Roadtrip Portugal

Tópico em 'Portugal' iniciado por Luís Portela a 6 Dez 2016.

  1. Luís Portela

    Luís Portela Membro Novo

    5
    4
    3
    A nossa roadtrip de 2015 foi uma aventura como nunca visto! Decidimos de repente fazer uma roadtrip no início do mês de Junho e passados uns dias fizemo-nos à estrada. Levamos umas mochilas com roupa e comida e nada mais.

    O ponto de partida foi no Porto. Lá, encontramo-nos com amigos. Basicamente fomos festejar o inicio da nossa aventura. Como os festejos acabaram de madrugada e não tinhamos reservado nenhum hotel, dormimos no carro. Na altura tinhamos um Seat Ibiza 99. Deitamos os bancos e dormimos umas horinhas. Ainda vimos o sol a nascer.

    Assim que acordamos fomos directos para sul, não sem antes parar em Aveiro para tomar o pequeno almoço. Aveiro faz lembrar Veneza mas mais moderna. Demos umas voltas pela cidade, tomamos os pequeno almoço e seguimos para a Costa Nova onde se encontram as casa típicas da Ria de Aveiro. Já mais despertos e de barriga cheia, seguimos em direcção a Nazaré.

    Era hora de almoço quando chegámos à Nazaré. Fomos directos ao Miradouro do Suberco, onde tem uma breathtaking view. Descemos mais um pouco até à Praia do Norte, famosa pelas gigantescas ondas onde o surfista francês Garrett McNamara bateu o record do Guiness para a maior onda surfada. The Nazare Canyon causes very high waves and makes it a hotspot for big wave surfing. Com o início da tarde, o cansaço acumulado da noite boémia começava a fazer-se sentir.

    Seguimos em direcção à Costa Vicentina, também conhecida como a costa alentejana, até à Zambujeira do Mar em Odemira. Chegamos já ao final da tarde, o que ainda deu tempo para uma pequena volta de reconhecimento pela aldeia. Decidimos que desta vez não poderíamos dormir novamente no carro, até porque tinhamos levado a tenda, e o objectivo era acampar. Dirigimo-nos até ao Camping Zambujeira para sabermos quai os preços. Após algumas negociações, conseguimos um bungalow quase ao mesmo preço de uma tenda. Assim que nos instalamos, decidimos fazer sardinhas grelhadas. Fomos rapidamente às compras e num ápice já estávamos em casa a cozinhar. Como estávamos muito cansados, deixamos queimar a comida e ficaram muito secas. Pelo menos a broa, o queijo e o vinho estavam bons. Assim que nos deitamos, adormecemos num instante.
    No dia seguinte, tomamos o pequeno almoço, café e torradas e seguimos até à praia. Como o tempo estava de chuva, não deu para dar um mergulho mas deu para conhecer a área. De volta a estrada, seguimos em direcção a Beja.

    A caminho de Beja, as planícies alentejanas começavam a ganhar forma. A chuva também ficou para trás e começava-se a sentir o calor. A passagem por Beja foi breve, tomamos um café por lá, demos uma volta pelo centro histórico, fizemos umas compras no supermercado e seguimos para Reguengos de Monsaraz, mais propriamente para o Castelo de Monsaraz. A vista para a Barragem de Alqueva é fenomenal. No interior do castelo tem uma pequena vila medieval toda feita em pedra de xisto. A tarde foi bem aproveitada após um pic-nic junto dos habitantes da vila. Após umas voltas pelo interior da muralha e com o final de tarde a chegar, decidimos partir para Évora.

    À chegada, fomos directos ao parque de campismo. Verificamos que o preço do parque de campismo, mais carro, tenda e electricidade, ficava ao mesmo preço que um hotel com piscina. Cerca de 30€ por noite. Sem pensar duas vezes dirigimo-nos para o hotel. Chegamos eram 19.30h. Na recepção perguntamos se podíamos ir até à piscina, mas disseram que fechava às 20h. Fomos a correr para o quarto, vestimos os calções de banho e bikini e lá fomos nós dar um mergulho. Em seguida, preparamo-nos para ir jantar. O Restaurante que encontramos era o Docas Gourmet. Comemos muito bem! O resto da noite foi no Café Estrela D'ouro, onde ficamos a beber uns copos até fazer meia noite, isto porque eu fazia anos. A Carla fez-me acreditar que não tinha nenhuma prenda para mim, mas após alguma insistência ela lá tirou o embrulho da sua mala. O presente era um livro ilustrado de Edward Gorey - "The gashlycrumb Tinies" com dois bilhetes para o festival Reverence Valada. Adorei os presentes! De seguida dirigimo-nos para o hotel. Eram cerca de 3am quando decidimos ir até à piscina dar um mergulho. No início estávamos com receio que nos apanhassem e nos expulsassem do hotel, mas como pensamos que ninguém iria aparecer, lá fomos nós. Estava tudo a correr bem até que apareceu um segurança a fumar um cigarro. Ficamos imóveis dentro de água. Como estava escuro, o segurança não nos viu. Assim que acabou de fumar o cigarro, começou a mexer no telemóvel. Após alguns minutos dentro de água, o frio começou a sentir-se. Decidimos sair da água. O segurança viu-nos e não disse nada. Também saímos a correr. No dia seguinte estava um calor abrasador. Fomos visitar o Jardim Público, a Capela dos Ossos e o Templo Romano. A Capela do Ossos encontra-se revestida com ossos e crânios humanos. Na entrada encontra-se um aviso: “Nós ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos”. Um espectáculo macabro!

    Em seguida fomos em direcção a Avis, uma pequena vila portuguesa no distrito de Portalegre, onde fomos visitar família. A caminho passamos por Arraiolos, famosa pelos seus tapetes. Por sorte estava acontecer o Mercado Medieval, o que tornou a nossa passagem por Arraiolos mais entusiasmante. De Arraiolos a Avis são cerca de 50km de paisagens alentejanas. Chegando a Avis, dirigimo-nos até à Albufeira do Maranhão onde fizemos um lanche e em seguida descansamos enquanto apreciávamos a paisagem. Pouco tempo depois chegou a minha Tia Teresa e a minha prima Rita. Fomos até casa deles onde iríamos passar a noite. Mal sabíamos nós que tínhamos grande banquete à nossa espera. Fomos muito bem recebidos. Houve comida, vinho, conversa e música. A festa durou até tarde. No dia seguinte acordamos sozinhos em casa. O Tio Jorge tinha levado a prima Rita ao aeroporto porque ia para Macau. A Tia Teresa tinha ido trabalhar. Fomos conhecer a pequena vila de Avis. A volta foi rápida, como disse, a vila é pequena!

    Seguimos caminho até Portalegre, mais propriamente a Castelo de Vide. Dentro das muralhas existe um notável conjunto de obras de arte, tais como: fontes, igrejas, portais góticos, casas nobres e sinagogas. É uma vila única e há quem lhe chame "Sintra do Alentejo". Em seguida fomos até ao Parque Natural da Serra de São Mamede, mais propriamente ao Castelo do Marvão. A paisagem é estonteante. Andamos pelas ruas romanas dentro das muralhas até ao pôr do sol. Foi uma viagem no tempo até à época medieval! Estava na hora de procurar um local para passar a noite. Fizemo-nos à estrada até Castelo Branco.

    Chegámos a Castelo Branco já era de noite. Apenas tivemos tempo para jantar e procurar um hotel. Assim que nos instalámos, tomamos um banho e adormecemos. Estávamos exaustos! Assim que acordamos, tomámos o pequeno almoço e fomos conhecer a cidade. Como já é hábito, fomos a pé até ao Castelo e Muralhas de Castelo Branco. Seguimos até à Covilhã para almoçar. Como estava a chover, a volta foi curta. A caminho estava a cidade da Guarda, a mais alta de Portugal. Também dirigimo-nos ao Castelo ou, ao que restava dele. À chegada demos de caras com uma porta. Como a curiosidade era grande para ver o que se encontrava dentro daquela torre decidi empurrar a porta. Para nossa surpresa, encontravam-se lá dentro cerca de cinquenta pessoas em silêncio a ouvir a guia a explicar a história do castelo. Após uma pequena introdução, era tempo de subir a torre e contemplar a vista.

    A boa disposição fez-se sentir, juntamente com o cansaço acumulado destes últimos dias de viagem que estava a chegar ao fim. Da Guarda fomos em direcção a Vila Real onde terminou a nossa primeira aventura. Aí prometemos um ao outro que iríamos fazer isto mais vezes. Ganhamos um carinho pelo asfalto, por conhecer lugares novos. Desta viagem podemos dizer que Portugal é um país com muita história, tem muito para descobrir, para ver e ouvir! Em cinco dias corremos o país, mas muito ficou para trás. De certo voltaremos aos lugares que visitamos. Querem um conselho? Visitem Portugal!

    1850km.

    Obrigado
     

    Ficheiros Anexados:

    Editado por um moderador: 6 Dez 2016
    carla08 e TREPADOR gostam disto.
  2. TREPADOR

    TREPADOR Membro Conhecido

    742
    508
    133
    Parabéns pela aventura Luís.
    Não poderia estar mais de acordo contigo, Portugal é um pequeno grande país, muito diversificado e com muito para ver.
    Obrigado pela partilha.
     
    Luís Portela gosta disto.
  3. rmonteiro

    rmonteiro Membro Conhecido

    2.207
    1.281
    223
    Boa aventura ! Portugal tem locais incríveis que aos poucos vamos conhecendo !
     
    Luís Portela gosta disto.