Novidades

[Report] Cabo Verde - Santiago - Passagem de ano 2018/19 c/ criança de 4 anos

NunoCorreia

Membro Conhecido
Há muito tempo que desejava passar um ano novo com calor.
A partir de Julho andamos a ver várias opções e marcamos hotéis no Dubai e Abu Dhabi, Canárias e Cabo Verde.
Quando finalmente escolhemos o destino, desmarcamos os outros. Gostávamos de ter ido aos EAU mas os voos não baixavam e decidimos comprar para Cabo Verde ilha de Santiago ficou em 1300€ ida com escala no sal, volta com escala em São Miguel. Em relação ao hotel apanhamos uma boa promoção no Pestana com meia pensão e ficou pouco mais de 100€ noite para 2 adultos e uma criança.

A viagem para o Sal foi muito boa porque fomos num avião da icelandair fretado pela TACV.
Um avião 757 muito espaçoso nas pernas e durante a viagem toda a tripulação cabo verdiana foi muito atenciosa. Na chegada ao Sal estivemos cerca de 1 hora e meia à espera de fazer o visto (25€ adulto) porque estavam com um problema de pessoal. Esperamos mais um pouco e apanhamos o voo para Praia pela Binter.
Chegados ao hotel (o hotel oferece o transfer do aeroporto) rapidamente fomos encaminhados para o quarto com 3 camas e acesso direto à piscina.
IMG_20190101_111016.jpg

O tempo de noite se não estiver vento parece uma noite de verão.
De dia, se não estiver vento fica muito calor, normal em Cabo Verde.
O jantar tem vários pratos caseiros de peixe e carne e ainda pizza e massas em modo buffet (se o hotel tiver lotação acima da média, senão, almoço e jantar são à la carte). As bebidas não estão incluídas.
O pequeno-almoco é o típico de Portugal, pão, bolos caseiros, fruta, compotas, cereais e sumos.
As refeições que não estão incluidas tendem a ser muito caras por isso o meu conselho é apanhar um táxi para o plateau +-150$ ou para quem gosta de passar o dia na praia ir de táxi para a kebra kanela, lá perto há um shopping com supermercado e também sítios para comer nas redondezas. O restaurante por cima da praia (Ostraria 3) é muito bom e tem vários pratos de carne e peixe a preços como os de Portugal.
IMG_20190104_142610.jpg

IMG_20190105_152443.jpg

Nas redondezas do hotel também há restaurantes bons e acessíveis, basta usar a APP mapsme, aconselho o Poeta ou o Brizza.
A piscina do hotel tem a água mais salgada e fria que a da praia por isso apenas ficamos os primeiros 2 dias na piscina.
Como não arranjamos carro para alugar. O sr Euclides da Alucar
IMG_20190102_153820.jpg

telefonou ao Sr. Zé e conseguiu-nos um taxista que também é guia por 8000$.
IMG_20190103_114801.jpg

Em relação ao contacto do Zé (homem do meio, o da direita também se chama Zé e também é guia:D) em breve colocarei aqui mas a página de facebook dele é esta:
Jose Freire digam que vão da parte do Nuno de Palmela que ele sabe quem é.
(Penso que deveria ser aberto um tópcio de infos para meter contactos para a ilha de Santiago.)
A viagem comecou às 8h30 com o Sr Zé a ir-nos buscar ao hotel, foi cansativa porque as estradas têm muitas lombas (chamadas quebra-mola) e na viagem até ao Tarrafal passa-se pelas montanhas.
IMG_20190103_093235.jpg

IMG_20190103_093250.jpg

Mais uma vez levamos ofertas. Com tempo arranjei cadernos, lápis, juntei uns quantos rebuçados e fiz pacotinhos para oferecer às crianças das aldeias mais longínquas e parcas de turistas.
IMG_20190103_112015.jpg

Os meus 50 pacotinhos rapidamente se esgotaram porque quando pensei que eram só 10 crianças num parquinho, rapidamente chegaram mais de todo o lado. Foi sem a dúvida o destino de viagem onde vi mais crianças.
Antes de chegar ao Tarrafal visitamos o museu da resistência, uma antiga prisão política do Estado Novo. Não está muito bem conservada, mas algumas zonas têm frases e infos que me fizeram arrepiar e lacrimejar.
IMG_20190103_105638.jpg

IMG_20190103_110805.jpg

Esta arrepia-me e mostra que também haviam genocidas portugueses.
IMG_20190103_110949.jpg

IMG_20190103_111039.jpg

IMG_20190103_111556.jpg

Lá chegamos ao Tarrafal 2 horas depois de partirmos do nosso hotel. Praia com algum vento mas linda e com água muito apetecível para um "rigoroso" Janeiro em Cabo Verde. Temos aquela sensação de estar fria, mas rapidamente o corpo se habitua e não apetece sair.
Vimos alguns barcos a chegar com peixe e é tudo negociado na hora.
IMG_20190103_114827.jpg

Esta gente não morre à fome de certeza, são é muito desleixados com a sua casa e com a sua ilha.
IMG_20190103_115444.jpg

IMG_20190103_123644.jpg

Vi muito lixo no chão, sacos abertos com lixo espalhado, talvez por causa das centenas de cães abandonados que vimos na ilha.
IMG_20190103_122001.jpg

Após uns mergulhos e uns desenhos na praia lá fomos almoçar uma cachupa fresca (milho, abóbora, courgette, arroz, feijão pedra, carne de porco etc). Que boa que estava e com uma vista impecável. Preço da refeição de cachupa, frango assado, cervejas e coca cola para 3 adultos e 1 criança (o Sr Zé almoçou connosco) 3150$.
IMG_20190103_130538.jpg

IMG_20190103_130544.jpg

IMG_20190103_131131.jpg
 
Última edição:

NunoCorreia

Membro Conhecido
IMG_20190103_115517.jpg

IMG_20190103_115637.jpg

IMG_20190103_123626.jpg

IMG_20190103_123636.jpg

IMG_20190103_141546.jpg

De volta à cidade da praia demos uma volta por lá de carro. Uma cidade de combate, muita gente na rua a vender de tudo, muita gente na rua a olhar os carros a passarem, muitas casas em construção, casas de luxo no meio de casas pobres, enfim, uma cidade que nem o Plateau a torna bonita.
IMG_20190102_124551.jpg

IMG_20190102_143526.jpg

IMG_20190103_161224.jpg

IMG_20190103_161232.jpg

IMG_20190103_161241.jpg

O Plateau foi o destino de um dos nossos dias.
IMG_20190102_142018.jpg

Mercado municipal.
IMG_20190102_142211.jpg

IMG_20190102_143109.jpg

IMG_20190102_143204.jpg

IMG_20190102_143526.jpg

IMG_20190102_143753.jpg

Aquela sensação estranha de quando vês enfeites de Natal mas estás de chinelos e calções.
IMG_20190102_150439.jpg

IMG_20190102_151011.jpg

IMG_20190102_151256.jpg

IMG_20190102_151516.jpg


É um sítio catita se andarmos na rua pedonal, se formos para as outras ruas onde há circulação automóvel, somos bombardeados por várias pessoas a perguntar se queremos trocar dinheiro ou comprar chamon (como acontece na rua Augusta todos os dias).
 

NunoCorreia

Membro Conhecido
A praia Kebra Kanela e suas redondezas foi o que gostei mais porque passei lá quase todos os dias.
Quando se têm uma filha de 4 anos que adora água, grande parte dos dias são na praia ou na piscina.
IMG_20190105_120621.jpg

IMG_20181230_163505.jpg

IMG_20181230_164454.jpg

IMG_20181230_164501.jpg

Água límpida da praia.
IMG_20190102_111947.jpg

IMG_20190104_141516.jpg

Gelados de pudim que as nossas avós faziam. Preço 20$
IMG_20190105_115829.jpg


Em relação ao hotel, após alguns dias começas a ver alguns pormenores que te fazem duvidar das 4 estrelas de uma cadeia portuguesa.
Eu pessoalmente foi a 2a e última vez na cadeia Pestana. Estive em Sintra e dei uma 2a oportunidade aqui mas os problemas foram praticamente os mesmos:
- Casa de banho com problemas de silicones com bolor (sim em Sintra apanhei isso numa suite) mau funcionamento do chuveiro e base de chuveiro em mau estado;
- Não reposição de produtos para o corpo;
- Nunca acertavam no número de toalhas repostos;
- Falta de cuidado no jardim e na piscina (água sempre com folhas e insectos a boiar);
- Vegetação não cuidada;
- Ginásio era um quarto de 15 metros quadrados com 5 aparelhos e a bicicleta estava avariada;
- Sem avisar, fizeram um jantar a la carte e estivemos 2h30 para tomar uma refeição que normalmente era feita numa hora;
- A água da torneira não se pode beber, por isso em vez de oferecerem pelo menos 1 garrafa por dia, apenas só o fizeram à chegada, estranho não?

Offtopic: Em Sintra em pleno ano 2018 numa junior suite, as TVs ainda nem tinham entradas HDMI, pode ser um pormenor para alguns, mas para mim que gosto de ligar a minha SHIELD com a Netflix dos pobres, para me ocupar as noites de insónias quando elas já dormem há várias horas, é inadmissível para um hotel de 4 estrelas.

No entanto também há elogios a fazer, por isso acho que a maioria destes problemas que referi atendem muito aos procedimentos standard de uma cadeia portuguesa que procura o lucro fácil com o menor custo possível de pessoal por exemplo (típico não é?)

Razões pelas quais voltaria:
- A TV de 32" tinha HDMI
- As pessoas muitos simpáticas e atenciosas, desde a empregada de limpeza ou zelador, ao chefe de sala, TODOS 5 estrelas.
- Os quartos com canais portugueses, espaçosos e cofre grátis.
- Piscina excelente para crianças porque a maior parte dela tem 50 cm a 1 metro.
- Pequeno-almoco variado e sim de 4 estrelas.
- WiFi muito bom em comparação ao WiFi do Iberostar Boavista.

Tópicos de informação muito importante:

- Aluguer de carro convém ser feito com muitos meses de antecedência;
- Contactar o Zé por Facebook ou Whatsapp (brevemente coloco aqui) para uma volta ao Tarrafal;
- Sempre levantar dinheiro e se possível com o Revolut
(Com Revolut 20200$ descontaram 185€, com cartão CTT descontaram 190€ após as taxinhas todas)
- Preços de táxi +- tabelados mas sempre perguntar o valor para o destino antes de entrar.
- Andar com pouco dinheiro na rua, apesar de ser uma cidade com alguma polícia na rua e ser a localização de muitas embaixadas, mais vale prevenir que remediar;
- Muito protector solar mesmo que esteja nublado ou vento;
- Quem é friorento, trazer uma blusa leve de manga comprida para as noites frescas;
- No Plateau há animação à noite, por isso não deixem de ir lá também de noite.


O tópico já vai longo por isso alguma dúvida não hesitem em deixá-la aqui.

Não será uma ilha a voltar mas este povo deixa-me feliz e relaxado, de certeza que vou voltar a Cabo Verde, próxima vez deverá ser São Vicente.
 

rum

Moderador
Staff
Obrigado pela partilha.
É uma ilha com pouca informação aqui no portal.
 

DaisyP

Moderador
Staff
Já foram várias as vezes que equacionei ir mas os valores são sempre superiores ao que tenciono gastar. Depois vejo reports e fica a vontade :rolleyes:
Há-de chegar o dia!
 

bruno andrade

Membro Novo
Tendo casa em São Vicente (sogros cabo verdianos) fica fácil de querer voltar a Cabo Verde mas, Santiago é ilha que não tenho gosto, nem curiosidade... ilha de muito má fama, mesmo entre cabo-verdianos... cidade da praia então Deus me livre, mas nunca fui. só sei pelo que me contam. Mas sem dúvida que o report ajuda a conhecer um bocadinho do local. Obrigado pela partilha!
 
Última edição por um moderador:
Top