Novidades

[Report] Parque Nacional Terra Fogo - A Viagem de uma Vida - By JJPPMM

JJPPMM

Membro Conhecido
E esta foi a quarta etapa da nossa “ VIAGEM DE UMA VIDA” .
Podem ler os reports anteriores aqui :

Buenos Aires
Península Valdés
Navegando com a Baleia Franca Austral
Ushuaia-A cidade Austral


PARQUE NACIONAL DA TERRA FOGO

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_Panorama_203.jpg

O nosso dia começou bastante cedo pois devido à situação do nosso hotel ( fora da cidade ) fomos os primeiros a ser recolhidos pelos guias.
Uma ligeira aragem fria e umas nuvens bastante negras ameaçavam tornar o dia que queríamos de sol , num dia de tempestade. Nada que por estes lados do Mundo e nesta época do ano não seja perfeitamente normal e usual.

Durante o périplo da recolha de turistas pela cidade de Ushuaia , ainda tivemos a oportunidade de ver uma cidade desordenada em termos paisagísticos . Bairros sociais convivem dentro de bairros mais abastados , muitas casas não são terminadas e continuam a mostrar os tijolos vermelhos ,quintais onde se pode ver um bonito jardim contrastado por um outro ao lado onde quase existe uma lixeira , enfim , contraste de uma pequena cidade que vive grande parte do ano com neve e onde as condições de vida deveriam em muito ser melhoradas.

A nossa primeira visita foi ao “ TREN DEL FIN DEL MUNDO “ a linha férrea mais austral do Mundo que outrora foi utilizada pelos presos e que tem também o nome de “ O Comboio dos Presos “.
Reconstruída quase completamente em madeira e mantendo o estilo das tradicionais construções da cidade, a estação Ferrocarril Austral Fueguino, mais conhecida como a Estação do Fim do Mundo, fica a 8 km de Ushuaia , cravada entre o vale Monte Susana e a Montanha Martial.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8838.jpg

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_1141.jpg
Na estação existe um museu com fotografias que ilustram sua história, além disso, é possível conhecer as oficinas de manutenção onde se produzem as peças das locomotivas e das carruagens. Há também uma loja de souvenir e um bar.
O passeio começa na Estação do Fim do Mundo, a uma velocidade que não supera 15 km/ h , atravessando bosques, colinas e pequenas cascatas . Durante o trajecto tem-se uma fantástica paisagem sobre as florestas antigas, turfeiras e rios.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8865.jpg

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8866.jpg

O percurso de cerca de 1 h é feito pelo mesmo trajecto que os presidiários utilizavam quando iam cortar lenha para abastecer a população da cidade .
O “ Comboio dos Presos “ começou a funcionar em 1909 e foi utilizado unicamente para esse fim até 1952. Em 1995 e após muitas solicitações de residentes , a empresa Tranex Turismo decidiu reviver a lenda do famoso Trem do Fim do Mundo , utilizando-o para fins turísticos.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8854.jpg

Entre a Estação do Fim do Mundo e a Estação dentro do Parque Nacional vão cerca de 14 km percorridos entre belas paisagens , planícies pintadas a verde e amarelo e sempre como pano de fundo as encostas ainda cheia de neve dos Montes Martiais.
Embora a temperatura seja baixa , dentro do comboio ela não se faz sentir e é ao som de explicações sobre cada um dos lugares em que o comboio passa que os olhos se vão regalando com a beleza do lugar.
A primeira e única paragem é efectuada na “ Estação Macarena “ onde existe a reconstrução de um acampamento Yámana, uma das tribos indígenas que habitavam a região. Aqui é o cume da Cordilheira dos Andes que domina a paisagem e que confere à paragem uma beleza extra.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8863.jpg

A “ Cascata Macarena “ que dá o nome à paragem pode ser visitada . É uma Cascata de pequena dimensão e o único ponto de interesse será a subida ao miradouro para observar a vista sobre o Vale do Rio Pipo e a nascente da cascata . Decidimos ficar pela metade da subida da Cascata e aproveitar para observar o acampamento e para ver mais de perto a antiga locomotiva a vapor e todo o conjunto do comboio. Afinal a paragem e de 20 m o que não dá para explorar mais toda a zona .

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8871.jpg

O comboio percorre uma faixa bem estreita entre o Rio Pipo e as montanhas, cruza o Rio Lapataia através de uma pequena ponte em madeira e nessa margem surge o “ turbal” , uma espécie vegetal típica da região que tema particularidade de absorver a água e secar os lagos.
Serpenteando o Rio Pipo, o combóio atravessa sectores que mostram as marcas deixadas pelos presos depois de quase meio século cortando árvores, chamam-lhe “ Cemitério das Árvores “ pois o único que aí resta são os troncos secos e cortados de árvores que pela dimensão da sua base poderíamos imaginar que seriam enormes.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8885.jpg

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8889.jpg

Muitos são os cavalos selvagens que por ali se encontram .Integrados na paisagem tornam-se protagonistas vivos de uma zona muito árida com vegetação baixa.
E é por entre vibrantes apitos da locomotiva que chegamos ao final da linha , à Estação do Parque Nacional da Terra do Fogo.
ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8888.jpg

Uma chuvada deu-nos as boas vindas ao Parque , e , foi numa rápida corrida que nos fomos esconder no autocarro que por nós esperava uns metros mais acima e que nos conduziria na restante visita.
As regras de acesso ao Parque todas têm de as conhecer : o lixo produzido deverá ser deixado fora do parque pois não existem caixotes por lá , não abandonar nenhum tipo de embalagem plástica , não recolher qualquer tipo de flora , não recolher pedras , não transportar nada que pertença ao Parque.

Um pouco de história

O Parque Nacional da Terra do Fogo encontra-se a 11 km da cidade de Ushuaia rumo ao sudoeste da Ilha Grande da Terra do Fogo, limitando ao oeste com a República do Chile. Foi criado em 1960 pela Lei N° 15.554 e alcança uma extensão de 63.000 hectares . Abrange o extremo meridional da Cordilheira dos Andes, o Lago Fagnano e o bosque sub-antártico até a costa do Canal Beagle.
Está dividido em três áreas: uma Reserva Natural Estrita de acesso proibido; uma Reserva Natural Silvestre, de acesso restringido; e uma Área Recreativa, que é a região que se pode visitar.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8915.jpg

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8913.jpg

À diferença de outros parques nacionais, possui a particularidade de integrar paisagens de mar, bosque e montanha. Na sua extensão encontramos uma síntese da riqueza biológica da Ilha da Terra do Fogo e das suas maravilhosas paisagens.
O parque apresenta uma típica topografia glaciária que alterna profundos vales banhados por rios e lagos com cordões montanhosos orientados de noroeste a sudeste.
A vegetação que caracteriza a região são os abundantes bosques que cobrem um sub-bosque de arbustos e musgo; a vegetação agreste das estepes alto-andinas condicionadas às severas condições climáticas; e as turfeiras, constituídas por restos acumulados e compactados de restos de vegetais.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8925.jpg

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8923.jpg


A multiplicidade e profusão da flora fueguina, variável em cada estação, dão cor e textura a lugares únicos como a Baía Lapataia, Lago Acigami e Baía Ensenada, onde ainda podemos encontrar vestígios dos antigos habitantes da região: os yámanas, que empilhavam junto às suas choças os restos dos mariscos que consumiam.
E sempre acompanhados pela chuva por vezes forte , fomos passeando pelo Parque . Entre pequenas subidas onde no topo a paisagem era fascinante e as descidas onde no vale pequenos ribeiros de águas transparentes e calmas corriam para o mar , chegámos à primeira paragem , o fantástico

LAGO ROCA

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_Panorama_205.jpg

É um Lago de origem glaciar , com um comprimento de 11 km e uma largura média de 1,6 km, sendo que 2/3 da sua área pertence à República do Chile.
A parte que pertence à Argentina esta totalmente alocada no Parque Nacional da Terra do Fogo.
Este lago é o resultado natural de uma albufeira criada pelo Rio Lapataia .

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8897.jpg

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8902.jpg

O nome de Lago Roca corresponde à parte Argentina pois na parte chilena o seu nome é Errázuriz.
Roca provém do nome de um presidente argentino “ Julio Argentino Roca “ e do lado chileno do presidente “ Frederico Errázuriz Echaurren “ . Ambos protagonizaram em 15 de Fevereiro de 1899 , a bordo do cruzeiro “ O´Higgins “ o famoso “Abraço do Cruzeiro “ que ponha fim ao lítigio da PUNTA DE ATACAMA.
O nome aborígene do Lago é “ ACIGAMI “ que na linguagem yagán significa “ cesto “ou “ bolso alargado “.
De águas calmas que se transformam num espelho que reflectem as montanhas em redor , o Lago Roca é um local de silêncio e paz , só quebrado com o ruído dos nossos passos no amontoado de pequeno cascalho que existe no contorno da sua orla costeira.
A pequena chuva que começou a cair , muito miudinha mas intensa ,não nos impediu de fazer uma caminhada entre as margens do Lago e um pequena zona de camping e piqueniques que ali existe. Esta caminhada é feita através de um pequeno trilho que acompanha o canal que liga o Lago Roca à Lagoa Lapataia.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8914.jpg

Como pano de fundo um dos picos mais altos dos Montes Martial , ainda com muita neve , faz-nos companhia neste percurso onde as cores , os cheiros e a pequena aragem fria nos invadem a alma de um bem estar único e indiscritível.
São as árvores quase compactas , o irresistivel verde do campo , os diques formados pelos castores que nos fazem (re)lembrar que estamos num dos Parques mais bonitos do mundo.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8916.jpg

Um pequeno bar com apoio de sanitários é o ponto de chegada e de descanso despois desta caminhada . Serve também para tomar uma bebida quente para reconfortar a alma e o coração. Não que faça frio , até pelo contrário , a temperatura é bastante amena , mas o corpo convida á ingestão de algo mais reconfortante ,mesmo antes de os mais aflitos se dirigirem aos sanitários existentes ,pois como bem dizia o guia , a partir dali já não existem. !!!!.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8921.jpg

Em vez de seguirmos viagem de autocarro , o guia convida a quem assim o desejar a fazer uma caminhada de 45 m até á Baia Lapataia. Não é obrigatório pois o autocarro estará lá esperando por nós , mas claro o convite é irrecusável.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8928.jpg

Um caminho de terra batida , bem demarcado através de troncos , leva-nos através de uma paisagem que muda constantemente entre as pequenas planícies onde o verde predomina e as pequenas elevações de terreno coberto de bosques de pequenas e finas árvores .

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8939.jpg

O terreno é coberto de troncos velhos e secos , local muito apetecível para uma quantidade muito grande de pica paus . O som é inconfundível mas é muito , muito difícil descobrir onde se encontram pois o que ouvimos é proveniente de um eco , e claro , poderão estar a metros ou a centenas de metros de distância.
Os pequenos pântanos produzidos não só pelas águas das chuvas mas também por pequenos canais provenientes do Lago Roca , abundam nesta área do percurso. O Inverno terminou à pouco tempo e o degelo provoca nestas zonas mais altas esta concentração de água.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8929.jpg

O silêncio é total , conseguimos ouvir a respiração ofegante de alguns companheiros de viagem após uma subida mais ingreme. Existem zonas em que a caminhada se torna mais difícil pois o terrenos lamacento não ajuda e obriga a constantes desvios através da estepe de forma a escapar a ás pequenas poças de lama que de certeza provocariam algumas quedas.

E foi na descida em direcção à Baia Lapataia que o guia nos avisou das péssimas condições do trilho . É um trilho com uma forte inclinação descendente , a zona é bastante sombria pelo que não houve tempo suficiente para a evaporação total da água . De qualquer forma e como dizia a guia , o esforço desta descida lenta e cautelosa seria muito compensador pois iriamos observar a Baia desde um miradouro priveligiado. E após uma centena de metros e de muitas tentativas conseguidas de equilíbrio foi com muita admiração que vi uma das mais belas paisagens da minha vida. Esta …..

BAIA LAPATAIA

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_Panorama_204.jpg

A Baia possui um comprimento máximo de 6 km e uma largura mínima de 726 m.
O nome LAPATAIA vem do yagán e significa “ Baia do Bosque “ ou “ Baia da Madeira “.
Esta Baia viu-se envolvida numa disputa de propriedade entre a Argentina e o Chile conhecida como “ Conflito Beagle “.
Em 1971 ambos os países acordaram em submeter a soberania das águas e da ilha a uma sentença de um Tribunal Arbitral que deveria dar a conhecer a sua decisão à Rainha Isabel II.
É nesta Baia que se encontra o km 3079 , ou seja o final da “ Ruta Nacional 3 “ , que tem ínicio em Buenos Aires .
A paisagem é magnifica . Lá bem ao longe podemos observar com alguma facilidade não só o final da Baía mas também a sua ligação ao Canal Beagle. Por detrás do cerro que se encontra à direita está o Chile . À esquerda embora não seja visível na foto estão os Montes Martial que ajudam a embelezar o momento através dos seus picos ainda com neve.
Após termos estado por ali largos minutos , o guia encaminhou-nos para a Baia onde à chegada nos aguardava um “ TIGOR “ , um pássaro migratório que chega à Baía nesta altura do ano. Só faltou conseguir encontrar a fêmea o que não foi possível.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8954.jpg

O Monte Martial pela esquerda e a Cordilheira Andina pela direita dão à Baía uma beleza única especialmente nesta altura do ano em que a neve ainda se encontra no topo. As vistas junto à Baía são amplas embora existam zonas ainda inacessíveis pois são consideradas “ Património Arqueológico “ e encontram-se em escavação.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8966.jpg

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8971.jpg

Passeámos um pouco por ali , a aproveitar uma aragem que se fazia sentir e que trazia cheiros fortes de terra molhada provenientes dos pântanos que se formam entre a Baía e a margem.
Voltámos a entrar no autocarro para fazer uma curta viagem até ao último lugar desta visita.

BAIA ENSENADA

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_Panorama_202.jpg

Esta Baía possui um comprimento máximo de 2,6 km e uma largura de 1,5 km.
A origem desta Baia é igual que as anteriores . A sua origem terá estado num enorme glaciar que descia desde a Cordilheira Darwin e após o retrocesso pós glacial os espaços que até então estavam invadidos por gelo transformaram-se em água.
Mesmo em frente à Baia Ensenada está a Ilha Redonda , desabitada é também apelidada de Ilha do Amor , por haver muitos casais que no Verão a usam como refúgio.

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8977.jpg

A particularidade maior desta Baía é o facto de nela se encontrar o Posto de Correio mais Austral do Mundo. È mesmo só por ele que os Tours colocam esta pequena baía no itinerário, assim desta forma dão a ganhar alguns pesos ao Posto de Correio pois cobram 5 pesos para colocarem no passaporte o “ selo “ .

ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_1252_1.jpg
ai225.photobucket.com_albums_dd86_JJPPMM_IMG_8984.jpg


E como já se fazia tarde entrámos no autocarro que nos levaria até ao Centro de Ushuaia pois tínhamos à tarde um outro passeio que irá ser o tema do próximo report: O CANAL BEAGLE.
E assim dissemos adeus a um local que certamente com mais tempo teria muito mais para descobrir , pena é que o nosso tenha sido mesmo assim não muito limitado.
Talvez um dia quem sabe possamos voltar para desbravar os mistério da ILHA GRANDE DA TERRA DO FOGO

Obrigado pelo vosso tempo

Abraço a todos

João Paulo
 
Última edição por um moderador:

Paulo Leite

Coordenador
Staff
Boa noite João....

desculpa mas não me vou alongar muito no que te vou dizer pois podia ser repetitivo...

simplesmente digo.te isto: que bela maneira de acabar o fim de semana :)

Fico feliz por haver vida alem das caraíbas...

Obrigado pela partilha e garantidamente vou dormir mais "rico" do que acordei....

1 abraço
 

JJPPMM

Membro Conhecido
Olá Paulo
Obrigado
Não que as Caraíbas não sejam interessantes :)

Espera pelo report do Canal Beagle. Essa zona é sem dúvida diferente de tudo o que vi até hoje.

Abraço
 

Tiquiss

Membro Conhecido
Olá,


Excelente partilha!

Existem sítios escondidos que só aqui uma pessoa consegue ter acesso. É com partilhas destas que o Portal fica mais rico :)

Um Muito Obrigado!
 

Bee

Membro Conhecido
Impressionante a beleza deste report.
Obrigado pelo contributo no enriquecimento do Portal.
 

JJPPMM

Membro Conhecido
Tiquiss disse:
Olá,


Excelente partilha!

Existem sítios escondidos que só aqui uma pessoa consegue ter acesso. É com partilhas destas que o Portal fica mais rico :)

Um Muito Obrigado!
Olá Tiquiss

Muito obrigado

Acredita que é pena que a Argentina não tenha um grande destaque no PV e claro nos portuguese , pois é um país com uma diversidade fascinante e com lugares único de beleza ímpar.
O Report seguinte do Canal Beagle , confirmará aquio que digo.

Cumprimentos
João Paulo
 

rmonteiro

Membro Conhecido
Este também me tinha escapado.
Mais um report cheio de detalhes e acompanhado por excelentes fotos.;)
 
Última edição por um moderador:
Top