Novidades

[Report] Girona

Antonia.M.S.

Membro Conhecido
A cerca de 100 kms de Barcelona, na Catalunha, encontramos Girona, capital da província com o mesmo nome, uma cidade linda à beira do rio Onyar. Conta com um centro histórico medieval muito bem preservado, e um conjunto de atrativos históricos e culturais que a tornam especial. Há quem compare a Florença, em Itália.

As casinhas coloridas à beira do Rio Onyar, a Basílica de Saint Feliu e a impressionante e bem conservada muralha, serão certamente os seus pontos mais conhecidos, mas todo o centro histórico, que incorpora restos romanos, árabes e judaicos, merece uma visita atenta e sem pressas.

A parte antiga e a mais nova da cidade estão ligadas por uma sequência de belas pontes, uma delas construída pela empresa de Gustave Eiffel em 1876.

Nós estivemos apenas um dia em Girona. Não foi suficiente para conhecer bem a cidade, mas deu para visitar o essencial e perceber quão interessante é.

Como chegar?

Desde Barcelona (ou de localidades da Costa Brava), o comboio será talvez o melhor meio de transporte público para ir até Girona e foi o que usámos. A estação fica bem perto do centro da cidade. Podem consultar os preços e horários no site oficial da companhia de comboios: Renfe.

No verão a cidade, que é interior, conhece temperaturas muito altas por isso convém chegar cedo se tiverem apenas um dia. Há bastantes espaços verdes e jardins onde se pode descansar e refrescar na hora de maior calor.

Logo pelo caminho, no percurso entre a estação e o centro histórico, começam a surgir belos edifícios, alguns monumentos, muito comércio e movimento.

Ao chegarmos ao centro histórico, ou centro velho, recebe-nos a Ponte de Pedra, também conhecida por Ponte D. Isabel II, já que foi construída durante o seu reinado. Liga o bairro antigo ao mercadal e é desta ponte que nos deparamos com as primeiras imagens das casas coloridas.

Na margem direita do rio situam-se o centro histórico, ou centro velho, e os principais monumentos da cidade. Em mais de 2000 anos de história, Girona conheceu romanos, muçulmanos e cristãos, mas o seu espólio histórico é sobretudo da era medieval.


O que visitámos

Força Vella


No primeiro século a.c. os romanos construíram uma poderosa fortaleza, a Força Vella, uma espécie de acrópole que se manteve inalterada até ao ano 1000. Foi o primeiro recinto da cidade, bem protegido por muros construídos com grandes paredes de pedra ainda hoje visíveis em algumas partes da muralha.





Catedral de Girona

Construída entre os séculos XI e XII no interior da Força Vella, a gigantesca catedral possui a maior nave gótica do mundo, reúne vários estilos arquitetónicos, do românico ao barroco e já foi cenário de uma das séries televisivas mais famosas da actualidade, a Guerra dos Tronos. É lindíssima.















Jardins de La Francesa

De entrada gratuita estes jardins ficam atrás da Catedral de Girona. Dali pode partir-se à descoberta das muralhas.









La Leona

Uma pequena estátua de pedra que fica em pleno centro antigo da cidade. Está associada a uma lenda em que devemos beijar a estátua se quisermos voltar.



Muralhas de Girona

Com cerca de 1 km de extensão, são, na Europa, as maiores muralhas carolíngeas onde se pode caminhar. São gratuitas e lá de cima, além da fabulosa vista, podemos apreciar a Universidade de Girona que se encontra também dentro do centro histórico.





 
Última edição:

Antonia.M.S.

Membro Conhecido
Casas do Onyar e pontes

Um dos principais cartões-postais de Girona. Atravessando as várias pontes encontramos diferentes panoramas e perspectivas da cidade. e apreciar o intenso colorido das casas.

Seguindo a Rambla de la Llibertat até ao final, encontramos a emblemática Pont de Sant Agustí que nos oferece uma das mais belas vistas da cidade, para o rio e as casas coloridas.

























Pujada de Sant Domènec
Uma rua que acaba numa linda escadaria e na Igreja de Sant Martí Sacosta, construída no ano de 898.



Bairro Judeu

O Call, o bairro judeu, é uma das zonas mais importantes da Força Vella. Fica junto à Catedral, e é um dos mais bem conservados bairros judeus da Catalunha. Foi construído na idade média quando muitos judeus chegaram à região, e é um dos locais mais importantes da cidade velha. Como um labirinto, cheio de ruas estreitas, testemunha bem a importância da cultura judaica em Girona.

No antigo bairro judeu pode visitar-se o Museu de História dos Judeus.







Universitat de Girona

Belos edifícios compõem a Universidade onde podemos entrar sem problemas. Apenas visitámos a Faculdade de Turismo e Letras, que está logo ao descer da Muralha. Aí podemos encontrar parte da estrutura do antigo claustro do Convento de Sant Domènec.


 
Última edição:

Antonia.M.S.

Membro Conhecido
Plaça de la Independència

Uma praça bem bonita, do outro lado do rio, onde podemos encontrar muito comércio, sobretudo restaurantes.







Basílica de Sant Feliu

Em estilo gótico (sobretudo a torre sineira delgada) e uma aparência de castelo, é um dos edifícios mais emblemáticos da cidade. Foi até ao século X a primeira catedral da cidade, e guarda no seu interior várias obras de arte notáveis, como os oito sarcófagos pagãos e cristãos primitivos (século IV) e o Cristo Recostado (século XIV) executado pelo escultor Aloi de Montbrai. A entrada é paga.









Comércio

O comércio estende-se pelas ruas da cidade velha de forma muito harmoniosa e por vezes original.





No que toca à restauração a cidade tem muita oferta e encontramos sem dificuldades bons restaurantes. A gastronomia regional da Catalunha é excelente. Não percam, se forem nos meses mais frios, os calçots, uma espécie de cebolas compridas que se comem grelhadas, acompanhadas de um molho especial e são uma delícia.

Não deixem de provar os Xuixos, um bolo regional que se assemelha à nossa bola de Berlim,



E os famosos gelados dos cozinheiros irmão Rocas, na Gelataria Rocambolesc, que fica na Carrer de Santa Clara, perto da Praça da Independência e da ponte do Eiffel.Girona.







Detalhes











Sinais dos tempos

Por toda a cidade (por toda a região) e também na cidade velha estão presentes as manifestações independentistas e a solidariedade com os presos políticos.



 
Última edição:

Antonia.M.S.

Membro Conhecido
Também pode ver na cidade

Museu d’Art de Girona


Com obras excepcionais, o museu oferece uma ampla variedade de arte da região de Girona, desde o românico até o presente.

Mercat de Lleó

O mercado da cidade com uma arquitectura interessante.

Parc de la Devesa

Enorme e perfeito para um belo passeio, com árvores de grande porte distribuídas pelo parque a conferir-lhe uma dimensão surreal.

Museu do Cinema

O Museu do Cinema - Coleção Tomàs Mallol é um museu dedicado ao mundo do cinema e das imagens em movimento. Foi criado a partir da coleção Tomàs Mallol de objetos de pré-cinema e cinema, adquirida em 1994 pelo Ayuntamiento de Girona.



Girona é uma cidade muito bonita, cheia de vida e com muito património histórico e cultural que adorámos conhecer. Deixo-vos com mais algumas imagens.



























 
Última edição:

rum

Moderador
Staff
Obrigado pela partilha, Girona nunca me despertou interesse agora ao ler o report e ver as fotos tenho de refazer a minha opinião.

Aquelas fotos de Força Vella se me fossem mostradas sem qualquer descrição diria de caras que era Barcelona.
 

Leonorb

Moderador
Staff
Obrigada pelo report!
Adorei Girona; pena que o desconhecimento prévio não deu para organizar o passeio de forma a estar lá mais tempo.
Gostei de rever e ver coisas que escaparam
 

PaulaCoelho

Membro Conhecido
Girona é mesmo muito bonita! :D

Estou muito em falha com a Catalunha pois apenas conheço Barcelona.
Adorei o report e as fotos e fica a certeza de que tenho de explorar melhor essa área de Espanha.
 

Leonorb

Moderador
Staff
"De não perder também, ali por perto, é a Costa Brava. Mesmo que não seja para fazer praia. Junta mar e montanha e há locais paradisíacos"

Bem sei🙃
 

correia

Membro Conhecido
Parabéns pelo fantástico report .
Mais uma cidade espectacular de Espanha.😀
Bons passeios.
 
Top