[Report] Sri Lanka 2017 (Preços, dicas e sugestões)

Tópico em 'Reports de Ásia e Oceânia' iniciado por Nadia Guerreiro a 18 Jan 2018.

  1. Nadia Guerreiro

    Nadia Guerreiro Membro Ativo

    62
    142
    33
    Sri Lanka, mas que grande surpresa!
    Já tinha lido em vários blogs sobre Sri Lanka estar no top 3 de países preferidos dos mochileiros, e hoje posso afirmar que também está no meu top 3.
    Ainda livre de se chamar um país muito turístico, em comparação com a Tailândia por exemplo, Sri Lanka oferece muita vegetação, muitos parques e reservas naturais, muita cultura e muita praia de sonho.

    País onde o barato com o bonito se fundem. Um destino imprescindível para mochileiros e amantes de viagens.
    Não tive tempo para visitar todos os pontos que tinha em mente, mas preenchi muito bem os meus dias de viagem enquanto lá andava a explorar este lindo país. Vou partilhar aqui o meu roteiro e todos os preços e dicas sobre a minha jornada asiática.

    ------------------------------


    Roteiro: Total de 12 dias


    Colombo - Sigiriya- Dambulla- Kandy (Pinawalla)- Ella- Mirissa- Hikaduwa- Ambalangoda- Colombo.

    Capital: Colombo

    Moeda: Rupia do Sri Lanka

    (1 euros +/- 200 rp)

    Média de preços:
    Água 1 litro– 50/60 Rp
    Nescafe Ice coffe 180 ml- 60 Rp
    1 quilo de bananas- 150 Rp
    Snickers Chocolate – 160 Rp
    Bolachas 20g – 30 Rp


    Comida do Sri Lanka

    Quem já andou pela Ásia sabe no que se baseia o prato. É também no Sri Lanka que comem imenso arroz/noodles e não esquecer que Ásia é muito adepta do picante, por isso para quem não gosta não se esqueça de pedir sempre sem picante.
    Arroz/noodles frito com legumes, com frango, etc, é o prato que não falta. O preço pode ir desde os 200 Rps até aos 800 Rps, tudo depende de onde comerem obviamente.
    Existe também pratos europeus tipo esparguete à bolonhesa, pizzas, bifes.. mas tal como as comida, o preço também é europeu, ou seja mais caro.
    Vendem sempre snacks, samosas, bebidas nos comboios, para quando a fome apertar, mas tentem sempre ter com voçes umas bolachas ou snacks para irem comendo, e não esquecer beber muita água.

    Para quem for mais fraco de barriga tentem levar algo para tomar (medicamentos) ou ter mais precaução com o que se come, pois no Sul aconteceu muitas vezes a luz ir a baixo nas cidades, e sem luz, frigoríficos não trabalham e rapidamente alguns ingredientes podem se estragar (aconteceu connosco, uma intoxicação alimentar, julgo ter sido devido a um prato com caril que levou leite). Também tem farmácias lá por isso não se preocupem.
    Experimentem também o pequeno almoço deles, muito à base de coco, e muito doce, mas é bom!

    [​IMG]

    Colombo


    Acabadinhos de chegar ao aeroporto de Colombo por volta das 23:30h da noite, e com muita vontade de ir para a cidade e descansar, negociamos com uma van e pagámos 10$ cada um. Existe opções mais baratas, sendo elas ir de autocarro para o centro de Colombo, mas a hora que chegámos era critica e não tive conhecimento de estar algum autocarro a essa hora ainda a circular, por isso não acho que 10 dólares pelos dois ter sido caro, foi negociado claro, pois a viagem ainda levou cerca de 30 minutos, pela autoestrada, e passando por portagens, pois a cidade de Colombo ainda fica a uns 35 Km.


    Tal como pedimos, deixaram-nos no Fort Raillway Station de Colombo, onde tinha um hostel já reservado. Problema que chegámos, e como já era 1 da manhã e como estava escuro na rua e não tinha a localização certa no telefone do hostel, foi difícil encontrarmos e nem mesmo os 7 tuk-tuks que nos faziam questão de ajudar, sabiam onde era o hostel. Nem mesmo com a localização no telefone deles. Até que, como tudo se resolve, houve um motorista de tuk-tuk que nos sugeriu um quarto super barato para os dois a 10$ perto da estação de comboios. Eu dormi lá, mas só mesmo pessoal com espírito de mochileiro é que dormia lá nos quartos que o tuk-tuk nos sugeriu.

    5 da manhã e já o alarme tocava para rapidamente acordar, lavar os dentes, e por a mochila de volta em cima das costas. Está na altura de ir para a estação de comboios, pois o nosso comboio para Sigiriya arrancava as 6:10 da manhã e ainda não tínhamos os bilhetes de comboio.

    1º Dica: Sempre que quiserem comprar bilhetes de comboio no Sri lanka, tentem estar uma hora antes ou mais para conseguir comprar os bilhetes. Isto porque em Colombo as 5 da manhã já faziam uma fila enorme para comprar bilhetes de comboio, para além da confusão de fila que é. Mal consigam os bilhetes corram para o comboio e sentem-se logo nos lugares, pois num estante sem darem conta ficam sem lugar para sentar e vão a viagem toda de pé, ou então até alguém sair. Eles vendem bilhetes mesmo sem haver lugares para sentar.

    Sigiriya

    Ora bem, a próxima cidade a visitar é Sigiriya, e para isso para chegar lá ou se vai de autocarro, ou, a mais prática, de comboio. Para isso a cidade mais próxima de Sigiriya onde para o comboio é Harabana. Ou seja Colombo- Harabana. Este trajecto de comboio é o que faz Colombo- Trincomale. Quem tiver interesse em ir a Trincomale, que também acho que vale a pena mas não fui, é só continuar o caminho do comboio, quem quer ir para Sigiriya, terá de sair em Harabana.


    Preço comboio: 300 rupias de Colombo para Habarana.

    Para mais informações sobre os trajectos dos comboios e horários de Sri Lanka, basta visitarem o site Seat61.com e lá conseguem encontrar as informações que precisam. Train travel in Sri Lanka | Timetables, fares, tickets, advice

    Chegámos por volta das 12:00h. Foram quase 6 horas de viagem, 3 foram de pé! Por isso mal vejam um lugar sentem-se.

    Pés assentes na estação de Harabana, altura de ir para Sigiriya. A realidade é que pouco li ou quase nada encontrei acerca de preços e formas de ir para a cidade desde Habarana, por isso mal saímos do comboio estavam alguns tuk-tuks e dois jipes à espera de pessoas e acabou por ser a nossa opção para ir para a cidade. É possível que passem lá autocarros e que fique muito mais barato, mas na altura que lá andei e pensava qual seria a solução mais barata não passou nenhum Autocarro´
    ---[​IMG]-----[​IMG]

    Fomos no jipe e ficou 1500 rúpias para os dois, desde a estação até à cidade de Sigiriya. Ainda hoje acho muito caro o preço que paguei, e mesmo assim foi negociado, que ele pediu mais. São cerca de 25 minutos de viagem, no meio da florestação, e com sorte até podem ver elefantes a atravessar a estrada.

    Olá Sigiriya, chegámos. Estava um tempo bom e com sol, ao contrário no que dizia na meteorologia no telefone que iria chover.
    O centro é bem pequeno mas muito agradável, há muita floresta e muito verde à volta. E várias opções de comida e dormida, e mais importante, baratas ($). O hostel ficou por 1500 rúpias com casa de banho privada e pequeno-almoço. Não me recordo ao certo do nome do hotel.

    Agora ao que interessa! Acordar cedo e subir a Lion Rock é uma das coisas que se faz em Sigiriya. Mas para subir a esta pedra tem um custo, e não é barato. 4250 rupias por pessoa, quase cerca de 30$. Mas, não desanimem. Tenho a solução perfeita e a 0 custo.
    --------------------------


    E que tal acordar cedo e subir a Pidurangala Rock. Trata-se da pedra que fica mesmo em frente à famosa Lion Rock e é possível ter, dependendo das opiniões de cada um, uma vista muito mais emocionante que a da pedra famosa. Subir a montanha, cerca de 25 minutos a subir, e apreciar o nascer do sol com vista para a Lion Rock? Eu fiz isso, infelizmente depois de subir apanhei nevoeiro lá em cima e não aproveitei muito bem a vista. Mas o azar não calha a todos. Por isso levantar o rabinho da cama, ir a pé ou pegar num tuk-tuk para vos levar a pedra e exercício matinal mais uma vista deslumbrante de Sigiriya.

    Há também um parque natural perto de Sigiriya para quem tiver interesse em ver a natura e os animais, numa grande maioria Elefantes.

    P.s- Negoceiem com o tuk-tuk o preço. Eles tem a mania de puxar o preço para fazer esse trajecto de 3 kilms.

    Um pouco desanimados por não ter aproveitado a vista que nos proporciona a rocha, está na hora de tomar o pequeno-almoço no nosso humilde hotel, e pegar nas malas e seguir caminho para Dambulla. Para isso fomos para junto da estrada e fazíamos sinal aos autocarros que lá passassem até realmente subirmos para o que nos levava para Dambulla. A viagem é rápida, e menos de 30 minutos já andávamos pela cidade de Dambulla a percorrer as pastelarias e os supermercados para comprar mantimentos para o dia.

    Dambulla


    O preço do bilhete de autocarro foi de 40 Rp cada um.
    Compras feitas, está na hora de ir visitar as famosas Dambulla Caves Temple. Que fica a cerca de 2,5 kilm da cidade. 100 Rúpias e lá um tuk-tuk nos levou.
    A entrada para as caves tem um custo de 1500 rúpias cada pessoa, e uma subida de 15 minutos. A vista é espetacular e o local transmite muita cultura, contêm uma variedade de complexos e interessantes esculturas, pinturas.

    Há quem peça 25 Rp para guardar o vosso calçado, pois têm de entrar descalços. Pessoal, nem pensem em gastar esse dinheiro e guardem o vosso calçado na mochila.
    --------------------------------------


    Depois disso ainda há mais coisas a visitar, façam os vossos 1500 Rp valerem mais a pena, o Buda Dourado encontra-se a poucos metros das caves, basta apenas seguir caminho e acompanharem se de uma descida, onde os macacos são o interesse de quem lá caminha.

    [​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]


    Concluído o passeio, voltámos para o Ticket Office, para buscar as nossas malas (que lá deixamos enquanto visitávamos as caves) e seguimos caminho para a estrada principal, onde preparámos o braço para acenar aos autocarros que lá passavam à espera que o que nos levasse para Kandy, parasse.

    150 Rp por pessoa foi quanto paguei de Dambulla para Kandy. Levou cerca de 2 horas a viagem, em pé, e mais tarde eu sentada ao lado do motorista em cima das malas, com o motor do autocarro por baixo de mim, que de certeza que me derreteu um pouco da sola dos chinelos de tão quente que estava.
    Só a 30 minutos de chegarmos é que algumas almas resolveram sair do autocarro e conseguimos ter um lugar normal para sentar.

    ...
    Kandy
    ..
    O que fazemos em Kandy?

    Ora bem, a cidade é “pequena”, apesar de ser a segunda maior cidade do Sri Lanka (pelo menos não há muito para fazer). É aqui que podem visitar o templo do Dente Sagrado (não fui, não achei que justificasse o dinheiro para entrar lá), o White Buda, bem no alto da cidade, e a cidade em si banhada pelo rio. O nosso interesse era conhecer claramente a cidade, mas seria um ponto de partida para visitar outra cidade próxima a 40 km de Kandy, Pinnawala. Que e nada mais, nada menos conhecida pelos elefantes.

    l

    Pinnawala

    Mesmo assim este é um assunto delicado e obviamente que vai de pessoa para pessoa, pois enquanto lá estava pesquisei melhor sobre as opiniões de quem visita os elefantes, e há quem fale bem e há quem fale mal. Sou a favor dos animais, e não gosto de ver ou mesmo de sentir que eles não são felizes no meio onde se encontram. Por essa mesma razão optei por não ir ao famoso orfanato dos elefantes de Pinnawala pois li muitos comentários negativos e de maus tratos.

    Foi-nos falado numa fundação de elefantes. Foi essa que visitámos. Millenium Elephant Foundation, em Pinnawala também. Mas querem um conselho? Façam a visita ao Elephant Freedom Project. Não sei preços, mas só o facto de não permitirem que os turistas andem em cima dos elefantes mas sim ao lado deles já diz muita coisa, e isso é respeito. Ou melhor, visitem um parque natural (nós acabamos por não ir pois acaba por ser mais dispendioso também).

    No nosso caso fomos a essa fundação, que tem como finalidade de ajudar e melhorar o bem-estar dos elefantes domésticos. Combinado com o recepcionista do hotel, tuk-tuk, mais entrada na fundação, mais alguns pontos de interesse que fomos parando e visitando, ficou num total de 6000 rupias os dois, por um dia completo.
    ----------------------------------

    ----------------------------------

    Hotel em Kandy: Satyodaya Educational Training Centre (Satyodaya Educational Training Centre, Kandy, Sri Lanca)

    Preço: +/- 15$ por noite.

    Kandy esta feito, hora de ir para Ella! My bad! Desta vez vamos apanhar o comboio. Se virem no site seat61.com nem sempre há linhas de comboio a passar em todas as cidades.
     
    Editado por um moderador: 28 Jun 2018
  2. Nadia Guerreiro

    Nadia Guerreiro Membro Ativo

    62
    142
    33
    Ella

    Agora atenção, não sei mas ouvi dizer que para comprar bilhetes de primeira classe tem de ser com um mês de antecedência, nesta viagem daria muito jeito esses bilhetes. Mas porque? Ora bem, fomos para a estação com uma hora de antecedência e já nos vendiam bilhetes “without seat”, ou seja, já vendiam mais bilhetes que lugares. Resultado? Cheirava a competição naquela estação. Nunca tinha visto tanto turista junto para apanhar um comboio. Sabíamos perfeitamente que mal o comboio chegasse tínhamos todos que correr para tentar arranjar lugar e espaço para pousar as malas. E sabem que mais? O comboio já chegou cheio a Kandy!

    A reacção foi correr para pelo menos conseguir estar dentro do comboio, houve quem ficasse de fora na estação que nem conseguia entrar. E não, pelo menos na minha carruagem ninguém conseguiu lugar, e quando realmente me sentei foi após muitas horas de pé!

    [​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]


    Ou seja aquela linda viagem de comboio que tanto falam, que tem paisagens lindas para tirar fotos, e até tirar aquela típica e conhecia foto pendurados no comboio acompanhados pela linda paisagem e linda vegetação? Não é possível, não da, tirem essa ideia da cabeça, ou então tentem comprar bilhetes de primeira classe. Porque o comboio vai atolado de gente, e quando pensas que não entra lá mais ninguém, heis que entram os locais a venderem comida, e águas e cadernos de crianças para colorir.

    A tal viagem linda e tal? Não aproveitei, apenas consegui aproveitar os encontrões, o desespero de me sentar mal alguém sair e o cheiro a sovaco mal lavado do local que ia ao meu lado de braço levantado. Vejam só quão cheio ia que nas paragens das estações seguintes ninguém conseguia entrar.

    Finalmente, 9 horas depois chegámos a Ella! Não tardou a negociar o preço pela diária com a dona do hotel The Rock Face, que se encontrava perto da estação para conseguir clientes, e ficou-nos um quarto (o melhor do hostel) por 15$. A senhora foi um amor, por isso deixo aqui a minha recomendação.

    Hotel: The Rock Face, Ella (https://www.booking.com/hotel/lk/the-rock-face.pt-pt.html?aid=304142;label=gen173nr-1FCAEoggJCAlhYSDNYBGi7AYgBAZgBL8IBCndpbmRvd3MgMTDIAQ_YAQHoAQH4AQuSAgF5qAID;sid=186e18e80c559db1c4d8de84903ff214;all_sr_blocks=146374601_101777446_2_0_0;bshb=3;checkin=2018-01-26;checkout=2018-01-27;dest_id=-2216722;dest_type=city;dist=0;group_adults=2;hapos=1;highlighted_blocks=146374601_101777446_2_0_0;hpos=1;room1=A,A;sb_price_type=total;srepoch=1516233728;srfid=45a9ecb0c688ce086e71810866734fd71cd107b1X1;srpvid=0dc7003f688c0003;type=total;ucfs=1&#hotelTmpl).


    E o que fazer em Ella?

    Primeiramente visitar a famosa ponte dos nove arcos, Nine Bridge Arch, e de seguida aproveitar a caminha e seguir para o little Adam’s Peak. Não se preocupem, demasiado fácil a subida, e tem uma vista encantadora. Nada disto é pago, e façam como nós, vão a pé e desfrutem da caminhada, são cerca de 40 minutos até à ponte mais uns 30/40 para o peak.
    [​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]


    Há mais opções, podem visitar cascatas lá perto e subir a Ella Rock.
    Em Ella há muitas sugestões de restaurantes, e foi talvez dos sítios onde vi mais turistas preenchendo a cidade.

    E tem também a possibilidade de ir a Haputale, que é conhecida pelos campos e fábricas de chá. Ainda com a sugestão de visitar o Lipton Seat. Sim a famosa marca Lipton é plantada em haputale. Para além de uma bela vista, podem sempre tirar fotos com a estátua conhecida de Thomas Lipton, senhor que trouxe até o vale a plantação de um dos chás mais conhecidos do mundo. Não fui, e vou dizer o porquê. Como é uma zona alta estava muito nevoeiro (o comboio em direcção a Ella passa por Haputale) e não achei que valesse a pena ir para depois nem conseguir desfrutar da vista. P.s- se forem levem um casaquito pois lá faz mais frio.

    Pronto tudo bem, mas o meu desejo de visitar o sul e estar num clima acima dos 25 graus é maior que no dia seguinte não tardou em fazer de novo a mala e esperar na paragem de autocarro para apanhar o autocarro para Matara.
    Malta, basta descer a rua principal e encontram logo uma paragem de autocarro. Tudo o que passa aí desce para o sul por isso é só escolherem a cidade que querem e entrar no autocarro.

    Sul do Sri Lanka (Mirissa, Weligama, Hikkaduwa, Ambalangoda)

    Há quem fale bem de Tangalle, mas a nossa opção acabou por ser Mirissa, e para isso apanhamos o autocarro que ia para Matara. 255 Rp foi o preço do bus. Partimos de Ella às 14:45h e chegámos perto das 20:00h.. Foi uma viagem longa, mas sabem o melhor? Mal entrei no autocarro consegui logo dois lugares! Acreditem que depois lá andarem vão perceber o quão vitorioso é conseguir lugar para sentar nos transportes públicos.

    Se continuam na onda de poupança, então a melhor solução após chegar à estação de Matara é apanhar outro autocarro (BUS 350) para Mirissa. 30 Rp bilhete por pessoa. Ou então pagar 400 Rp por um tuk-tuk. A viagem ainda são uns 25/30 minutos.

    Pessoal agora é Sul, aproveitar as praias e o calor! A minha sugestão? Aluguem uma mota, época alta fica a 1000 Rp por dia, e penso que época baixa seja uns 600 Rp, mas nada como
    negociarem.

    Eu aluguei, e andei por Weligama, Galle, Dawella, “jungle beachs”, etc.. Onde via no mapa que era possível ir, era só ligar a mota e seguir caminho. A condução lá é o lado contrário e apesar da condução maluca asiática, conduz-se bem por lá.

    [​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]-----[​IMG]


    Não me querendo alargar muito, apenas aconselho a desfrutarem do Sul e das praias. Sugiro a irem a Weligama e experimentar alugar uma prancha e fazer ou tentar fazer surf. O mar e o tempo são muito apelativos e para quem não sabe tem lá professores locais que vos ajudam. Uma prancha ficou a 100 rp para uma hora. Se pedirem mais já sabem, tentem baixar ou o que não falta lá são mais pranchas para alugar.

    Para quem tem interesse, com um custo de 30$ +/-, é possível fazer uma tour em Mirissa para ver as famosas baleias, é a cidade muita conhecida pela observação das baleias e golfinhos. Lembro-me que são várias espécies de baleia e orcas que podem ter a sorte de ver.
    Outra sugestão, para quem gosta, é possível fazer lá mergulho de garrafa, e a preços muito acessíveis. Como por exemplo 35$ por um mergulho (quem já tem o curso. Eu não tinha mas ele fazia o mesmo preço para mim, pois poucos dias antes tinha feito mergulho nas Maldivas e sabia os skills necessários para o mergulho).
    Como não gostamos de estar muito tempo parados (apesar de termos os dias sempre preenchidos) heis a hora de pegar num autocarro e ir em direcção a Hikkaduwa.

    A viagem de bus fica 80 Rp cada (quando andam de autocarro eles entregam-vos os bilhetes e lá esta escrito o preço. Se algum dia pedirem mais, lembrem-se dos preços que pus aqui e verifiquem qual o valor que diz o vosso ticket, assim nunca são enganados). A viagem levou cerca de 1:30h.

    Hikkaduwa, conhecida pelas grandes tartarugas que lá andam. Nós não ficámos mesmo em Hikkaduwa, pois era mim é mais do mesmo como Mirissa, mais gente, mais confusão, mais tudo. Ficámos a 2 kilms do centro, mais propriamente em Narigama Beach, que não é nada mais que praia com muito menos pessoas. Foi a melhor opção pois posso vos dizer que a praia em frente ao nosso hotel era só nossa! Mas as opções de comida/restaurantes também são mais escassas, mas nada como apanhar o bus e em 7 mins estão no centro de Hikkaduwa.

    Hotel: Villa Crocodile Beach . Cerca de 25$.

    (Villa Crocodile Beach, Hikkaduwa, Sri Lanca).

    Li que para ver as tartarugas é preciso ir de manhãzinha para a praia que é quando a probabilidade de as apanhar é maior, mas por sorte, em plena tarde mergulhando pela praia de Hikkaduwa, vimos uma tartaruga enorme que lá andava. Pena os turistas não terem consciência e respeito e cercarem logo a pobre tartaruga, mas é um mimo vê la a nadar por lá, e admirar o quão tão grande era a tartaruga, pelo menos deve ter sido das maiores que vi até hoje.

    Pessoal, Hikkaduwa também uma zona chamada de Coral Reef, mesmo na praia, e é possível ver muitos peixes! Muitos mesmo, e a nadarem mesmo ao nosso lado sem nenhum receio. Por isso preparem os vossos kits de snorkeling (também podem lá alugar) e divirtam-se a admirar a vida marinha.

    Perto de terminar a viagem, seguimos caminho para os últimos dias, desta vez só relax, para Ambalangoda.

    ---------------------------------


    Hikkaduwa- Ambalangoda – Bus, 40 Rp por pessoa.

    Não se faz muito aqui, viémos mesmo para conhecer mais uma cidade e ficar a descansar num bom hotel.. Sim também merecemos gastar mais de 20$ e ficar um hotel XPTO. Ps- Ao tempo que não via uma TV no quarto de hotel ahah.

    Hotel: R Degrees (R Degrees, Ambalangoda, Sri Lanca)


    Hotel muito giro, com uma vista linda. Praia mesmo a frente e raramente com pessoas lá. Ideal para descansar e para a despedida de Sri Lanka.
    ----------------------------

    Ambalangoda é conhecida pelas máscaras que lá são feitas e por isso há muitos museus lá espalhados, que tem como significado a sorte, por isso não estranhem quando virem essas máscaras pelo Sri Lanka todo.

    Colombo (Aeroporto)

    Está na hora de partir, e nada melhor que voltar para Colombo de comboio. Cerca de 2 horas de viagem (partimos as 15:15h e chegámos por volta das 17:20h), com um custo de 140 Rp por pessoa. Mais uma vez ia cheio, mas já estávamos habituados.

    Após chegar ao Colombo Fort, onde tudo começou, apanhámos um bus, perto da estação de autocarros (a 500 metros da estação de comboios). Bus que nos levava ao aeroporto mas cuidado, deve haver um bus express, mas acabámos por ir num que parava em todas as paragens!! É o bus número 187, mas tentem procurar pelo bus 187 EXPRESS. Ficou 100 Rp por pessoa.

    Penso que haja também vans para o aeroporto porém cobram mais dinheiro e não consegui perceber onde se apanhava essas vans.

    Já tremia só de pensar que não chegava a tempo ao aeroporto. Apanhámos trânsito, apanhámos um camião parado na estrada e por isso impedia de a via circular, para além de o autocarro parar em todo o lado. E na realidade não sei se chegávamos, porque já a poucos quilómetros do aeroporto tivemos que sair do bus, pois estava sempre a parar e a chamar pessoas para o autocarro, pegámos num tuk-tuk e fomos sempre a abrir até ao aeroporto. Sinceramente não faço ideia de quanto o tuk tuk cobrava. Dei-lhe 400 Rp, ele aceitou e não reclamou, por isso deve ter recebido bem. E feito, chegámos a tempo e com tempo.

    Acabou a aventura por Sri Lanka mas fica boas recordações, boas vivências e boas experiências.

    Vão adorar Sri Lanka. Espero ter consigo ajudar com as minhas dicas. Boas viagens mochileiros!

     
    Editado por um moderador: 28 Jun 2018
  3. ploferreira

    ploferreira Moderador Sénior Membro do Staff

    4.056
    4.064
    273
    Olá Nádia,

    Que belo Report, já tinha ouvido falar muito bem do Sri Lanka, depois de ler e ver estas fotos magnificas não ficam dúvidas que é um destino a considerar.
    A minha estreia na Ásia foi em 2016 com a Índia, este ano vou novamente rumar à Ásia e graças a reports como este, vou adicionar mais um destino à minha lista :)

    Continuação de boas viagens ;)
     
    Nadia Guerreiro gosta disto.
  4. Ricardo_7

    Ricardo_7 Membro Conhecido

    2.469
    2.022
    223
    Olá Nádia,

    Obrigado pela fantástica partilha! Pessoalmente nunca tive muito interesse neste destino, mas sem duvida que a beleza das imagens dizem tudo, que experiência :D Boas viagens :)
     
    Nadia Guerreiro gosta disto.
  5. PatriciAbrantes

    PatriciAbrantes Membro Conhecido

    140
    259
    103
    Obrigada pelo report. Para mim poderá vir a ser de grande utilidade. Ando interessada no Sri Lanka, mas esbarro sempre nas praias e continuo a esbarrar nestas apesar das belas fotografias do report. Como descrevrias as praias do Sri Lanka?
    Obrigada
     
  6. Andre Pinto

    Andre Pinto Membro Ativo

    104
    42
    28
    Olá Nadia Guerreiro
    Excelente e detalhado report.
    Já começa a ficar difícil escolher o destino para o próximo ano . Mas seja quando for , estará nos planos para um futuro próximo.
    Alguma coisa , já vi onde posso recorrer.

    Brutal , obrigado por esta excelente partilha.

    Boas viagens! :)
     
    Última edição: 19 Jan 2018
    Nadia Guerreiro gosta disto.
  7. PauloNev

    PauloNev Moderador Sénior Membro do Staff

    4.161
    3.531
    273
    Muito obrigado pela partilha.
    Um destino que atrai, e que cada vez mais pessoas quer visitar.
    Belas fotos.
    Boas viagens ;)
     
    Nadia Guerreiro gosta disto.
  8. juveporto

    juveporto Membro Novo

    28
    12
    3
    Olá, eu sei que não era para mim a pergunta mas acho que te posso responder a isso.

    Sendo lógico que não são tão boas como as da Tailândia ou Filipinas por exemplo, são bastante razoáveis, principalmente na parte Oeste do Sri Lanka, onde o mar geralmente é mais calmo. A água é também muito quente e para quem é amante do mergulho, tem muito por explorar.
    Eu pessoalmente recomendo a zona de Pasikudah, tem é a desvantagem de ficar a 6/7 horas de Colombo. Por outro lado fica muito perto do Minnerya National Park, local onde se pode fazer um Safari para ver Elefantes.

    Eu recomendo vivamente a viagem ao Sri Lanka.
     
  9. PatriciAbrantes

    PatriciAbrantes Membro Conhecido

    140
    259
    103
    Obrigada
    Toda a ajuda é bem vinda. Estou muito entusiasmada com este destino. Isto é mesmo confuso. Tenho tido feedbacks de que as melhores praias estão na zona este.
    Vai exigir muita pesquisa.
    :);)
     
  10. Nadia Guerreiro

    Nadia Guerreiro Membro Ativo

    62
    142
    33
    Sim, eu antes de Sri Lanka andei pelas Maldivas e claramente que o mar não é tão bonito como nessas ilhas. Mas a água é um caldo. Foram várias a vezes que já estava a escurecer e eu ainda andava a brincar nas ondas do mar. E quando falo que a àgua é quente, é mesmo, não custa a entrar.. ou então eu apanhei muita sorte! As praias são mesmo como nas fotos, todas elas compostas com grandes palmeiras que dão o ar tropical à praia. Mas é como te digo, tenta alugar mota e num dia percorres algumas praias.. Acaba por no fim ser mais do mesmo, mas se preferires praias mais privadas então não percas muito tempo em Mirissa e Weligama pois há muita gente lá.
    Pelo que me explicaram lá quando mais em direcção a Colombo as praias são menos ventosas e menos ondas.. E quanto mais do lado contrário mais ventoso e mais ondas. Tangale pode ser um sítio interessante para ires, mais reservado/calmo.. e tens também outras opções conhecidas tais como Trincomale que parece ser muito interessante (tens é de ter atenção à meteorologia pois o clima para Norte é diferente) .. Outra também conhecida é Aragum Bay, muito falado pelas belas ondas para surfar.
     
    PatriciAbrantes gosta disto.
  11. PatriciAbrantes

    PatriciAbrantes Membro Conhecido

    140
    259
    103
    Muitoooooo Obrigada :);)
     
  12. d3ci0

    d3ci0 Membro Conhecido

    471
    344
    103
    Muito obrigado pela partilha!!!
    Nunca tinha pensado no Sri Lanka como um destino de férias, mas pelo que descreves e pelas fotos, passou a ser uma opção muito apetecível!!!
    Excelentes fotos!
     
    Nadia Guerreiro gosta disto.
  13. yara

    yara Membro Conhecido

    4.007
    2.260
    273
    Excelente report, @Nadia Guerreiro
    Obrigada pela partilha.
    Sri Lanka está na minha lista desde 2015...
    Vamos ver é quando consigo ir... :rolleyes:
     
    Nadia Guerreiro gosta disto.
  14. rmonteiro

    rmonteiro Membro Conhecido

    2.209
    1.282
    223
    Ui ui.. tão bom !! :)
    Confesso que apesar de alguma curiosidade pelo Sri Lanka, ainda nao tinha pensado muito em lá ir "mochilar"..:D:p
    Depois deste magnifico report, com excelentes dicas já vou ter que ponderar até que ponto não merece uma visita mais rápida do que achava..
    Uma bela aventura, obrigado pela partilha da vossa aventura ;)
     
    Nadia Guerreiro gosta disto.
  15. Deni

    Deni Membro Conhecido

    278
    721
    133
    Olá @Nadia Guerreiro
    Muito bom report!
    Aquelas fotos de Ella são simplesmente espetaculares... quem sabe um dia :rolleyes:
    Continuação de optimas viagens :)
     
    Nadia Guerreiro gosta disto.
  16. SaraVP

    SaraVP Membro

    20
    35
    13
    Amei!! :)
    O tipo de viagem que mais me entusiasma: descobrir, passear, conhecer e viver
    Parabens pelo report! :)
     
    Nadia Guerreiro gosta disto.
  17. TREPADOR

    TREPADOR Membro Conhecido

    742
    508
    133
    Mais que uma viagem, uma aventura que nos enriquece...
    Parabéns.
     
  18. CristinaBF

    CristinaBF Membro Conhecido

    1.362
    1.306
    193
    Olá @Nadia Guerreiro
    parabéns pelo excelente report, lindas fotos :)
    Obrigada pela fantástica partilha.
    Boas viagens ;)
     
    Nadia Guerreiro e Deni gostam disto.
  19. Nadia Guerreiro

    Nadia Guerreiro Membro Ativo

    62
    142
    33
    Obrigada

    A ti e a mim
     
    Editado por um moderador: 6 Fev 2018
    CristinaBF gosta disto.
  20. PaulaCoelho

    PaulaCoelho Membro Conhecido

    960
    1.330
    173
    Obrigada pela partilha e por todas as belas fotos e boas dicas :)
    É um país que também desejo visitar :D