México com bebé

disaacjm

Membro Novo
Olá pessoal,

Eu e a minha mulher gostávamos de ir ao México em Dezembro/Janeiro mas na altura teremos um bebé com 7/8 meses. O que acham? É melhor não ir?

Obrigado
 

Minhota80

Membro Ativo
Fui ao México com a minha filha e na altura tinha 19 meses. Correu tudo bem. Portou-se lindamente no voo (reservamos o lugar atempadamente e pedimos berço de viagem).
Com um bebé de 7/8 meses torna-se mais complicado. O sol é muito forte e talvez não usufruem totalmente daquilo que o México tem para nos oferecer (estou-me a referir a riviera maya). Os passeios, as excursões... com uma bebé tão pequena torna-se complicado principalmente devido ao calor e humidade. A minha opinião é: esperem mais uns meses!!! Com o bebé um pouco maior de certeza que todos se divertirão mais.
 

disaacjm

Membro Novo
Fui ao México com a minha filha e na altura tinha 19 meses. Correu tudo bem. Portou-se lindamente no voo (reservamos o lugar atempadamente e pedimos berço de viagem).
Com um bebé de 7/8 meses torna-se mais complicado. O sol é muito forte e talvez não usufruem totalmente daquilo que o México tem para nos oferecer (estou-me a referir a riviera maya). Os passeios, as excursões... com uma bebé tão pequena torna-se complicado principalmente devido ao calor e humidade. A minha opinião é: esperem mais uns meses!!! Com o bebé um pouco maior de certeza que todos se divertirão mais.
Hum...visto desde prisma tens razão. Sendo assim tens alguma sugestão de destino para ir com um bebé pequeno?
 

chitombo

Membro
Boa noite
Eu viajo com o meu filho desde que ele tem 3 meses (na altura fomos à Suiça). Entretanto já fomos a Londres, Itália, Ibiza (isto tudo com menos de 1 ano). Fomos também à Malásia e Singapura quando ele tinha 16 meses. Sempre correu tudo bem e sempre fomos sem medo, pois em todo o Mundo há crianças. Obviamente que tem de ser feita uma adaptação do plano de férias, não podemos estar o dia todo à torreira do sol, obriga a uma logística um pouco maior...
Resumindo, eu diria para ires sem medo. No entanto, caso não pretendas um destino tão longe por agora, sugiro Menorca, Maiorca, Ibiza ou Sardenha. De onde eu já estive, estes talvez sejam os destinos de praia mais "baby friendly"
 
Última edição por um moderador:

Débora Santos

Membro Ativo
Pelo que percebo as datas são Dezembro/Janeiro ou são flexíveis? Se não forem então nesses destinos no Mediterrâneo não são tão bons, se calhar Cabo Verde?

Conheço um casal que levou o filho de 3 meses para o México e tirando a adaptação às horas que estavam na praia tudo correu normalmente.
 

disaacjm

Membro Novo
Sim, a ideia era tirar férias em dezembro/ Janeiro. Para repousar um pouco no Natal. Cabo Verde também já tinha pensado mas tenho medo das doenças. O meu receio tanto no México como em Cabo Verde é os acessos para a saúde que não sei se existem por perto e de são em "condições".
 

Dsanto

Membro Conhecido
Sim, a ideia era tirar férias em dezembro/ Janeiro. Para repousar um pouco no Natal. Cabo Verde também já tinha pensado mas tenho medo das doenças. O meu receio tanto no México como em Cabo Verde é os acessos para a saúde que não sei se existem por perto e de são em "condições".
Embora vá dar a minha opinião puramente numa óptica externa, uma vez que não tenho a mínima experiência, entre levar um bebé tão pequeno para o México ou Cabo Verde, optaria por Cabo Verde. A viagem é mais curta, e do que já vi os bebés vão no colo, numa viagem longa como a da ida ao México julgo que possa ser um bocado desconfortável. Depois há a questão da saúde, embora o México seja mais desenvolvido, Cabo Verde tem muitos e bons médicos portugueses... e a língua é a nossa, o pior caso pode ser a eventual falta de recursos tanto num lado como noutro, e nesse caso estando em Cabo Verde em caso de urgência consegues regressar a casa com muito mais facilidade. Acho que optar por 1 bom seguro também pode ser uma mais valia. Mas se a ideia for mesmo o México, como parece no início do tópico, não vejo porque não, embora os portugueses sejam mais reticentes, vi muitos ingleses/holandeses/suecos/alemães com bebés de poucos meses em viagens transatlânticas :)
 

Anna Cristi

Membro
Embora vá dar a minha opinião puramente numa óptica externa, uma vez que não tenho a mínima experiência, entre levar um bebé tão pequeno para o México ou Cabo Verde, optaria por Cabo Verde. A viagem é mais curta, e do que já vi os bebés vão no colo, numa viagem longa como a da ida ao México julgo que possa ser um bocado desconfortável. Depois há a questão da saúde, embora o México seja mais desenvolvido, Cabo Verde tem muitos e bons médicos portugueses... e a língua é a nossa, o pior caso pode ser a eventual falta de recursos tanto num lado como noutro, e nesse caso estando em Cabo Verde em caso de urgência consegues regressar a casa com muito mais facilidade. Acho que optar por 1 bom seguro também pode ser uma mais valia. Mas se a ideia for mesmo o México, como parece no início do tópico, não vejo porque não, embora os portugueses sejam mais reticentes, vi muitos ingleses/holandeses/suecos/alemães com bebés de poucos meses em viagens transatlânticas :)
Só uma chamada de atenção, caso se fale da ilha da Boavista a mesma nem hospital tem! Em casos graves têm que ser evacuados para outra ilha! Apenas existe um centro de saúde e parece bem degradado! Estive lá em Julho de 2015!
 

Dsanto

Membro Conhecido
Só uma chamada de atenção, caso se fale da ilha da Boavista a mesma nem hospital tem! Em casos graves têm que ser evacuados para outra ilha! Apenas existe um centro de saúde e parece bem degradado! Estive lá em Julho de 2015!
A minha referência era o Sal... de qualquer modo, se se tratar de uma emergência, acredito que seja uma situação difícil se nem hospital tem, se for uma urgência, com facilidade se deve resolver o transporte... Mesmo assim, não imagino a quantos km estará o hospital mais perto da Riviera Maya, por exemplo.
 

Anna Cristi

Membro
A minha referência era o Sal... de qualquer modo, se se tratar de uma emergência, acredito que seja uma situação difícil se nem hospital tem, se for uma urgência, com facilidade se deve resolver o transporte... Mesmo assim, não imagino a quantos km estará o hospital mais perto da Riviera Maya, por exemplo.
Eu acho que tanto México como Cabo Verde são arriscados com bebés! Em termos de cuidados de saúde, Europa é Europa! Concordo com
chitombo quando refere como sugestões Menorca, Maiorca, Ibiza ou Sardenha! De qualquer das formas, há quem tenha viajado com crianças e corre tudo bem! O que eu aconselho sempre é a pedir opinião de médicos especialistas numa consulta do viajante. Mas em Cabo Verde, mesmo no Sal, sei que os cuidados de saúde não são dos melhores, nem perto disso (isto dito por pessoas que lá vivem)!
Mesmo na Riviera Maya tem hospital!
 

Minhota80

Membro Ativo
Para ser em Dezembro/Janeiro recomendo a Ilha do Sal. Estive na Boavista grávida de 6 meses e com a minha filha com 2,5 anos. Correu tudo bem. Na Boavista existe um centro de saúde em Sal Rei... Tem bons e maus médicos como em todos os sítios.

Na ilha do Sal existe maior oferta médica.
 

Dsanto

Membro Conhecido
Eu acho que tanto México como Cabo Verde são arriscados com bebés! Em termos de cuidados de saúde, Europa é Europa! Concordo com
chitombo quando refere como sugestões Menorca, Maiorca, Ibiza ou Sardenha! De qualquer das formas, há quem tenha viajado com crianças e corre tudo bem! O que eu aconselho sempre é a pedir opinião de médicos especialistas numa consulta do viajante. Mas em Cabo Verde, mesmo no Sal, sei que os cuidados de saúde não são dos melhores, nem perto disso (isto dito por pessoas que lá vivem)!
Mesmo na Riviera Maya tem hospital!
Eu concordo com quase tudo, menos com o "Europa é sempre Europa". Talvez, Alemanha seja sempre Alemanha, Suíça seja sempre Suíça, mas nós aqui em Portugal por exemplo... Por amor de Deus, ou temos seguro ou temos sorte ou temos dinheiro ou estamos lixados com o nosso paupérrimo sistema nacional de saúde. E depois não podemos esquecer que o melhor sistema de saúde do mundo está bem longe, em Cuba, quem diria! Mas percebo perfeitamente que se fique reticente em sair da nossa zona de conforto, mesmo que no nosso caso seja uma zona de conforto tão fraquinha. Acho que aqui mais que o sistema de saúde em si, nos sentimos confortáveis por estarmos "em casa", perto de quem conhecemos... de resto, se calhar vai-se a ver e há médicos sem fronteiras de alto gabarito a trabalhar no Gana... Não decidiria a minha viagem apenas pelo Europa ou não Europa. Mas claro, respeito perfeitamente a opinião.
 

Anna Cristi

Membro
Eu concordo com quase tudo, menos com o "europa é sempre europa". Talvez, Alemanha seja sempre Alemanha, Suiça seja sempre Suiça, mas nós aqui em Porugal por exemplo... Por amor de Deus, ou temos seguro ou temos sorte ou temos dinheiro ou estamos lixados com o nosso paupérrimo sistema nacional de saúde. E depois não podemos esquecer que o melhor sistema de saúde do mundo está bem longe, em Cuba, quem diria! Mas percebo perfeitamente que se fique reticente em sair da nossa zona de conforto, mesmo que no nosso caso seja uma zona de conforto tão fraquinha.
Por acaso não concordo nada, sempre fui bem servida no nosso SNS e sou completamente contra a privatização da saúde! E Cuba é exemplo de saúde pública e gratuita para todos/as! Na Europa temos o Cartão Europeu de Saúde para viajantes que é uma mais valia, água canalizada que podemos beber da torneira sem problema, etc...Já viajei por vários locais do mundo e considero a Europa em termos de direitos humanos e saúde um excelente exemplo!
 

Dsanto

Membro Conhecido
Por acaso não concordo nado, sempre fui bem servida no nosso SNS e sou completamente contra a privatização da saúde! E Cuba é exemplo de saúde pública e gratuita para todos/as! Na Europa temos o Cartão Europeu de Saúde para viajantes que é uma mais valia, água canalizada que podemos beber da torneira sem problema, etc...Já viajei por vários locais do mundo e considero a Europa em termos de direitos humanos e saúde um excelente exemplo!
Eu, infelizmente só tenho a apontar defeitos só SNS... mas como em tudo acredito que há quem tenha tido sempre sorte... se calhar a minha opinião está agravada e é tendenciosa por ter conhecimento de situações muito negligentes que tiveram que ser remediadas no privado, o que é de facto uma pena. Eu seria contra a privatização se o público, como em Cuba desse "conta do recado", mas aqui acho que não dá.
Em relação às condições de saúde pública e higiene, sem dúvida que tem toda a razão, mais dentro da UE porque não nos podemos esquecer que a Europa de leste continua a ser Europa...
Mas este tópico tem uma questão realmente pertinente pelo facto de o bebé nem ter 1 ano. Acredito que não vai ser fácil tomarem a decisão.
 

Anna Cristi

Membro
Mas não quero de todo fugir do tópico, porque referia-me a viajar com bebé de 7/8 meses como questionado inicialmente e considero os destinos europeus boa opção :) Da experiência que tenho de cabo verde de visita e de amigas que viveram lá 4 anos, de facto não seria uma escolha para mim sobretudo com a idade de 7/8 meses em que as vulnerabilidades são maiores!
 

Dsanto

Membro Conhecido
Mas não quero de todo fugir do tópico, porque referia-me a viajar com bebé de 7/8 meses como questionado inicialmente e considero os destinos europeus boa opção :) Da experiência que tenho de cabo verde de visita e de amigas que viveram lá 4 anos, de facto não seria uma escolha para mim sobretudo com a idade de 7/8 meses em que as vulnerabilidades são maiores!
Sim, sim, isto chegou ao SNS mas também fui eu a divagar...
O facto de ser 1 bebé tão pequenino pesa muito... ainda não tem todas as defesas, enfim, eu pessoalmente talvez fosse para a Grécia...ou ilhas espanholas de facto.
 

Anna Cristi

Membro
Eu, infelizmente só tenho a apontar defeitos so SNS... mas como em tudo acredito que há quem tenha tido sempre sorte... se calhar a minha opinião está agravada e é tendenciosa por ter conhecimento de situações muito negligentes que tiveram que ser remediadas no privado, o que é de facto uma pena. Eu seria contra a privatização se o público, como em Cuba desse "conta do recado", mas aqui acho que não dá.
Em relação às condições de saúde pública e higiene, sem dúvida que tem toda a razão, mais dentro da UE porque não nos podemos esquecer que a europa de leste continua a ser europa...
Mas este tópico tem uma questão realmente pertinente pelo facto de o bebé nem ter 1 ano. Acredito que não vai ser fácil tomarem a decisão.
Certíssimo:) já estive em vários locais da Europa de leste e nunca tive problemas de saúde, nem com água ou alimentos...já em África foi muito complicado, sobretudo no Egipto! Espero que passes a ter boas experiências (o ideal que nem precises de as ter) porque temos os melhores médicos no serviço público e excelentes hospitais! No privado sinto o oposto, só se pensa do lucro e há muito pouco humanismo, é um comércio mesmo! Não me alongo mais;) concordo que Grécia também é muito boa opção para bebés ;)
 

Dsanto

Membro Conhecido
Certíssimo:) já estive em vários locais da Europa de leste e nunca tive problemas de saúde, nem com água ou alimentos...já em África foi muito complicado, sobretudo no Egipto! Espero que passes a ter boas experiências (o ideal que nem precises de as ter) porque temos os melhores médicos no serviço público e excelentes hospitais! No privado sinto o oposto, só se pensa do lucro e há muito pouco humanismo, é um comércio mesmo! Não me alongo mais;) concordo que Grécia também é muito boa opção para bebés ;)
Quase todos os médicos do público também estão no privado. A questão no público prende-se muito pela demora...listas de espera em situações urgentes de corrida contra o tempo. Os hospitais em si estão muito bem equipados nos dois sistemas. O público peca muitas vezes pelo atendimento negligente, no encostar as pessoas à espera de respostas por horas e horas... às vezes dias e dias. Parece que querem poupar nos recursos e é preciso ligar ao Papa para te poderem fazer um tac ou uma ressonância magnética, porque são exames caros. No privado, e claro porque estão a ser pagos sem ser pelo estado, há outra dedicação... no serviço público em geral, ou tenho muito azar ou parece que me estão ali a fazer 1 favor. Querem à força toda despachar-te para dar lugar a outros, no privado talvez até te tenham ali só para faturar mas a pecar que seja por excesso, não por carência... E depois há a cunha para meterem o conhecido de fulano e sicrano à tua frente, enfim, toda uma série de coisas que me deixam esta má impressão. Por estas e por outras, viro-me mais para o privado, com seguro claro, que sem seguro é absurdo... Mas pronto, contribuindo na mesma para o tópico, até um cruzeiro por aqueles lados de Itália, Grécia e França acho muito recomendado para bebés :)
 

Madeirense

Membro Ativo
Eu na minha opinião um bebé de 7meses para as Caraíbas ou Cabo Verde não levava, após um ano sim mas Cabo Verde não os cuidados de saúde lá são paupérrimos. Quanto às Caraibas tanto a República Dominicana ou Riviera Maya têm excelentes clínicas de saúde com equipamentos de topo que são basicamente para turistas algo que temos que agradecer aos americanos devido a viajarem bastante para essas zonas. Não nos podemos esquecer é de levar um seguro de saúde com um bom plafond, principalmente devido às crianças. Eu falo por mim o ano passado viajei com o meu filho mas foi aqui dentro férias em Lisboa ele tinha 5 meses. Agora que ele está mais crescido com 18 meses vai em Outubro conhecer as Caraíbas.
 
Top