei muito. Gostei de Tenerife mas não penso lá voltar nas próximas 3 décadas. Já vi o que tinha a ver e nada de chama, nenhumas saudades particulares.
O Mundo é muito grande e tem sítios muito mais encantadores para ver, apesar de ilha ser bonita na sua natureza rochosa não é deslumbrante.


Informações sobre Tenerife em: https://www.portaldasviagens.com/forum/f29/informacoes-uteis-sobre-tenerife-3910/

Informações sobre o hotel em: https://www.portaldasviagens.com/forum/f35/aguamarina-golf-tenerife-sul-4689/
 

Asae

Membro Conhecido
Como as fotos têm 10 minutos acrescentei uma música que acho que todos (ou quase todos) vão gostar.

 

Asae

Membro Conhecido
Prontos já estou satisfeita.:):D:D:D

Vou tratar das fotos e dos vídeos mas vai demorar um bocado porque vou fazer uma montagem (vou tentar porque nunca fiz nenhuma ;))
 

joker

Membro Conhecido
tezita disse:
Bom report! Partilho da mesma opinião que tu em relação a Tenerife. Vi.. tá visto... :)
Nem mais...provei..gostei...e esta visto...
Voltar...so com uma grande promocao e se nao tivesse alternativa.

Excelente Report...

Nuno
 

sapm

Membro Ativo
Da forma que fizeste o report, até me dá a sensação que também lá estive! :)
E sinceramente tb não me chamou nada a atenção para lá ir....

Excelente report! Aguardamos as fotos.

Bjs
Sílvia
 

Asae

Membro Conhecido
Obrigada pelas vossas declarações, sinceramente, estava com um pouco de receio de ser "atacada" porque de facto e como diz a tezita
Vi.. tá visto...
.

Não é que eu não tenha gostado, que não tenha descansado mas a ilha é... foi isso que senti e isso transpareceu, mas eu não podia nem inventar nem disfarçar para os que a podem ter adorado e para os que de futuro precisem de informação.
 

TSport

Membro Novo
Também lá estive e a minha opinião final é a mesma: "Vi...está visto..."

Para se ter uma ideia, penso que o que mais gostámos de Tenerife (eu e a minha cara-metade), foi a subida/descida ao Teide - estranho não? :)
Ahhh, e não chegamos a ir até ao cume - como referes no report.

Deixo aqui quatro fotos que talvez expliquem o porquê:












@ sls, espero que não te importes de ter colocado as fotos no teu tópico ;)
Fizeste um nice report



Edit: fiz a impressão do teu texto para mostrar à patroa. Já disse que não passamos por metade dos locais que referiste.
Efectivamente, só lá fomos 7 noites e apenas alugamos automóvel em dois dias. Ficamos alojados na zona de Los Gigantes, perto do Puerto Santiago.
 

Paulo Leite

Coordenador
Staff
Olá Sandra....

Parabens pelo report....

Eu se calhar vou 1 pouco mais longe.... gostei do que li... e como gostei.... não devo la ir :)


Agora venham de lá essas fotos..... que o pessoal está com fome......


paulo
 

Asae

Membro Conhecido
Desculpem a demora...

Já postei as fotos, estão logo após o report.
Em relação ao vídeo ando aqui com um problema com a câmara mas penso que apesar das imagens não estarem grande coisa pelo menos vou puder mostrar um bocadinho, vou ver é se agora consigo converter as imagens num ficheiro que possa usar no movie maker. Próxima e urgente compra: máquina de filmar;)
 

sol so

Membro Novo
tb gostei mt das imagens acho que esta um excelente trabalho parabéns ..
eu nunca estive em Tenerife ,mas a ideia que tinha e que mantenho é que deve ser parecido com a madeira ... eu conheço bem a madeira já la fui 3 vezes e adoro fazer as levadas mas tenho a ideia que a madeira deve ser ainda mais bonito ,acho eu ... obrigado mais uma vez ...:D
 

Marco89

Membro Novo
Antes de mais muitos parabens e obrigado tambem pelo teu report. Ta muito bom.

Gostava de fazer só umas perguntinhas ja que vou para la dia 15 de agosto:

-confirmas que é necessario autorização para ir ao vulcao e sem ela n consegues la ir?

- não foste á ilha la gomera ver como os nativos comunicam?

- Posso saber o preço do aluguer do carro e ja agora qual o carro tambem? :D

cumprimentos :D
 

Asae

Membro Conhecido
Vê se isto ajuda:

https://www.portaldasviagens.com/forum/f29/informacoes-uteis-sobre-tenerife-3910/


Tens de pedir autorização e por fax ou mail, o endereço está no site deles no link acima, no pedido tens de enviar cópia do BI, nome e número de BI de todas as pessoas que acompanham e tens de ter todos os docs no dia se faltar algum eles podem não te deixar subir. a autorização é gratuita.

Não tive muita vontade de gastar aquele dinheiro, apesar da curiosidade em ouvir os nativos, lá vi fotos e não tive disposição para mais rochas. e além disso o guia disse que já se fala muito pouco e podiamos nem ter oportunidade de os ouvir.

O carro foi alugado no hotel e custou acho que 18€ ou 20€ dia mas era uma promoção e era de 1200 cavalos não me perguntes qual que já não me lembro, só sei que escolhemos esse porque tinha a bagageira pequena mas imenso espaço lá dentro. Mas a marca e modelo depende de agência para agência
 

Marco89

Membro Novo
pois entao isso quer dizer que eu tenho que definir já o dia e as horas(como pede lá no formulario) em que vou ao vulcão...

Q balanço que fazes de teres subido a pé? n compensa o teleferico?

e olha o carro têm é 1200 de cilindrada, porque se tivesse 1200 cavalos nao o conseguias segurar com tanat potencia :D~

cumps
 

Asae

Membro Conhecido
e olha o carro têm é 1200 de cilindrada, porque se tivesse 1200 cavalos nao o conseguias segurar com tanat potencia :D~
:D:D:D:D:D:D

Sim, tens de definir já o dia e a hora.

O teleférico é muito caro, quando chegas ao vulcão só dás por isso porque já não podes subir mais:p, não há nenhum buraco, é mais uma inclinação com terra e pedras e algumas pedras com cheiro e cor de enxofre, um espaço muito perigoso para te movimentares e muito reduzido, lá de cima tens vista para toda a ilha e vês as outras ilhas ao longe.
Eu gostei de subir, ver as nuvens lá em baixo, estar lá em cima é espectacular e subir pode ser difícil mas não sei se voltaria a fazer porque não é de cortar a respiração e o teleférico é caro. Tens por exemplo as montanhas de Anaga onde andas dentro das nuvens, vês as nuvens lá em baixo etc.

Podes sempre marcar e depois quando lá chegares se achares que não compensa não sobes porque o teleférico é pago na altura e á muita gente que não sobe nem ao teleférico porque tem uma vista parecida cá em baixo.

Vai fazendo pause nas minhas fotos porque lá mostro o que é a estrada para lá chegar, quando estou a subir e a descer mostrei o teleférico e o que se vê do vulcão.
 

luisabarros

Membro Novo
Olá Sol so,
Também nunca estive em Tenerife, no entanto partindo das fotos e do report da Sandra, bem como das tuas 3 idas à Madeira, é impossível comparar estas 2 ilhas. Como sabes e já viste, a beleza natural da Madeira é indescrítivel; várias paisagens, vistas panorâmicas e altitudes; confronto entre o rural e o urbano; :D sem palavras! Aliás estamos a falar do Património da Unesco - o Parque Natural da Laurissilva. Julgo que disponibiliza mais actividades para ocupar o dia-a-dia do turista do que as ofertas de Tenerife, daí a opção da Sandra de voltar lá daki a 3 décadas!:D contrariamente a ti que já estiveste 3 vezes na Madeira. Parece-me uma comparação injusta, um pouco como a aproximação que fazem entre as raças do Labrador Retriver e Golden Retriver, não têm nada a ver. São realidades diferentes, unicamente com a coincidência de serem
. É claro que é uma mera e singela opinião. Fica bem. Boas férias.
Luísa
 

sol so

Membro Novo
;)palavras para quê ?... é mais uma apaixonada pela Madeira ... sem duvida que tens razão ...
vou abrir um tópico para partilhar com todos a minha ultima viagem a madeira ... abraços ...:D
 
Top