[Report] Malásia - Ilhas Redang e Perhentian - Kuala Lumpur Junho 2016

anaisa_goncalves

Membro Conhecido
Seguro Viagem Intermundial Multi-assistência Plus 2 pessoas– 63.76€
Vacinas, tivemos de tomar a Hepatite A, façam a consulta do viajante se puderem.
Itinerário 06/06/2016 a 19/06/2016
Castelo Branco – Madrid de Carro + Parque Larga Estância T1, T2, T3 – 62€ (valor foi dividido a metade com outro casal)

Voo Qatar Madrid – Doha – Kuala Lumpur (KLIA1)
(17h) – 944€ (2 pessoas) (Comprados em final de Novembro de 2015)
Usei a Gotogate para comprar os bilhetes, mas desaconselho vivamente, comprem se possível directamente à companhia aérea! Pois não têm serviço de suporte ao cliente.

Comboio interno do aeroporto chamado KLIA Transit entre o KLIA1 e KLIA2 – 2 MYR/pessoa (0.46€).
É o primeiro aeroporto que conheço que se paga para fazer trânsito interno entre terminais…

1 noite Tune Hotel Klia2
(reservado pelo site Agoda) – 39,50€

Voo AirAsia KLia2 – Kuala Terengannu 2 pessoas
– 62,98€
Transporte Van + Ferry para Redang Island (contratado ao hotel por email)

Coral Redang Island Resort
(Pacote Full Board 3dias/2noites snorkeling + 1 noite extra em pequeno-almoço) – 433€
Coral Redang Resort (Reservado ao hotel por email)
Superior Room
Pacote inclui:
1 Welcome Drink
3 Nights Accommodation
3 Breakfasts / 2 Lunches / 2 Dinners
1 Way Ferry Transfer from TGG Jetty to Resort
4 Complimentary Boat Trip for Snorkelling
Transporte de barco (1h) entre a ilha de Redang e a ilha Perhentian – 100 MYR (23€) por pessoa (variável, depende da quantidade de pessoas a transportar)

Abdul Challet (Pacote Full Board 4 dias/3 noites + 1 noite extra sem pequeno almoço) – 349€
Abdul's Chalet 2015 (Reservado ao hotel por email)
Quarto Deluxe Sea view
O pacote inclui:
Boat transfer from and to Kuala Besut.
Meals (3 Breakfast,3 Lunch, and 3 Dinner)
BBQ Menu for last Night.
1 Snorkelling Trip around Perhentian Island
> Additional Snorkelling Trip + RM 55/pax ( Rawa Island )
Transfer de Kuala Besut por Van até ao aeroporto de Kota Bharu 25 MYR (5,8€) por pessoa

Voo AirAsia Kota Bharu 2 pessoas – KLIA2 – 31,74€
Comboio KLIA express de KLIA2 para KLSentral (Cidade) – 55 MYR (12,7€) por pessoa
Monorail Rapid KL KL Sentral – KLCC – 2,40 MYR (0.55€)

Corus Hotel Kuala Lumpur (3 noites) –
183,30€
Quarto Deluxe com pequeno Almoço. Fiquei no 7º andar com vista para as Petronas Twin Towers.

Voo Qatar Kuala Lumpur – Doha - Madrid

Câmbio
é muito melhor na cidade na zona de bukit bitang (4,60 myr por 1 euro), mas como fomos directo às ilhas, e lá não há casas de câmbio tive de trocar logo o dinheiro que precisava no aeroporto, o câmbio no KLIA 2 é melhor e consegui por 4.3 myr para 1 euro.

Refeições prato+bebida, dependente dos sítios uma média por casal de 30 a 50 MYR (7€ a 12€) por refeição.

Total gasto para 2 pessoas (2 semanas): 2326,30 €
(contabilizei as refeições não incluídas nos pacotes, a 12€ por casal)

Língua do Pais: Malaio e Inglês (todos falam inglês)
Povo simpático e acolhedor, que nos ajuda sem qualquer problema.

Relato:
Fomos num grupo de 6 pessoas (amigos que se conheceram através do fórum, e na ida em outras viagens), comecei por reservar o voo em Novembro de 2015 pela Gotogate, e a aventura começou aqui! Reservei à Qatar, pois gostei muito da experiência o ano passado para a Tailândia, é uma boa companhia!
A Gotogate é uma agência online na Suécia, que podem encontrar em qualquer motor de pesquisa de voos, mas não tem suporte ao cliente, e só me apercebi disso após a compra. Isto é no site da Gotogate não há qualquer contacto telefónico, apenas submeter tickets, ou tentar entrar num chat entre as 8h-11h, que posso dizer-vos não resolve grande coisa. A Qatar mudou a hora de um voo no regresso, e não alterou a hora da escala, o que me fazia perder a ligação em Doha. Foi um filme para conseguir que a Gotogate me mudasse um simples horário de um voo. Se alguém se enrascou com eles, deixo aqui o único número que a Qatar me forneceu da Gotogate depois de fazer um choradinho, pois na página não acham nenhum. T.0047 81552988. A gotogate não responde a tickets, a mails e mesmo praticamente não atende telefones. Para que esta alteração se desse foram mais de 2 semanas a sofrer, sem saber se ia ficar enrascada em Doha no regresso, pois a data da partida estava quase a chegar…. Muito me arrependi de não ter comprado directo à Qatar.

O Voo da Qatar correu bem, fomos na 1ª ligação num Boeing 787, e na 2ª ligação num Airbus A340-600. A 2ª ligação ia cheia, mas o avião é espaçoso.

Conselho, quando adquirirem o voo da Qatar , vão de seguida à página reservar os lugares no avião, pois é gratuito.

Demorámos 2 dias a chegar ao destino, Saímos 2ªf dia 6 às 13h de Castelo Branco e chegámos a Kuala Lumpur às 21h35 de 3ªf dia 7. No regresso compensou o tempo perdido saímos às 2h de dia 19 Domingo e chegámos a Madrid às 13h20 de Domingo dia 19.
Os hotéis nas ilhas foram reservados directamente ao hotel, por email. Convém ser com antecedência pois costumam esgotar com facilidade, são hotéis familiares, não podemos chamar de resort.
À chegada a Kuala Lumpur comprámos um cartão de dados móveis da Celcom com 4,7Gb por 58 MYR (13,50€), que nos deu para fazermos chamadas voip, e navegar na net com dados móveis sem problemas durante as 2 semanas. Atenção que só funciona se o telefone estiver desbloqueado. É o melhor negócio, pois nas ilhas é a única companhia com cobertura de rede móvel aceitável. ATENÇÃO este cartão só pode ser adquirido por turistas no aeroporto. Não há este tipo de negócio fora do aeroporto.
Como chegámos a Kuala Lumpur às 21h35, ficámos a dormir no Hotel Tune no terminal KLIA2, apanhámos o comboio interno KLIA Transit que custou 2MYR por pessoa. Bom hotel, serviu bem o propósito de tomar banho e descansar antes de fazer o último voo interno até à costa este da Malásia no outro dia de manhã. Marquei o voo Air Asia Kuala Lumpur - Kuala Terengannu a partir do terminal KLIA2 às 7h de dia 8.
Chegando a Kuala Terengannu, já tinha uma pessoa do hotel Coral Redang à nossa espera (serviço contratado ao hotel e incluído no preço acima referido), que nos levou numa van até ao cais do ferry. Tivemos de pagar no cais 5MYR por pessoa como taxa de entrada na reserva natural. Apanhámos o ferry das 9h, o trajecto até à ilha de Redang é 1h40 (Atenção que o AC no ferry é mesmo tipo congelador, se estiverem a congelar vão sentar-se na zona VIP, que ninguém diz nada, e o AC é menos violento).
À chegada a Redang, tínhamos um tractor na areia para nos levar as malas, para o hotel. O Staff do hotel foi sempre muito prestável e simpático, ajudou-nos sempre com as malas. Um dos nossos 3 quartos tinha inclusive vista para o mar. Ficamos com o 6, o 8 e o 14. O 8 é o da primeira linha e tem vista para o mar. Conselho quando reservarem peçam sempre um quarto de primeira linha. Fornecem toalhas de praia no diving center, e apenas 2 garrafas de água no inicio da estadia. A praia e o mar são espectaculares!!!! Água quentinha (30 graus), e muito clarinha, de um azul estonteante. Na própria praia junto às rochas do lado direito, têm coral e variadíssimas espécies de peixe lindíssimas, há quem tenha visto tubarões (são inofensivos) e tartarugas. Nós vimos muitos tipos de peixe, e raias. O snorkel é formidável, adorámos! As fotos falam por si!
A piscina do hotel é muito fixe, íamos sempre ao final da tarde para lá, não é muito grande, mas também não há assim tanta gente no hotel. Cheguei a dar-me ao trabalho de medir a temperatura da água e era de 34 graus, uma sopa autêntica, formidável!
Quanto à comida, é tipo buffet, mas do tipo hotel pequeno e familiar. Existem 4 tipos de comida diferentes, sopa, salada, e geralmente fruta (é para a dieta, não há sobremesas…). Servem água fria, as restantes bebidas são pagas à parte. O primeiro dia tivemos azar com as opções de comida, não gostávamos de nada, a comida é um mix, de malaio, chinês e tailandês, e metade é picante. Aliás fica já aqui a nota, a grande maioria da comida em toda a Malásia é picante, e mesmo quando se pede sem picante é muito provável que venha com picante, pois eles já não sabem cozinhar de outra forma. Eu não sou fã de picante e fui-me safando, no buffet foi sempre havendo algo que não era picante e dava para comer.
O ponto fraco da viagem para mim foi mesmo a comida, a da Tailândia não era assim, abusavam menos no picante.
O pequeno-almoço é bom e variado, têm cereais, pão, torradas, chás, sumos, e algumas coisas mais viradas para a dieta chinesa, tipo noodles e assim, nada a apontar de negativo, gostámos bastante.
O primeiro dia estávamos muito cansados da viagem, não aproveitamos muito bem o hotel, acabámos por dormir à tarde e não fazer a viagem de snorkel, que foi adiada para o último dia. Devo dizer que depois de ter estado aqui, achei que 3 noites é pouco para aproveitar este sitio, se pudesse teria contratado pelo menos mais 2 noites, mas já estava fora do nosso budget, por isso se puderem façam-no, e não se vão arrepender.
Há restaurantes do lado direito do hotel, vão caminhando na praia e vão encontrar, são muito simples, mas come-se bem, é preciso é acertar no prato. O preço do buffet por pessoa é 50 MYR (11.62€), achámos caro, só usámos o buffet enquanto estávamos com o pacote.
Não esperem grandes luxos neste sitio, mas o conforto necessário para aproveitar o sitio ao máximo, e que tem uma beleza natural maravilhosa.
Aviso, na Malásia é comum haver uma espécie de osga, que não faz mal, mas que se infiltra facilmente nos quartos para comer mosquitos, são o insecticida natural da zona, e fazem um chiar estranho, que as nossas não fazem. Já sabíamos que tínhamos visita inesperada no quarto, quando ouvíamos chiar. Há bastantes mosquitos nas ilhas, sobretudo à noite, aconselho a levar repelente DEET. A mim não me fez muita confusão, mas ficam a saber. Estão num pais tropical, até nas caraíbas há destas coisas.
Passeámos pela praia à tarde alguma vezes, e concluímos que este era o hotel mais indicado, sossegado, com boa praia à frente, boa relação qualidade/preço. O Laguna é o mais conhecido, mas também mais caro, tem muita gente e agitação à frente, e a praia tem mais coral partido na entrada da água, a qualidade da praia para mim pareceu ligeiramente inferior.
Resumindo no Coral Redang boa praia, boa piscina, hotel bom para o standard da zona.
Falámos na recepção no dia anterior à partida para nos arranjar boleia de barco para a ilha Perhentian Besar, hotel Abdul Chalet. Fica a 1h de barco de Redang. Arranjaram um barco por 600MYR para os 6, o que deu 100MYR por pessoa. É caro, mas a alternativa era voltar de ferry 1h40 para o continente ir de táxi até ao pier de Kuala Besut 1h, e apanhar o barco para o outro hotel, era demasiado chato e perdia muito tempo. Ficámos com o rabo durido, os barcos são a motor, e têm bastante potência, às vezes parecíamos que íamos a voar, e conforme o casco batia na água lá ia mais uma pancada, um pouco violento, mas faz-se.

full.jpg











full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg



full.jpg




full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


 
Última edição por um moderador:

anaisa_goncalves

Membro Conhecido

Marine Park – Redang – Parque natural para ver corais e peixes coloridos
full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


Snorkel em Redang



Raia


Chegada às ilhas Perhentian, Abdul Chalet, desenrasque-se quem puder, largaram as nossas malas na areia e tivemos de puxá-las até à receção, ninguém nos veio ajudar, aqui acabaram as mordomias, aquilo é aluguer de bungalow (que por sinal escolhi o melhor, mesmo na praia, 1ª linha), têm restaurante e pronto. Não há limpeza de quartos, nem troca de toalhas, durante a vossa estadia. Podem é pedir toalhas de praia, ou pedir para trocar na receção. Dão 2 garrafas de água no inicio da estadia. Têm vassoura pendurada na porta do bungalow se quiserem varrer a areia. Há AC no quarto, e uma casa de banho muito simples, nada do design do Coral Redang. A parte boa aqui a meu ver foi a comida do restaurante que me convenceu pela positiva (com um senão que já vos passo a dizer), o bungalow estar mesmo na praia, e o snorkel que ainda se revelou melhor deste lado. Quanto à comida eles têm SET’s montados com bebida, entrada, prato e sobremesa, já pré-feitos e obrigam ao casal escolher o mesmo set, ou sejam têm de comer o mesmo. Para nós ainda foi pior, éramos 6 e só podíamos escolher 2 SET’s de comida, para todos chegarmos a acordo foi chato, havia sempre alguém que não tinha ficado satisfeito com a escolha. A comida tem qualidade e é boa, e tem mais variedade de comida sem picante. No entanto, descobri que se fosse sem pacote e comprasse noites avulso, o valor da comida lá e o tour de snorkel vai dar mais ou menos ao mesmo valor do pacote e têm liberdade de escolha nos pratos. A única vantagem dos sets era mesmo serem muito completos, pois incluía entrada e sobremesa, que se calhar não iam comer de outra maneira. Os SET’s ajudaram-me também a provar um bocadinho de cada tipo de comida deles, e a identificar o que era pelo nome, não fiquei completamente descontente por ter optado por isto, apesar de ser claro mais limitativo. Deixo ao vosso critério a escolha.
A praia é boa, mas não achei tão bonita como a do Coral Redang, no entanto têm snorkel maravilhoso que podem fazer à volta da ilha, ver tartarugas, tubarões, monte de peixes variados, e coral lindíssimo. Achei o snorkel superior aqui, e os tours maravilhosos! Adorei ver os peixes palhaço (Nemos). Aconselho a fazerem o tour à volta da ilha, e a passarem uma tarde em Turtle Beach, contratem um táxi por 60MYR e fiquem 2 horas numa praia deserta (combinam com o marinheiro a hora de regresso e eles vão buscar à hora), reserva natural só para vocês! Contratem nos taxistas do outro lado do hotel Tuna, no Abdul Chalet é mais caro. Adorei esta praia é fantástica, e tem coral muito lindo. Atenção que não permitem ficar na água nesta praia após as 18h, pois as tartarugas vão a partir desta hora para a praia desovar, ou pernoitar! Nós estivemos das 16h às 18h, e não havia praticamente ninguém.
Fizemos também o tour a Rawa Island 55RM no hotel por pessoa, e também gostámos bastante pelo snorkel, não tanto pela praia.
A temperatura da água do mar na praia do Abdul Chalet é igual, cerca de 30 graus. Não há piscina neste alojamento. Não aconselho a escolherem outro tipo de quarto, pois são manhosos os standards, ficam logo atrás, e alguns têm escadas muito íngremes, para subir com malas não é jeitoso.
Analisamos outros hotéis do lado direito, o Tuna é conhecido como o mais caro e melhor, mas as espreguiçadeiras, são em madeira, sem almofada, são portanto desconfortáveis, e a praia em frente do Tuna tem muito coral, quase não dá para tomar banho sem pisar um. A do Abdul tem coral mas mais para a frente, dá para perder o pé. Aconselho, a levarem máscaras de snorkeling, barbatanas e sapato de entrada na água, que pode dar jeito em alguns sítios. A única coisa que precisam de alugar lá é colete, excepto nas excursões que é oferecido.
Passámos muitos pôr do sol dentro de água a ouvir a oração islâmica do Corão, pois existe uma mesquita na ilha em frente (Perhentian Kecil) que transmite as orações em altifalante, são cerca de 10min, 5 vezes ao dia, às vezes à noite também, cheguei a ouvir às 2 da manhã.
A Malásia tem uma fusão muito grande povos, culturas e religiões. A religião principal é o islamismo, mas também se vê muito o hinduísmo, e algumas fações do budismo e até mesmo do catolicismo, todas se respeitam e vivem felizes assim. Há que saber respeitar a liberdade de todos. Fomos no mês do ramadão, e então assistimos ao jejum deles. A única coisa que é proibida na praia é nudismo ou topless, de resto mais nada. Não têm bebidas alcoólicas neste hotel, pois os donos são islâmicos. Na loja do hotel vendem gelados Olá por 7/8 MYR a quem estiver interessado, é estilo um mini-mercado. Não teria, pelo que vi, escolhido outro hotel e apesar de ter sido mais básico, não teria retirado esta estadia dos meus planos, adorei o bungalow na praia com vista para o mar!
Conselho no pagamento dos hotéis, paguei o hotel Coral Redang com cartão de crédito, e cobraram-me 30€ em taxas. O hotel solicita o cartão 1 mês antes da estadia como garantia da reserva, mas o que aconselho é levarem dinheiro e pagarem lá, pois poupam estas taxas, eles aceitam o pagamento em dinheiro. No Abdul Chalet 50% da reserva é paga 1 mês antes da viagem, e aí aconselho cartão de crédito, mas o restante paguem lá em dinheiro também, pelo mesmo motivo. Não tenham receio em dar informação do cartão de crédito, correu tudo bem connosco. Atenção se decidirem reservar a noite simples no Abdul Chalet, sem pacote, não inclui o pequeno-almoço. No nosso caso, escolhemos o Deluxe Sea View por 230 MYR/noite, para ter pequeno almoço o valor aumentou para os 270 MYR/noite (o pequeno-almoço é o regime de SET’s também se decidirem por esta opção). Se optarem pela noite simples sem pequeno-almoço, têm sempre a hipótese de pedir à la carte no restaurante, e a diferença não é muita.
Resumindo, as ilhas são maravilhosas, e de uma beleza natural formidável! O Mar nas duas ilhas era muito calmo, e em certas alturas do dia era mais calma que a Albufeira do Azibo! Era um espelho liso, de água transparente quente e azulinha! Só posso dizer que adorei cada momento nas ilhas!








full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg





full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg
 
Última edição por um moderador:

anaisa_goncalves

Membro Conhecido
Roti Canai – Pequeno Almoço típico, panquecas com molho picante
full.jpg


full.jpg


Panqueca com chocolate e banana
full.jpg


full.jpg


Tosta de Queijo
full.jpg


Dia 15 partimos das Perhentian em direção ao aeroporto de Kota Bharu.
full.jpg


full.jpg


full.jpg


Perguntam vocês porque não fizemos o caminho igual para trás até kuala terengannu? Porque era mais perto ir até kota bharu, mais barato, e o hotel tem acordo com este cais. Basicamente Redang trabalha com o cais de Kuala Terengannu conhecido como Shahbandar jetty. O Abdul Chalet trabalha com Kuala Besut Jetty, e o aeroporto mais próximo é Kota Bharu.
Apanhámos o barco no pier junto ao hotel ás 12h, para o cais de Kuala Besut (40 min), incluído no pacote, e contratámos ao hotel uma van por 50 MYR por casal para nos levar lá ao aeroporto, cerca de (45 minutos), para apanhar o voo das 17h30. Devo advertir que o Malaio é um condutor por norma maluco a conduzir, são meio suicidas, nada que já não tivesse habituada de outros países. Quanto chegámos ao cais de Kota Bharu fomos bastante assediados para contratar o transporte, mas já tínhamos comprado no hotel (não perguntei em quanto ficaria, não sei se era mais caro). O aeroporto de Kota Bharu é bastante pequeno, não há casas de câmbio, e só conseguimos almoçar às 15h00, pois os restaurantes estavam todos fechados por causa do jejum do Ramadão, só abriram a esta hora. Comemos um menu no restaurante KFC por 2.5€ cada .
Devo referir que nos aeroportos domésticos e em wc’s públicos geralmente têm sanitas estranhas de chão com chuveiro, e que geralmente são uma aventura para ir! Fui apanhada de surpresa no aeroporto de Kota Bharu! Entretanto descobri que um dos cubiculos têm sanita normal, os outros é que são todos de chão. Nos hotéis eram normais, graças a Deus! Não eram mesmo nada práticas! Por isso estão avisadas meninas, não fiquem chocadas!

O voo Air Asia correu bem, aterrámos em Kuala Lumpur no KLIA 2, e já tínhamos comprado os bilhetes do comboio KLIA Express até à cidade. Foi só apanhar o comboio até KL Sentral (última paragem) 30 minutos, e depois apanhar o monorail/rapid KL até KLCC, onde fica o hotel Corus.
Eu diria que o hotel é 4,5 estrelas, bem cuidado, muito boa relação qualidade preço, numa excelente parte da cidade. Ficámos com quartinhos com vista para as Petronas. Os quartos têm bastante conforto, o Staff muito prestativo e simpático. Pedimos quartos seguidos, e não é que nos dão quartos interligados com porta interna, muito engraçado! Acredito que seja prático para famílias!
O Hotel tem piscina, apesar da água não ser muito quente (vínhamos mal habituados das ilhas), e umas caminhas bem fixes junto à piscina para descansar. Foram fornecidas todos os dias garrafas de água no quarto, e feita a limpeza. O Pequeno Almoço era espectacular, muito variado, um bocadinho para todos os gostos. Adorámos os croissants e o doce de coco.

full.jpg



full.jpg


Corus Hotel Kuala Lumpur
full.jpg


full.jpg


full.jpg


Vista do Quarto 7º andar
full.jpg


Piscina
full.jpg


full.jpg


Vista da Piscina do Hotel
full.jpg


Lobby Hotel
full.jpg


full.jpg


Sala Pequeno Almoço
full.jpg


Quanto à visita à cidade, foram 3 noites, aproveitámos logo na primeira noite ir jantar a Jalan Alor, chegámos tarde ao hotel cerca das 22h, mas a vontade de conhecer era muita, depois de uma fotos típicas junto das Petronas seguimos para Jalan Alor (Jalan significa rua), fica na zona de Bukit Bitang, e a melhor forma de ir para lá é de Autocarro gratuito GO KL, ou de monorail, mas têm de trocar de linha, da vermelha para a verde. Melhor sitio da cidade para comer comida típica malaia (fusão com tailandesa). Trata-se de uma rua só de restaurantes com mesas de rua, não esperem nada cuidado, é mesa e banco de plástico, e cozinha é meio na rua também, mas a comida é óptima e barata, e merece a visita. Voltámos de táxi para o hotel 22 MYR com taxímetro, este taxista era dos cumpridores (cobram taxa nocturna após as 00h).

full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


Bukit Bitang é zona só de centros comerciais, de marcas de luxo e marcas tipo H&M e Zara, e afins, e algumas lojas de indianos com souvenirs. Merece a visita para quem gosta de andar às compras, ou até mesmo conhecer a construção citadina do sitio. Vejam o CC Pavilion (não cheguei a entrar mas promete de fora).

No 1º dia fomos de manhã de monorail até KL Sentral, e apanhámos o comboio KTM Komuter até Batu Caves, onde se sobe 272 degraus íngremes, e se entra numa gruta, onde se podem ver templos Indus, de adoração a shiva, e muitos macacos (cuidado que eles roubam a comida e bebidas dos visitantes, tenham também cuidado com os chapéus e malas, pelo sim pelo não)
Não tenham as expectativas muito elevadas, mas acho que é uma visita que deve constar do roteiro (perdemos a manhã aqui). Só podem entrar se tiverem os joelhos tapado, não há problema nos ombros destapados, apenas os joelhos.

full.jpg


full.jpg


full.jpg
 
Última edição por um moderador:

anaisa_goncalves

Membro Conhecido
Igreja Católica
full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


Paragem do KTM Komuter (comboio suburbano de Kuala Lumpur), estação de comboios antiga de Kuala Lumpur
full.jpg


Mapa Turístico da Malásia que encontrámos dentro do comboio.
full.jpg


Batu Caves
full.jpg


Casamento Hindu
full.jpg


full.jpg


272 degraus até ao cimo para entrar na gruta
full.jpg


Vista do topo
full.jpg


Shiva na gruta
full.jpg


Os macacos são adorados pelo hindus, e são alimentados como sinal de uma oferenda à Shiva
full.jpg


full.jpg


full.jpg


Regressámos à cidade, a KL Sentral, e fomos comer à zona indiana da cidade a que eles chamam de Little India ou Brickfields, é logo à saída do monorail de KL Sentral. Fomos a um restaurante indiano, bem apresentado com ar condicionado e erámos os únicos europeus lá dentro. Eles comem geralmente em cima de folhas de banana, despejam a taça de arroz, e os molhos com carne, misturam e comem com a mão. Pedimos dois pratos sem picante ao empregado, e ele garantiu que não tinha, e só vos posso dizer que ao comer só me vinham as lágrimas aos olhos, era híper mega picante. Não conseguimos comer praticamente nada, pagámos 109 MYR as 6 pessoas e saímos. Conclusão não comer indiano, a comida nem tinha sabor, só o picante mesmo. Era tipo molho mega picante com uns bocadinhos de carne, que comíamos com arroz ou pão tipo Nan. Enfim foi para esquecer.

Zona de Brickfields – Little India
full.jpg


Restaurante indiano onde comemos
full.jpg


full.jpg


Daqui apanhámos um autocarro (1MYR/pessoa) à saída do restaurante para Pasar Seni, e fomos a pé até Merdeka Square.
full.jpg


full.jpg


Trata-se de uma praça com edifícios de cúpula muito bonitos, vale a pena visitar, e junto ao museu da música, podem tirar fotos com um placar de “I LOVE KL”, toda a gente tira fotos lá!

full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


Depois seguimos a pé para a Mesquita Nacional. O edifício tem um design arquitetónico bonito, sobretudo no telhado. Entrámos por curiosidade, pois nunca tínhamos entrado numa. Houve uma guia que se ofereceu a fazer a visita, tivemos de colocar uma bata e lenço na cabeça, e os homens que tenham os joelhos à mostra também têm de vestir bata (eles emprestam). A senhora começou por perguntar quanto tempo tínhamos disponível, e nós não demos horas de fim – ERRO!!!. Bem explicou-nos tudo sobre a religião e etc, verdade que tínhamos muitas curiosidades, mas demorámos lá 2 horas por causa disso, e estavámos mega cansados.

full.jpg


full.jpg


Quando saímos só nos apetecia ir para o hotel, mas tínhamos de jantar, optámos por ir comer a Chinatown, que era ali perto. Tem alguns restaurantes chineses, com comida típica, e a feira típica de rua com malas, t-shirts, ténis, etc falsificados. Estávamos tão cansados que não conseguimos sequer prestar atenção à feira, já não tínhamos paciência! Fomos para o hotel de táxi (25MYR negociado com o taxista, não usou taximetro).

full.jpg


full.jpg
 

anaisa_goncalves

Membro Conhecido
Jantar em Chinatown
full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


No 2ª dia, continuamos a nossa aventura por Chinatown, fomos visitar o templo Hindu mais antigo da cidade o Sri Mahamariamman, o templo é muito bonito e vale a pena a visita, têm de trazer joelho tapado e entrar descalço (guarda-se os sapatos por 20 sen de MYR, num bengaleiro ao lado da entrada). D

full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


De seguida caminhamos até Central Market, onde comprámos os souvenirs que precisávamos, e almoçámos uma sopa noodles muito boa.

full.jpg


full.jpg


full.jpg


Almoço em Central Market, Sopa de Noodles deliciosa!
full.jpg


full.jpg


full.jpg


Mercado de rua ao lado de Central Market
full.jpg


Seguimos até ao hotel para descansar e aproveitar a piscina, pois tínhamos a visita às Petronas às 19h. KLCC merece ser explorado a parte frontal e traseira das Petronas. A traseira tem um parque bonito com repuxos, jardim e piscina. A parte da frente, é onde se tira as típicas fotos das Petronas. O preço da subida é 85 MYR/pessoa (comprámos com antecedência pela net, no site deles, é muito concorrido!). A ideia era subir na altura do pôr-do-sol, mas apanhámos mau tempo nesse dia, tudo nublado e alguma chuva, o que estragou um bocado as fotos :(. Para quem tem dúvidas em subir, vale a pena, é mesmo muito giro lá em cima, é como ir a Roma e não ver o Papa. A KL Tower é repetir o que viram nas Petronas, só vale a pena optar por uma delas, e eu escolhi as Petronas.

Edifícios em KLCC (zona do hotel)

full.jpg


full.jpg


full.jpg


Subida às Petronas
Skybridge Andar 42

full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


full.jpg


Andar 86 das Petronas (Altura 420 metros)
full.jpg


full.jpg
 
Última edição:

anaisa_goncalves

Membro Conhecido
Maquete da cidade
full.jpg


Vista da outra torre gémea no andar 86
full.jpg


full.jpg


Lago com repuxo em frente às Petronas
full.jpg


full.jpg


full.jpg


Jantámos seguidamente no centro comercial das Petronas, que se chama Suria KLCC, é um centro comercial bem grande. Como estávamos um pouco fartos já da comida típica fomos à pizza hut comer, e regressámos ao hotel.
No 3ª dia, fomos passear a Bukit Bitang, comemos ao almoço num restaurante chinês perto de Jalan Alor (só funciona à noite), e depois regressámos ao hotel.

full.jpg


Monorail a passar na paragem de Bukit Bitang
full.jpg


full.jpg


full.jpg


Almoço em Bukit Bitang/Jalan Alor num restaurante Chinês
full.jpg


O check out era às 12h, mas o hotel guardou-nos as malas, e podemos tomar banho no final do dia antes da viagem no piso da piscina, têm boas casas de banho com chuveiros e toalhas, só precisam de champô e gel duche. Passámos a tarde a descansar nas caminhas junto à piscina, tomámos banho e lá fomos em direcção ao aeroporto.

O regresso ao aeroporto têm várias alternativas disponíveis para o transporte. Nós escolhemos a mais cara, mas mais cómoda, porque não tínhamos de carregar malas, e como éramos um grupo de 6 compensava o valor. Contratámos uma van do hotel até ao aeroporto por 200 MYR para os 6, cerca de 1h de caminho. As outras 2 hipóteses era apanhar o monorail até KL Sentral, e depois optar ou pelo KLIA Express (comboio 30 min 55MYR/pessoa) ou Autocarro (estação de autocarros junto a KLSentral, perto de Brickfields/Little India) 1h de viagem 10 MYR/pessoa.

Junho supostamente é o mês menos chuvoso em Kuala Lumpur, mas apanhámos sempre chuva todos os dias, chuva tropical claro, às vezes é só à noite, mas apanhámos dois dias que foi de dia, mas não nos impediu de andar e conhecer! Ficámos com a ideia de ser uma cidade chuvosa, bastante diferente do clima nas ilhas.
Nas ilhas a altura propícia para ir é entre Abril e Setembro, é quando há mais sol, e as águas estão mais calmas e límpidas. Entre Outubro e Fevereiro são atingidas por Monções e os hotéis fecham! A época mais forte é mesmo Junho, Julho e Agosto. Muitos chineses fazem férias em Junho nestas estâncias, só encontrámos meia dúzia de europeus, e por sinal eram italianos. Nas ilhas todas as noites travejava, mas não chovia, só víamos a trovoada ao longe. Uma noite nas perhentian é que trovejou e choveu a sério, mas de manhã estava céu limpo e sol. Outro dia choveu um bocadito de manhã, mas estávamos dentro de água, estava um calor infernal, a seguir limpou e à tarde esteve sempre bom. Clima Tropical portanto!

O regresso a Madrid correu bem, a primeira escala foi um Airbus A340-600, e a segunda foi um Boeing 777. Depois foi o regresso a Portugal de Carro.

O que posso dizer é que cada vez mais gosto da Ásia, e de férias lá! São cansativas, é difícil entrar e sair do fuso horário (+7h), mas merece todo o sacrifício, pelo sítios, pessoas, praias, e beleza natural!

Peço desculpa pela longa descrição, mas acho que os detalhes podem ser muito úteis a quem pretende visitar o país. Espero ter conseguido inspirar-vos a lançarem-se nesta aventura!

Grupo Maravilha :)
full.jpg



Deixo-vos com três vídeos de resumo das ilhas e cidade, que espero que passem a boa vibe ;) que foi esta viagem para o nosso grupo! Peço desculpa por algum amadorismo tanto nas fotos, como na construção dos vídeos e report! A intenção é a melhor! Qualquer dúvida avisem, tenho todo o gosto em ajudar!

Video Ilha Redang

Video Ilha Perhentian

Video Kuala Lumpur
 
Última edição por um moderador:

PauloNev

Moderador Sénior
Staff
Muito obrigado pela partilha.
A Malásia está nos meus planos para um próxima viagem para a Ásia.
Este report irá ser muito útil.
Visitou as duas ilhas que tenho debaixo de olho, diga-me uma coisa, qual das duas acha melhor, para fazer praia, e snorkeling off the beach?
Boas viagens ;)
 

anaisa_goncalves

Membro Conhecido
Ambas são maravilhosas, Redang mais pela praia, também snorkeling bom, mas acho que as perhentian têm mais diversidade e coral mais bonito.
As perhentian ganham sem dúvida no snorkeling, já quanto à praia também é boa, mas com menos tcharam que redang! Menos mordomia de hotel! No entanto Turtle Beach é a uma praia linda, de cortar o fôlego, é reserva natural e não há hóteis, só em excursão ou táxi é que lá vai! Já vai do critério de cada um!
Eu iria sempre às duas, porque uma complementa a outra! Mas se não puder, torna a decisão difícil, depende do que preferes!
 

PauloNev

Moderador Sénior
Staff
Estive a reler novamente o report, e sinceramente gostei bastante de Redang, aliás foi a primeira ilha que pesquisei, depois "descobri" as perhentian.
Quando estiver com voo marcado, aviso já que venho "chatear" mais um pouco ;)
 

Hélio&Mafalda

Membro Ativo
Tivemos a sorte de fazer parte desta viagem e podemos dizer que foi 5*.
A praia de Redang é qualquer coisa de outro mundo. Aquele azulinho deixou umas saudades. Perenthian tem um coral lindo lindo lindo, peixes das mais diversas cores e tamanhos.
Obrigada Ana por nos teres convidado para esta aventura!!! ADORAMOS!
 

JPRibeiro

Membro Ativo
Então é assim... senhores moderadores o_O depois deste report, recuso-me a fazer mais algum:p. Este está perfeito com fotografias maravilhosas e lugares de deixar o mais desdentado de boca aberta:D
Obrigado pela partilha de lugares absolutamente fabulosos, mais uma vez digo e afirmo que quando for mais novo, também vou :cool:
 

Ricardo_7

Membro Conhecido
Olá,

Meu deus que report assombroso! Que vivacidade de fotos, que aventura! Gostei imenso do que vi, brilhante!

Obrigado pela partilha e boas viagens :)
 

Lipe

Membro Conhecido
Gostei muito.. mesmo muito! Espetáculo de praias, tanto na cor da água, a temperatura, etc.. muito bom mesmo :) Gostei de ver que foram 2 semanas e com orçamento inferior ao que eu já gastei em apenas 1 em vários sitios por onde já passei!! A lista de destinos a conhecer.. vai aumentando! Obrigado pela partilha :)
 

anaisa_goncalves

Membro Conhecido
Assim deixam-me sem jeito!
É o meu contributo por tudo o que o portal também me tem dado! Conheci pessoas, fiz amigos, e lançou-me à descoberta desta e outras aventuras, que de outra forma, teria sido muito difícil!
Muito obrigado pelos vossos comentários, moralizam para continuar a colocar reports destes e a ajudar muitas outras pessoas a viver momentos felizes!
 

Ruth

Membro Ativo
Obrigada pelo report... está muito bom e vai dar um jeitão para a minha viagem daqui a 3 semanas :)
Que máquina utilizou para fazer os vídeos?
 
Top