Novidades

[Report] Gent - a outra pérola da Flandres

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Depois de ter relatado a experiência de passar um dia em Bruges, as expectativas estavam bastante altas para o "bate-volta" (como dizem os brasileiros :p) a Gent.
A 30 minutos de comboio de Bruxelas (11€ o custo do bilhete em Dezembro), a quarta maior cidade da Bélgica chegou a ser uma das mais ricas e prósperas da Europa na idade média.
Cortada pelo rio Lis e rio Escalda, (re)conhecida pelas três torres, os seus monumentos, o casario, a vida agitada das suas ruas plenas de comércio não deixam de impressionar quem por lá passa.
Antes de mais, há que dizer que não há comparação possível entre Bruges e Gent.
São diferentes por natureza, pela morfologia, pela dimensão, pelas gentes que habitam uma e outra!
Bruges é pequenina, quase "rupestre", atafulhada de turistas que lhe enchem as ruas.
Gent é uma cidade grande (quase 250 mil habitantes), cheia de juventude estudantil graças à sua universidade, com muito comércio, uma típica "cidade".
A beleza está lá, mas só quem vai de mente aberta para apreciar a cidade e tudo o que dela pode extrair, não sai desiludido por ter estado há 24 horas atrás em Bruges.
O mapa estava previamente preparado, com os locais a ver devidamente assinalados. :)
No entanto, a cidade tem "pérolas" por onde quer que se passa, pelo que não foi difícil deparar com outros sítios que valem bem um olhar mais demorado!
O primeiro dos quais é desde logo a

Gare St Pierre (Sint Pieters)

A estação de comboios de Gent, construída para a exposição de 1913, é um imponente prédio de tijolo, com uma grande torre do relógio e com uma decoração interior em estilo mourisco, colorida e com arabescos.
Se existia melhor maneira de começar a visita? Definitivamente, não! :)

Depois de sair da estação, a distância até ao "centro" ainda é significativa, pelo que o melhor meio é apanhar o tram nº 1.
Saindo à esquerda da estação, avista-se uma paragem de transportes públicos, devidamente coberta, onde existem máquinas para a aquisição dos bilhetes. Custam 3€ e devem ser validados no interior do tram.

Antes da chegada do tram, houve ainda tempo para admirar um belo edifício, mesmo em frente à paragem, que anuncia a beleza e a imponência da arquitectura de Gent.

Após passar por várias zonas da cidade e cerca de uma dezena de paragens depois, eis que chega o momento de descer do tram.
O simbolo da cidade está presente por todo o lado, até nas tampas de saneamento
A ponte Hoofdbrug está a poucos passos
e dela já se avista o

Castelo dos Condes (Gravensteen)
Construído em 1180, já serviu como residência dos condes, foi uma prisão e uma fábrica de algodão.
Foi restaurado no séc. XIX.
Como foi o primeiro local da manhã a visitar na cidade, ainda estava fechado, e depois não houve tempo para lá voltar.
Mas dizem que do alto das torres se tem uma vista privilegiada sobre a cidade.

Saindo do castelo, é impossível não parar na

Praça em frente ao castelo (Sint Veerplein)
Repleta de casinhas históricas, foi baptizada em homenagem a um dos santos da cidade e já serviu de local para execução de falsificadores de dinheiro :D, de mercado de frutas e de peixe.
Hoje em dia está repleta de bares e casinhas que vendem cerveja.
Entrando pela porta que se vê ao fundo nesta foto
e chegando à varanda de um bar, a imagem é esta

Caminhando em direcção ao centro, vai-se contemplando os canais
e as casas, todas dentro do mesmo estilo
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Até que surge a

Ponte Grasbrug
É uma ponte antiga, em madeira, mas que tem, senão a melhor, uma das melhores vistas dos canais.
Para um dos lados...
E para o outro, onde podemos apreciar

Graslei
Graslei significa rua das ervas e legumes e é o antigo porto medieval de Gent, onde se pode ver uma fileira única de edifícios históricos. É o coração do centro da cidade.
Os telhados recortados, ornamentos no topo das janelas e no ponto mais alto dos telhados são as características comuns a todos estes edifícios, que têm cada um, a sua própria história. E que juntos fazem a história do florescimento da economia em Gent durante a idade média.
As principais e mais antigas construções são a casa guilda dos marinheiros livres, a casa dos pescadores de grão e a spijker.
e
Korenlei
Korenlei significa rua do trigo e é o lado oposto de Graslei.
Daqui também partem os barcos que fazem os passeios pelos canais.
Tudo o que resta dos edifícios tradicionais deste lado do rio são as fachadas!
Mas atrás destas fantásticas fachadas há novos hotéis.
Na fachada do actual hotel Marriot, existem dois cisnes de costas voltadas.
A imagem de dois cisnes virados de frente, um para o outro, simboliza o amor. Aqui, os cisnes voltados de costas, em direcções opostas significa que esta casa foi outrora um bordel. As coisas que se aprende quando se viaja... :eek:

Percorrendo esta zona, pode-se também avistar a ponte St Michels e a respectiva catedral.
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Uma vez na

Ponte St Michels (Sint - Michiels)
é impossível não reparar nos candeeiros e respectivas estatuetas

Igreja St Michels (Sint-Michielskerk)
Mesmo ao lado da ponte, do lado de Korenlei, é famosa pelo seu campanário de 134 metros, tendo como principal atracção uma pintura de Cristo na cruz.
Está fechada, pelo que não foi possível visitá-la.

Atravessada novamente a ponte para a margem de Graslei, o cenário é este :)
(as famosas três torres à vista) :)

Esta praça é a mais central de Gent e é dominada, desde logo, pela

Igreja St Nicolas (Sint Niklaaskerk)
Em estilo gótico, a sua construção iniciada em 1440 foi apenas terminada em 1825, e é dedicada ao padroeiro dos mercadores.
Tem o altar no centro da igreja, o que permite a entrada de muita luz
Tem vitrais lindíssimos
Tem algumas pinturas de mestres famosos, sendo que a maior preciosidade é o seu órgão.
Como era Natal, estava com uma exposição de presépios no seu interior.
Na saída, uma "árvore" de desejos para 2016 :)
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Nas traseiras deste igreja fica o

Campanário (Belfort)
É apenas a torre do relógio (cujo carrilhão tem 52 sinos), mas é também o símbolo da independência da cidade.
Com mais de 90 metros de altura, a sua construção foi iniciada em 1313.
No alto, o símbolo (dragão dourado) foi colocado em 1377, com o objectivo de ser o guardião (simbólico) da cidade e dos sinos, que regulavam a vida diária da população.
Pode ser visitada, tem elevador :D após um lanço de cerca de 40 escadas e tem um custo de 6€.
Do seu alto, a vista da cidade é fantástica!
O Campanário foi declarado património da humanidade pela Unesco em 1999.

Ao seu lado, e na mesma linha, fica a

Catedral de S. Bravo (Sint Baafskathedraal)

É a terceira torre da cidade, data de 1559 e a sua principal obra é a pintura medieval "A adoração do cordeiro místico". Esta obra foi roubada por Napoleão, esteve quase a ser queimada pelos calvinistas e foi até desejada pelos nazis.
Tem ainda um púlpito em estilo rococó feito em carvalho em mármore.
O campanário está em obras e estava fechada.
 
Última edição:

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Ao redor do Campanário e da Igreja St Nicholas, não faltam ruazinhas cheias de pub´s, lojinhas de chocolates e restaurantes.
Havia ainda um mercado de Natal, embora muitas barraquinhas estivessem fechadas
Existe ainda um shoping

Post Plaza
Instalado na antiga sede dos correios, num brilhante palácio em estilo neogótico.

A rua mais famosa e mais comercial de Gent é a

Velstraat
Aí se encontram todas as marcas internacionais de roupa, calçado, perfumes e tudo o mais que se possa imaginar.
Apenas circulam transportes públicos, pelo que é essencialmente pedestre e frequentada diariamente por milhares de pessoas.

Houve ainda tempo para passar por um Museu de Belas Artes :)

E pelo memorial relativo à 1ª Guerra Mundial

Finalmente, e porque era altura de festa :p

A Roda Gigante
E que melhor maneira havia para a despedida de Gent!
Uma cidade linda, encantadora, cheia de histórias para contar.
A vida dá muitas voltas. Quem sabe se na roda da vida, não há lugar a uma nova passagem por Gent?
A roda vai rodando......e volta sempre ao mesmo lugar! :)
Logo, logo, voltaremos a Gent, no Mini-Europe :D
 
Última edição:

Paulo Leite

Coordenador
Staff
Olá Cristina,
Juro que para mim Bélgica tem sido 1 caixa de surpresas bem agradável e estou maravilhado. Equaciono seriamente passar Bélgica para próximo destino de férias (de cidades) por culpa tua...

Estou a adorar e as fotos estão fantásticas... :)

Parabéns, Muito obrigado pela partilha... e continua...
 

ploferreira

Moderador Sénior
Staff
Olá!

Mais um fantástico repórter, e cheio de belas fotos!

Mais uma cidade que me traz belas recordações, foi pena não teres visitado o castelo, vale bem a pena e a vista do topo é de facto maravilhosa :)
 

PauloNev

Moderador Sénior
Staff
Muito obrigado pela partilha.
Cris estás uma pró em fazer report's, grandes fotos, dá vontade de ir conhecer um pais sobre o qual nunca tive grande curiosidade.
Boas viagens ;)
 

Cristina Sousa

Membro Conhecido
@Paulo Leite :)
Obrigada! Até há alguns meses atrás, a Bélgica para mim era 1/3 do Benelux :D
Mas fiquei tão rendida que já tenho mais algumas cidades em mente! Atreve-te a ir lá, vais adorar! ;)

@ploferreira :)
Obrigada. Ainda tenho um pretexto para lá voltar :D

@maria :)
Obrigada! As partilhas também servem para isso, para dar a conhecer e mostrar o quão enganados podemos andar....

@paulonev :)
Obrigada! Vai, não te vais arrepender.

@Oscar Reis :)
Obrigada, mas ................ quais petiscos? :eek:

@valter_2014 :)
Obrigada! Merece sim!

@Johnny Depp :D
Obrigada!
O @valter_2014 também merece ir à Bélgica, não concordas? :rolleyes:
 

Cristina Sousa

Membro Conhecido
@Hugo Morais :)
Obrigada!
Pelos vistos está cumprida a minha "missão ": dar a conhecer o que de belo este local tem e com a minha visão, convencer outros a ir também. Viajar é mesmo isso - tirar o melhor da experiência fascinante que é conhecer e vivenciar locais novos. ;)
 
Top