1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

[Report] (tentativa) Picos da Europa e Redondezas - Dezembro 2017

Tópico em 'Reports de Espanha' iniciado por martinsjoao a 4 Dez 2017.

  1. martinsjoao

    martinsjoao Membro Conhecido

    220
    346
    103
    Decidi criar este tópico, porque apesar de todos os contratempos e falhas na planificação, estes podem ajudar a quem pretende planear uma viagem a este, fantástico, local.
    As datas foram de 1 a 3 de Dezembro com o objetivo de aproveitar o feriado. Viagem de casal com um bebé de 14 meses e mais dois amigos.
    Começo por aquilo que mais me marcou na viagem: Nunca uma planificação me saiu tão ao lado, como a desta viagem. Para lá de eu próprio não ter cumprido os horários matinais de saída, também os timings estiveram out.
    Os alfinetes indicam locais de grande interesse (ou passagem para outro) que eu pretenderia visitar:
    apreview.ibb.co_n7JMLG_Captura_de_Ecr_2.

    A viagem a este ponto de Espanha estava a ser sucessivamente adiada. Em meados de Novembro um amigo meu disse-me que ia passear por lá para aproveitar os feriados de Dezembro e mostrou-me a Ruta del Cares (para se fazer noutra ocasião). No seguimento desta pesquisa comecei a delinear o que haveria para ver, mais especificamente, naquela região. Foi o click para que o meu entusiasmo pela zona se transformasse em visita efetiva, também para aproveitar os feriados. Para além disso, os meus pais tinham estado na zona no início de Outubro e também regressaram maravilhados.
    Confesso que tinha uma planificação extremamente otimista para os três dias, tendo em conta os muitos km's que se teria que fazer, as poucas horas de luz de dia nesta altura do ano e ainda a possível (muita) chuva (ignorando eu - e mal, como vamos ver à frente - a possibilidade de neve). Mas, prevendo alguns imprevistos, já tinha ponderado um trajeto para o primeiro dia com passagem "ao lado" dos Picos, ou seja, iria fazer visitas às cidades de León e Gijón e pernoitaria em Cangas de Onís, ficando o segundo dia para circular pelos Picos. Neste mesmo dia ainda tinha intenção de passar por Cudillero, aparentemente, um paraíso na costa norte de Espanha, mas esta já era uma segunda possibilidade.
    Este seria o meu percurso previsto, que dava uma estimativa de 9h de estrada até ao destino final... pensando eu que ainda tiraria tempo ao indicado quer pelo Via Michelin, quer pelo Google Maps, quer pelo GPS...
    O meu percurso é feito pela A24 a partir de Castro Daire, uma vez que eu saí de Arouca).
    apreview.ibb.co_fRUxSw_Captura_de_Ecr_1.
    Aqui começou a minha má planificação. Por mais 40 ou 50€ era preferível ter saído na noite anterior e ir dormir a caminho... tudo o que andasse nesse dia, poupava no dia seguinte! Mas, infelizmente, não foi essa a minha opção.

    Logo no primeiro dia falhei a hora de saída, isto tem o efeito agravado por nos deslocarmos para Espanha e "perdermos" uma hora com a alteração de do fuso horário. A previsão inicial seria chegar antes do almoço a León e passear um pouco pela cidade; Acabamos por almoçar tarde e ainda a cerca de 45min de León. O atraso estaria controlado e a ida a Cudillero estava fora de hipótese e, eventualmente, não pararíamos em Gijón.

    León
    afarm5.staticflickr.com_4553_38135698144_1e104344ea_z.

    Catedral de León
    afarm5.staticflickr.com_4535_23986669887_001a9ecf06_z.

    Palácio de Los Guzmanes
    afarm5.staticflickr.com_4524_24979106268_ae6a2b1874_z.

    Arco de la Cárcel
    afarm5.staticflickr.com_4548_38135693074_51499f7fa8_z.

    Basílica de San Isidoro
    afarm5.staticflickr.com_4534_38135697804_b5e611cdf8_z.

    Casa Botines - uma das 3 obras de Gaudi fora da Catalunha
    afarm5.staticflickr.com_4555_27075171139_691325f3b8_z.

    A bonita catedral, já com um sol ganhar uma cor bonita
    afarm5.staticflickr.com_4558_23986669047_1e316c77b4_z.

    A entrada na cidade foi mais demorada do que eu esperaria e a saída idem. Pelo que decidimos fazer alterações ao nosso plano: estava sol em León, nesta altura; as montanhas estavam sem qualquer sinal de nevoeiro, não havia previsão de neve para onde íamos, ou seja, poderíamos seguir a viagem pelo interior, passando em alguns pontos que estavam sinalizados previamente e que estavam previstos para o segundo dia.
    A alteração resultaria em qualquer coisa assim:
    aimage.ibb.co_ci7vEb_Captura_de_Ecr_1.
    Riaño era um dos locais que mais me entusiasmava, sobretudo pela fotografia. Pelo que passar ali era obrigatório para mim.
    A caminho de Riãno começamos a ter neve na berma da estrada, mas nada que nos preocupasse. Por outro lado ia caindo neve, mas nada de alarmante! À medida que nos aproximávamos de Riaño a neve aumentou bastante, não só no que caía, como também na que já tinha na estrada; Nesta altura o combustível não era muito e teríamos que abastecer em Riaño. Ao chegarmos à vila, 19:15, as bombas ainda estavam (felizmente) abertas e abastecemos. Aqui começou o primeiro alerta, já senti dificuldade para arrancar com o carro. Um motorista que estava lá ajudou e perguntou para onde íamos: quando disse Cangas ele respondeu: "Sem correntes? Estão fo*****"! Mas estão sempre a passar limpa-neves, arrisquem". Mais valia ter-nos dito para nem se quer tentarmos. Pelo que decidimos arriscar.
    apreview.ibb.co_dgJDkG_IMG_9189.

    À medida que andamos o cenário só piorava: a neve não parava; os limpa-neve passavam e 1 minuto depois a estrada estava igual; não sabíamos quanto tempo mais poderia demorar aquela viagem. Possivelmente a +-12-15km de Riaño e numa zona onde não era notória a passagem de limpa-neves optamos por voltar atrás; Nesta altura verificamos que havia uma estrada que ligava a Oviedo e que, aparentemente, nos afastaria das montanhas. Mas tudo isto já feito apenas com base em GPS/Google Maps e à luz da noite.
    Assim tentamos... o cenário era mágico, mas começava a imperar uma certa ansiedade de nos vermos livres daquilo.
    +-30km depois do tal corte para Oviedo, o carro simplesmente não foi mais. Ficámos atascados. Agora à distância, ainda bem que aconteceu ali. Depois de termos ficado em silêncio no carro o inevitável: "e agora?". Tentamos tirar o carro, mas vimos que ia ser tarefa impossível. Nos minutos seguintes apareceu um reboque (que vinha já de uma batida) e parou junto a nós. Disse-nos que para a frente era impossível e que onde estávamos conseguíamos dar a volta. Para nem tentarmos avançar e para o seguirmos. Aquela ajuda caiu do céu e fez-nos tomar a decisão de voltar a León para apanhar a auto-estrada. Só que isso iria implicar fazer mais de 100kms, grande parte deles debaixo de neve. Liguei para o Hotel onde tinha alojamento marcado (já havia ligado a informar que ia chegar tarde, pois o check-in era apenas até às 20h) e foram impecáveis, cancelaram a noite sem qualquer custo (Hotel Rural El Caséron). No entanto e com o avançar da hora teríamos que decidir onde ficar essa noite: o senhor do reboque tinha sugerido Cistierna, mas essa hipótese não agradou pelo facto de não me afastar totalmente da neve e por não ser "nem carne nem peixe". Pelo que regressar a León para aproximar da auto-estrada me pareceria mais vantajoso. Rápida pesquisa e reparo que os alojamentos disponíveis em León fugiam um pouco ao que pretendíamos gastar. Sem pensar muito optamos por seguir até Oviedo, onde havia hotel Ibis, o que sem margem para grandes procuras nos deixaria descansados para a dormida, enquanto nos teríamos que desenrascar daquela neve. Quando disse que ainda bem que paramos ali foi porque caso não tivéssemos parado, íamos cruzar com o reboque em andamento e de certeza que iríamos ficar presos algures mais à frente e sabe-se lá quando passaria alguma coisa por ali.
    Antes de Riaño (no corte onde voltamos atrás para seguir para Oviedo) o senhor do reboque ainda disse que poderíamos tentar seguir até Cangas. O tempo acalmara (apesar de, para nós, ainda nevar abundantemente) e os limpa-neve têm maior frequência naquela estrada. Mas o hotel em Cangas já estava cancelado e o de Oviedo marcado, já só queríamos ver a neve pelas costas.
    Incrível como no regresso a neve já se prolongava até bem mais longe do que na ida... e de Riaño até Cistierna fomos sempre com (bastante) neve na estrada (são quase 40km).
    Depois de Cistierna foi regressar a León e apanhar a auto-estrada até Oviedo... claro está, antes de Oviedo, apanhámos imensa neve.

    No rescaldo desta aventura ficam os "postais" lindíssimos que vimos. Com imensa pena não os conseguimos aproveitar, pela vontade em sair dali. Mas o que vimos, dificilmente voltaremos a ver.
    Aldeias cobertas de neve, com as casinhas em pedra, com fumo a sair pela chaminé, sem se ver vivalma, cenários que pareciam saídos dos desenhos animados da nossa infância, casas isoladas com lareira acesa e cores de natal... recordamos e aproveitamos agora o que vimos, porque na altura não conseguimos usufruir. Gostaria muito de, com condições, voltar a passar com aqueles cenários... Porque as duas ou três fotos que tenho (de telemóvel) estão todas desfocadas
    apreview.ibb.co_cej5Xw_IMG_9191.
    apreview.ibb.co_f5qJkG_IMG_9192.
     
    Editado por um moderador: 11 Dez 2017
    PaulaCoelho, PauloNev e d3ci0 gostam disto.
  2. martinsjoao

    martinsjoao Membro Conhecido

    220
    346
    103
    2º Dia
    A dormida, como dito no post anterior, foi em Oviedo no Hotel Ibis. Acabou por ser uma boa opção, mesmo que tenha sido tomada apenas pela segurança na relação qualidade/preço.
    A noite custou 40€ (mais o pequeno-almoço que é opcional). Do IBIS não é necessário falar, porque todos já sabemos, mas destaco a facilidade em arranjar estacionamento no exterior. Estacionar em Oviedo é um caos e neste hotel há a possibilidade o parque pago ou então num espaço lateral ao hotel que é gratuito (e seguro, segundo garantiu a senhora da recepção). O centro da cidade fica a 15min a pé, o que nos levou a tomar a decisão de deixar o carro ali e ir visitar a cidade a pé (outra possibilidade recomendada na recepção foi a deixar o carro num parque central na cidade, mas com custos);
    A cidade pareceu bastante agradável. Bem organizada e cheia de estátuas. Ainda foram 2h que nos levou para visitar alguns pontos da cidade que previamente tínhamos assinalado;

    Letronas Oviedo
    afarm5.staticflickr.com_4542_38851716091_a87620743d_z.

    Calle Uría (uma das mais famosas da cidade, onde se encontra a principal zona de comércio da cidade)
    afarm5.staticflickr.com_4553_38851726181_4ce74a3ebf_z.

    Estátua de Woody Allen
    afarm5.staticflickr.com_4548_27075169729_3c2e9b84a1_z.

    Gascona - a zona das Sidrerias
    afarm5.staticflickr.com_4561_27075169439_5ce8889f32_z.

    A Catedral de Oviedo
    afarm5.staticflickr.com_4544_27075169189_721608cbe8_z.

    la Regenta de Oviedo
    afarm5.staticflickr.com_4564_38851725691_11b5bd5664_z. A

    Plaza Tascorrales - Estátua La Lechera
    afarm5.staticflickr.com_4542_38851725201_202da4970f_z.
    Plaza del Fontán
    afarm5.staticflickr.com_4583_24979105978_78843891fd_z.

    Entrada para o Mercado
    afarm5.staticflickr.com_4583_27075168499_86eda43465_z.

    Estátua da Maternidade
    afarm5.staticflickr.com_4539_27075168279_9923a9088e_z.

    Parque Campo San Francisco
    afarm5.staticflickr.com_4582_38851724321_c6c623872e_z.

    Estátua da Mafalda
    afarm5.staticflickr.com_4548_38851723831_451dce8eff_z.

    Antes de sairmos de Oviedo Subimos ao Monte Naranco, onde tem uma estátua do Sagrado Coração de Jesus e tem uma vista fenomenal para a cidade.
    Pelo caminho passamos por construções Pré-Romanas.

    Estátua do Sagrado Coração de Jesus
    afarm5.staticflickr.com_4554_38851723521_ae6e334776_z.

    Vista para a cidade a partir do Monte de Naranco
    afarm5.staticflickr.com_4579_38851723421_b8be61ea71_z.

    San Miguel de Lillo - capela pré-romana
    afarm5.staticflickr.com_4552_38851723261_00e4ebbaf5_z.

    Santa María del Naranco
    afarm5.staticflickr.com_4550_38135695814_02b32f750f_z.
     
    Última edição: 5 Dez 2017
    PaulaCoelho, PauloNev e d3ci0 gostam disto.
  3. martinsjoao

    martinsjoao Membro Conhecido

    220
    346
    103
    Seguimos viagem até Ribadesella. Local lindíssimo, mas onde apanhámos imensa chuva.
    Antes de almoçarmos fomos à procura da La Cuevona. Gruta natural que permite ser atravessada de carro e que dá acesso a uma localidade.
    É um sítio que vale a visita, apesar de deslocado

    La Cuevona
    afarm5.staticflickr.com_4541_38135695554_0a157267d2_z. La Cuevona by João Martins, no Flickr

    Voltámos à vila de Ribadesella. Lindíssima. A chuva impediu de a aproveitar melhor, mas deu para ficar com uma ideia da beleza do local.
    afarm5.staticflickr.com_4536_38851722731_d386b2b1e8_z.

    Em Ribadesella almoçamos no restaurante Mesón El Labrador. Foi uma oportunidade de experimentar comida típica da zona. De entrada veio o chouriço à Sidra e de prato experimentei o Cachopo. Cachopo é um bife de vaca, recheado com queijo e presunto. Uma espécie de "cordon blue".
    As quantidades dos pratos impressionaram. O preço foi de cerca de 15€ por pessoa, com bebida;
    apreview.ibb.co_ewF15G_IMG_9230.
    apreview.ibb.co_b1mr5G_IMG_9232.

    No final do almoço procuramos subir a um ponto alto para tirar a habitual foto de Ribadesella, mas uma estrada estava fechada e como chovia muito optamos por seguir para o destino seguinte.

    E fomos até aos Bufones de Pría
    Os Bufones são fenómenos naturais provocados pela erosão da rocha pela água do mar e da chuva. Ao criar falhas na rocha cria galerias e chaminés. Com a ondulação da água do mar contra as falésias, a libertação dos gases criados, é feito pelas falhas e/ou chaminés, criando jatos de água. Este fenómeno é mais visível aquando de muito vendo e forte ondulação.
    Para lá dos bufones, esta zona também tem a bela praia de Guadamia

    Playa de Guadamia
    afarm5.staticflickr.com_4572_38851722011_6a544d92c4_z.

    Um dos exemplos dos Bufones
    afarm5.staticflickr.com_4582_38851721911_d537b22d9d_z.

    Falésias em Bufones de Prías
    afarm5.staticflickr.com_4566_38851721211_50a5ef9212_z.

    Continuamos chegados à costa e mais à frente encontramos a praia de Gulpiyuri. Esta praia tem a curiosidade de ter o areal já no "interior" do território, e o mar passa por baixo da rocha. é um sítio lindíssimo. Tive pena de não ter o drone comigo para ter uma foto que mostrasse melhor a espetacularidade desta peculiar praia.

    Playa de Gulpiyuri vista da terra para o mar
    afarm5.staticflickr.com_4516_38135695184_7833bf4b6b_z.

    Falésias Playa de Gulpiyuri
    afarm5.staticflickr.com_4562_23986664037_ee9f861101_z.

    Playa de Gulpiyuri vista do mar para a terra
    afarm5.staticflickr.com_4548_38851719861_7d897a4154_z.

    Entretanto começava a escurecer e decidimos aproximar-nos do local onde íamos dormir (Soto de Cangas), pelo nos iríamos aproximar novamente das estradas de montanha.
    Eu tinha um ponto assinalado no mapa que era Cabrales (por nada em específico, mas tinha visto algo como: boas vistas para os Picos e ponto de passagem para percorrer uma estrada chegada aos picos.
    Pelo timing não deu para percorrer, mas confirmamos que por ali não havia neve.
    Esta estrada merecia ter sido percorrida com luz do dia.
    afarm5.staticflickr.com_4529_23986663837_eba7e4576c_z.

    afarm5.staticflickr.com_4552_24979108598_0b25bbe733_z.

    Ficamos hospedados no Hotel Rural el Caserón, em Soto de Cangas, fica a 5min de Cangas de Onís e a +-5min de Convadonga.
    É uma casa bastante agradável, com quartos com casa de banho privativa e em local muito sossegado. Para além disso vale pela excelente localização e pelo simpático pequeno-almoço. No nosso caso ainda foram impecáveis ao não cobrarem a noite anterior.

    Nessa noite jantamos em Cangas de Onís no restaurante El Palco. O menu completo ficou por 14€ por pessoa: incluiu 1º prato, 2º prato, bebida, sobremesa e café.
    apreview.ibb.co_iZnO2w_IMG_9304.

    Igreja de Cangas de Onís
    afarm5.staticflickr.com_4518_38851719191_93e7729cc3_z.

    Antes de irmos descansar ainda fomos espreitar Covadonga.
    afarm5.staticflickr.com_4572_38851718901_eb9f8ced7a_z.
     
    Última edição: 5 Dez 2017
    PaulaCoelho, Leonorb, PauloNev e 2 outros gostam disto.
  4. martinsjoao

    martinsjoao Membro Conhecido

    220
    346
    103
    3º dia
    O nosso "hotel" visto de fora.
    apreview.ibb.co_hVNHUb_IMG_9337.
    Já não havia muitos planos a fazer depois de tudo sair ao lado, pelo que o nosso único plano seria ir a Covadonga, visitar o Santuário e a Santa Cueva e tentarmos subir aos lagos, desde que a estrada o permitisse, para depois começar a fazer o caminho de regresso. Ela na noite anterior estava aberta, pelo que iríamos tentar, desde que continuasse assim e até ao ponto em que nos aparecesse neve.
    Mal chegamos a Covadonga ficou logo fora de hipótese a ida aos Lagos, porque a estrada estava cortada. Por um lado, ainda bem, porque não nos deixou a pensar que poderíamos tentar ir e aquilo estar cheio de neve. Assim ficámos pelo Santuário e Santa Cueva

    Basílica de Covadonga
    afarm5.staticflickr.com_4532_24979108288_364c28b6f6_z.

    Interior da Basílica de Covadonga
    afarm5.staticflickr.com_4558_38851715791_57e2cc91e8_z.

    Típica foto a partir da Santa Cueva
    afarm5.staticflickr.com_4539_24979108208_783ae7f476_z.

    Capela da Santa Cueva
    afarm5.staticflickr.com_4573_24979107828_ea9bf1c267_z.

    Já de saída, parámos em Canga de Onís para fotografar a famosa Ponte Romana. Estacionar em Cangas de Onís não é fácil. Ou é, desde que se estacione nos parques que existem (penso que todos gratuitos), mas com chuva e com vontade de seguir viagem, arranjar lugar cêntrico não é tarefa fácil.

    A famosa ponte romana de Canga de Onís
    afarm5.staticflickr.com_4521_24979107518_1ea9d3655a_z.

    Próximo destino seria o Miradouro de Fitu. O caminho de regresso poderia ser feito por aí e era um dos pontos da viagem. Curioso que quando subíamos estava nevoeiro cerrado, cerrado. Um dos elementos do grupo sugeriu que voltássemos para trás, porque não íamos ver nada. Eu, já farto de azares, gracejei: "vamos subir tanto, que vamos ficar por cima das nuvens". Riram-se! E não é que ficamos mesmo?
    O miradouro, já de si, merece uma visita pela engenharia da estrutura, mas as vistas dali são divinais.

    Miradouro de Fitu
    afarm5.staticflickr.com_4515_24979107418_9e45c60839_z.

    Paisagem a partir do miradouro de Fitu
    afarm5.staticflickr.com_4520_24979107188_bc97cd6c9b_z.

    E continuamos a nossa viagem rumo a Gijón onde iríamos almoçar qualquer coisa rápida, ainda com o objetivo de ir a Cudillero. Só que entrar em Gijón demorou-nos imenso tempo, arranjar estacionamento ainda mais tempo demorou (cidade, aparentemente, caótica para isso) e sair da cidade voltou a demorar-nos outro tanto.
    Conclusão: Passeamos em Cimadevilla de carro e saímos só para dar uma vista de olhos na estrutura "cagadero" ou o nome oficial Elogio ao Horizonte; entretanto no centro da cidade fomos dar uma pequena caminhada: passamos pela marina, Plaza Mayor e até à zona da Praia e La Escalerona. Entretanto pretendíamos visitar as Termas Romanas, mas estavam encerradas, pelo que a decisão de visitar ou não ficou facilmente tomada.

    Elogio ao Horizonte
    afarm5.staticflickr.com_4515_24979107068_b6ba8b8e68_z.

    Letronas Gijón
    afarm5.staticflickr.com_4580_38820588042_2048b692cd_z.

    Marina de Gijón
    afarm5.staticflickr.com_4583_24979106918_354f68d29f_z.

    Plaza Mayor de Gijón
    afarm5.staticflickr.com_4579_38851716541_5e5846af94_z.

    A praia de Gijón com a sua famosa Escalerona
    afarm5.staticflickr.com_4526_24979106558_e89fe2ef4f_z.

    Hora de regressar, porque ainda havia muitos km's a fazer.
    Pelo caminho, já depois de Oviedo e em direção a León, na auto-estrada, verificamos com a luz do dia a neve que caíra no primeiro dia.
    apreview.ibb.co_it8Vhw_IMG_9382.
    afarm5.staticflickr.com_4543_38851716341_deaa946388_z.

    afarm5.staticflickr.com_4544_38135692724_52ea687cb9_z.

    No final da viagem foram quase 1800km feitos em 3 dias... sendo que quase 300km foram em vão por causa da situação da neve do primeiro dia. Esta foi a viagem que eu preparei que pior me correu. Onde ficou quase tudo aquilo que eu queria ver, por ver... mas ficou uma enorme vontade em regressar.
    Custos Combustível: 125€;
    Custos Portagem Espanha: 25,90€ (só o troço entre Oviedo e León é pago, todo o resto é gratuito);
    Custos Portagem Portugal: 18,20€
    Hotel Oviedo - 55,90€ (com pequeno-almoço) - seria 40€ sem o pequeno-almoço;
    Hotel Rural El Caserón - 40€

    No final deste fim de semana ficam algumas ideias para quando pretender voltar a esta zona e que poderão ajudar a quem pretende visitar:
    - Nesta altura do ano os dias são extremamente pequeninos; Como é óbvio eu já sabia disso e tinha noção do que contar; No entanto contava que o dia amanhecesse mais tarde que em Portugal, mas que também anoitecesse (não digo uma hora, mas perto disso) mais tarde. Mas não. Por volta das 17h a luz do dia começar a ir embora;
    - Ainda que não tenha previsões de neve para os sítios onde pretendemos ir, levar correntes de neve é obrigatório. Os pontos de passagem podem ter neve e fazer o caminho para trás pode implicar muitos km's em vão;
    - o ideal é separar a ideia de cidades com a ideia de Picos; perde-se imenso tempo a entrar e sair das cidades; Com os dias mais pequenos o ideal será arranjar apenas um foco: ou turismo de natureza ou turismo de cidade;
    - gerir a localização de onde se dorme pode ser fundamental para aproveitar melhor o tempo; foi um erro não ter saído na véspera do primeiro dia e ter ido dormir algures perto de León. Adiantaria algum tempo e no 1º dia já estaria próximo de algo a visitar;
    - para tantos km's muitas vezes temos ideia que acabaremos por "tirar" algum tempo às previsões que o GPS e/ou mapas online nos dão; Grande parte do percurso é feita em auto-estrada e aí ou se vai exageradamente fora da lei ou então pouco tempo se ganha relativamente à previsão; também devemos incluir eventuais paragens para WC, descansar, etc..
    - no hotel disseram-me que a melhor altura para visitar é na Primavera; Nesta altura do ano ou se vai com objetivos radicais (e sabe-se para o que se vai) ou então não se aproveitar o que se desejaria, porque podem estar muitas estradas cortadas; também me disseram que muitas vezes as estradas estão abertas, mas que pelo nevoeiro não se aproveita nada;
    - Pareceu-me interessante fazer uma rota de dormidas por aquelas aldeias perdidas, por onde também eu andei perdido, só que ficar ali. Isolados;
    - serviu para me precaver numa próxima organização de viagem deste género.
     
    Última edição: 5 Dez 2017
    PaulaCoelho, SEDA, PauloNev e 4 outros gostam disto.
  5. Paulo Leite

    Paulo Leite Coordenador Membro do Staff

    4.781
    4.067
    273
    Olá @martinsjoao,

    Muito Obrigado pela partilha... Locais que desconhecia e fiquei com vontade de conhecer :)
    Nem sempre as coisas correm como nós queremos, mas o importante é ir, gostar e aproveitar ao máximo todos os momentos ;)
    Já agora o que é isso de planear??? :rolleyes:

    Parabéns pelas fotos ...
     
    martinsjoao e Antonia.M.S. gostam disto.
  6. Cristina Sousa

    Cristina Sousa Moderador Membro do Staff

    5.108
    7.326
    323
    Olá @martinsjoao :)
    Lamento que a realidade não tenha correspondido ao planeamento, quando isso acontece há sempre aquele sentimento de frustração. Mas, como em tudo na vida, retira-se a parte positiva e aprende-se.
    Certamente que a próxima viagem vai correr melhor.
    No entanto, não posso deixar de elogiar as excelentes fotos dos locais por onde passaste. Também eu ando com os Picos da Europa debaixo de olho, mas com neve, chuva, frio e nevoeiro (basicamente Outono adiantado/Inverno), só me apanham por engano! :D :D
    Obrigada por mais esta partilha e continuação de boas viagens! ;)
     
    martinsjoao e Antonia.M.S. gostam disto.
  7. d3ci0

    d3ci0 Membro Conhecido

    418
    306
    103
    Muito obrigado pela partilha!!!
    Excelentes fotos! Sem dúvidas que teria sido uma grande aventura, espero que corra melhor para a próxima! ;)
     
    martinsjoao gosta disto.
  8. Evy

    Evy Membro Ativo

    149
    31
    28
    Obrigada pela partilha! Apesar de todos os contratempos conseguiu fotos de aguçar imenso a vontade de fazer uma visita à região ;)
     
    martinsjoao gosta disto.
  9. Eloisa Loureiro

    Eloisa Loureiro Membro Ativo

    379
    202
    43
    Pena que algumas coisas tenham corrido ao lado!
    Tem fotos fabulosas!!!
    Parabéns!
     
    martinsjoao gosta disto.
  10. PauloNev

    PauloNev Moderador Sénior Membro do Staff

    3.581
    3.034
    273
    Muito obrigado pela partilha.
    Belas fotos de locais que merecem ser visitados.
    Boas viagens ;)
     
    martinsjoao gosta disto.
  11. Antonia.M.S.

    Antonia.M.S. Membro Conhecido

    397
    853
    133
    Olá @martinsjoao,

    Apesar dos contratempos deu decerto para perceber que as Astúrias são um lugar especial "aqui mesmo ao lado" ;);)

    Faz anos agora pelo feriado de 8 de dezembro que também fui para esses lados, igualmente de carro. Tivemos sorte de não encontrar estradas bloqueadas pela neve, muito embora houvesse bastante. É uma viagem que guardo com muito carinho, daquelas que nos lembramos muitas vezes e temos muita vontade de repetir pelo tanto que ficou para ver. Retenho especialmente uma imagem, num miradouro nos picos, em que temos paisagem de neve de um lado e um mar imenso do outro:eek::rolleyes:. Lindo.

    Obrigada pela partilha! O importante é reter os melhores momentos e pensar que os menos bons acumulam saber e experiência. Tem fotos muito bonitas, adorei rever as Astúrias.:D
     
    martinsjoao gosta disto.
  12. Dfer

    Dfer Membro Ativo

    261
    139
    43
    Mas que grande aventura! Tem agora uma bela história, recordação de paisagens fantásticas e o regresso certamente será fenomenal.
    Também alterei os meus planos nessas datas por causa da previsão de neve. Ir aos picos nesta altura sem correntes é um pouco abusar da sorte...também já o fiz e fui aconselhado a não repetir.
     
    martinsjoao gosta disto.
  13. martinsjoao

    martinsjoao Membro Conhecido

    220
    346
    103
    Eu optei por partilhar este report porque tudo aquilo que aconteceu a mim pode ser útil para quem pretender ir aos Picos e que pode não ter (tal como eu) em atenção.
    Apesar de não ter sido aquilo que idealizava, conheci uma zona que me andava a escapar há algum tempo;
    As 3 cidades onde estive merecem uma visita. Gijón de verão deve ser muito agradável. Oviedo encantou-me.

    Obviamente que espero voltar à zona dos Picos, não sei quando... mas é possível que na Primavera vá, com o Movimento Fotográfico de Arouca, fazer a Ruta del Cares, mas nessa ocasião devo ir apenas com esse propósito;

    Se no verão "sobrarem" dias de outras andanças, ainda ponderarei desviar-me por aquela parte de Espanha. Aquela zona de praias também me encantou... e há ali uma zona que fica a 20 e poucos km dos Picos;
    Ribadesella é lindíssima!
    E faltou visitar o que mais queria: Cudillero. Enfim... todo um mundo mesmo aqui ao lado!
     
    Editado por um moderador: 11 Dez 2017
    Dfer e Cristina Sousa gostam disto.
  14. Dfer

    Dfer Membro Ativo

    261
    139
    43
    Por vezes este tipo de report/conselhos são mais úteis do que um bom restaurante ou hotel. São estes detalhes que nos escapam e podem fazer muita diferença. Felizmente que para vocês tudo correu bem e que seja sempre assim para todos. Este seu report também me ajudou a "sacar" ali uma localidade que não sabia o nome, só tinha visto uma foto :)
     
  15. rmonteiro

    rmonteiro Membro Conhecido

    1.762
    892
    153
    Essa zona é muito bonita. Falaram me muito dos Picos da Europa e das suas redondezas este ano, parece estar a atrair cada vez mais malta.
    A viagem não correu totalmente como era desejado mas no fim tudo correu bem e ainda deu para umas belas fotos ;)
     
    martinsjoao gosta disto.
  16. Andre Pinto

    Andre Pinto Membro

    43
    13
    8
    Cada vez mais , são as pessoas a irem conhecer os Picos da Europa .
    Uma amiga foi este ano e amou.
    Este report é prova disso.
    Obrigado pela partilha!
     
    martinsjoao gosta disto.
  17. martinsjoao

    martinsjoao Membro Conhecido

    220
    346
    103
    A zona é lindíssima!!! A minha mãe já me falava há anos nos Picos da Europa, mas a "proximidade" foi sempre afastando de efetivar a visita. Ela acabou por ir no início de Outubro e também veio maravilhada;
    Como eu digo no report, o ideal será ir numa altura mais amena (primavera/verão) e optar ou por turismo urbano ou por natureza... a não ser que se tenha tempo para ambos. Uma semana, pela amostra, pode ser curta sendo que as cidades merecem uma visita, sobretudo Oviedo.

    Apesar da viagem não ter corrido, minimamente, como o esperado, é sempre uma viagem com pontos desconhecidos e com aspetos positivos; Ainda deu para algumas fotos, mas foram as que ficaram por tirar que ainda deslumbrariam mais. Tivesse eu parado em Riãno e fotografasse os lagos rodeados de neve à luz da lua (quase) cheia.


    É um sítio próximo que, pela minha ideia, até teve sempre procura;
    depois de lá estar é natural que se adore aquilo, mas já se começa a adorar aquando do planeamento.... são locais atrás de locais com vontade de ir visitar;
    Ficou muita coisa por ver.......... e muita vontade de conhecer; e depois de ter estado ali ao lado, ainda mais.
     
    Editado por um moderador: 13 Dez 2017 at 09:21
    rmonteiro gosta disto.
  18. Leonorb

    Leonorb Membro Conhecido

    601
    358
    103
    Pelas fotos, haja falta de planificação!:D
     
  19. PaulaCoelho

    PaulaCoelho Membro Conhecido

    666
    900
    133
    Gostei muito do teu report e da forma como descreveste todas as aventuras por que passaram... aposto que olhando para trás dá para rir um pouco :D
    Apesar de tudo visitaram locais bem bonitos como mostram as fotos.
    No ano passado andei pelo centro de Espanha e este ano tinha pensado ir precisamente para essa zona mas São Miguel trocou-me as voltas... quem sabe para o ano!
    Adorei, obrigada pela partilha ;)