Novidades

[Informação] Vila encantada de Sintra

Ladyhawke

Membro
Vila encantada de Sintra

Para os lados de Sintra...



aperusio.com_images_palacio_nacional_sintra_perusio.jpg



"Sempre gostara muito de Sintra! Logo ao entrar, os arvoredos escuros e murmurosos do Ramalhão lhe davam uma melancolia feliz!"

Eça de Queiroz in "O Primo Basílio"


O que visitar:


Castelo dos Mouros


Construído pelos mouros no século VIII ou IX D.C., este Castelo está implantado em dois cumes da Serra, de onde se disfruta generoso panorama.
Circundado de muralhas e diversas torres, sofreu diversas reparações em especial no período romântico (cerca de 1860), quando o rei consorte D. Fernando II de Saxe Coburgo-Gotha, o restaurou, arborizou os espaços envolventes e conferiu às velhas ruínas medievais uma outra dignidade.
O Castelo foi conquistado por D. Afonso Henriques (1147), monarca a quem se deve a construção da Capela românica de S Pedro, cujos interessantes vestígios ainda sáo visíveis, junto ao «oppidum» onde há também uma cisterna, uma porta árabe «em ferra- dura» e diversas estruturas de habitação.
Esta Capela preserva dois curiosos portais românicos e, na capela-mor, restos da pintura a «fresco» de sentido decorativo, bem como diversos túmulos da antiga necrópole medieval.

Situado a cerca de 3,5 Km do centro histórico, na Estrada da Pena.
Horário: 9h30 - 18h00
Ultima entrada às 17h00
Aberto todos os dias
Preço por Bilhete: 3.50 €
Cartão Jovem: 1.60 €, Lisboa Card: 3 €
> 65 e 6 - 17 anos: 2 €

Suplemento de visita guiada: 3.50 €



Convento dos Capuchos

Eremitério de frades franciscanos, construído por Dº Avaro de Castro em 1560, em cumprimento de um voto de seu pai, o grande vice-rei da Índia, D. Joao de Castro, falecido em 1548, com as suas celas e dependências forradas a cortiça, constitui um saboroso exemplar de austeridade cristã na singeleza da decoração e na magreza dos materiais e espaço utilizados. A igrejinha, o refeitório, os corpos de habitaçâo rasgam-se por entre as fragas: com dimensões quase trogloditas, acentuando as intenções de meditação inerentes ao projecto. Notem-se no templo, o altar de embutidos, alguns «frescos» seiscentistas de André Reinoso e um frontal de azulejos do século XVIII, este último na capelinha da cerca.
Situado na Serra de Sintra, a 9 Km do centro histórico.
Aberto todos os dias - Horário: Nov - Abril 9.30 - 18.00 / Maio - Out 9.00 - 19.00
Preço por Bilhete: 4 €.
> 65 e 6 - 17 anos: Desconto
Visita guiada: 8 € (Marcação através do tel. 21 923 73 00)

a2.bp.blogspot.com__J985ePibq94_SOD5FIkfCgI_AAAAAAAAD4s_VL_k5ztoY24_s400_Capuchos5.jpg


Ermida da Peninha

Sita num dos locais mais aprazíveis da Serra de Sintra, junto ás ruínas profanadas de um templo mais antigo - a ermida de S. Saturnino -, foi fundada por Frei Pedro da Conceição nos finais do século XVII, e inclui no seu interior barroco notáveis azulejos azuis e brancos com cenas da vida da Virgem, setecentista, bem como um retábulo de altar com colunas salomónicas e embutidos de mármore, este atribuído ao arquitecto régio João Antunes (Inícios do século XVIII).

afarm4.static.flickr.com_3329_3453056437_62a5f11e2a.jpg


Quinta da Regaleira


Situada em pleno Centro Histórico de Sintra, classificado Património Mundial pela UNESCO, a Quinta da Regaleira é um lugar com espírito próprio. Edificado nos primórdios de Século XX, ao sabor do ideário romântico, este fascinante conjunto de construções, nascendo abruptamente no meio da floresta luxuriante, é o resultado da concretização dos sonhos mitico-mágicos do seu proprietário, António Augusto Carvalho Monteira (1848-1920), aliados ao talento do arquitecto-cenógrafo italiano Luigi Manini (1848-1936).
A imaginação destas duas personalidades invulgares concebeu, por um lado, o somatório revivalista das mais variadas correntes artísticas - com particular destaque para o gótico, o manuelino e renascença - e, por outro, a glorificação da história nacional influenciada pelas tradições míticas e esotéricas.
A Quinta da Regaleira é um lugar para se sentir. Não basta contar-lhe a memória, a paisagem, os mistérios.
Torne-se necessário conhecê-la, contemplar a cenografia dos jardins e das edificações, admirar o Palácio dos Milhões, verdadeira mansão filosofal de inspiração alquímica, percorrer o parque exótico, sentir a espiritualidade crisã na Capela da Santíssima Trinidade, que nos permite descermos à cripta onde se recorda com emoção o simbolismo e a presença do além. Há ainda um fabuloso conjunto de torreões que oferecem paisagens deslumbrantes, recantos estranhos feitos de lenda e saudade, vivendas apalaçadas de gosto requintado, terraços dispostos para apreciação do mundo celeste.
Aculminar a visita à Quinta da Relageira, há que invocar a aventura dos Cavaleiros Templários, ou os ideais dos mestres da Maçonaria, para descer ao monumental poço iniciático por uma imensa escadaria em espiral. E, lá no fundo, com os pés assentes numa estrela de oito pontas, é como se estivéssemos imersos no ventre da Terra-Mãe. Depois, só nos resta atravessar as trevas das grutas labirínticas, até ganharmos a luz, reflectida am lagos surpreendentes.

Rua Barbosa du Bocage
2710-567 Sintra
Horário: Jan, Nov, Dez: 10h00 - 17h30
Ultima entrada às 17h00
Fev, Março, Abril, Out: 10h00 - 18h30
Ultima entrada às 18h00
Maio, Junho, Julho, Ago, Set: 10h00 - 20h00
Ultima entrada às 19h00
Visitas guiadas mediante marcação prévia
Tel: 21 910 6650

amedia_cdn.tripadvisor.com_media_photo_s_01_04_27_aa_palacio_quinta_da_regaleira.jpg
 

Anexos

Última edição por um moderador:

Ladyhawke

Membro
Vila de Sintra

Palácio de Monserrate

Sugestivo palacete romântico cujo projecto se deve ao arquitecto James Knowles Jr., 1858. construido no terceiro quartel do século XIX, por iniciativa de Francis Cook, visconde de Monserrate, constitui um dos mais interessantes espécimes sintrenses do Romantismo. Obra de espírito romântico-orientalista, com a sua grande torre circular, cúpulas bulbosas e valores exóticos na decoração o palácio aproxima-se designadamente do famoso pavilhão Brighton (1815-1823) de Nash e da arquitectura romântica inglesa. Como afirma José Augusto França, Monserrate tem, porém, «um sentido cenográfico algo diferente, apoiado numa maior riqueza de pormenores arqueológicos», constituindo pelas suas raízes inspiradoras - que, por via inglesa, entroncam na arquitectura mogol - um caso ímpar do Romantismo em Portugal.
Situados a 4 Km do centro histórico, na Estrada de Monserrate. 2710-405 Sintra

Aberto todos os dias do ano, com excepção dos dias de Natal e Ano Novo

Visitas guiadas (marcação prévia) de Seg. a Dom. às 10h00 and 15h00. Grupos com max. 15 visitantes.
Reservas atraáves do Tel: 21 923 7300
Preço Adultos: 4.50 €.
Jovens 6 - 17 anos, Seniores: 2.50
Crianças até aos 5 anos grátis



Palácio da Pena

O Palácio da Pena. ou «Castelo da Pena» como na gíria popular é mais conhecido, constitui o mais completo e notável exemplar da arquitectura portuguesa do Romantismo. Está situado num dos cumes fragosos da Serra de Sintra e integra-se de modo inesperadamente feliz no seu tecido natural de verdura e penedia, atestando as potencialidades estéticas do projecto. O Palácio remonta a 1839, quando o rei consorte D. Fernando II de Saxe Coburgo-Gotha (1816-1885) adquiriu as ruínas do Mosteiro Jerónimo de Nossa Senhora da Pena e iniciou a sua adaptação a palacete, segundo a sua apurada sensibilidade de romântico.
Chamado a dirigir as obras, o Barão de Eschewege levou à pratica as intenções revivalistas do soberano, erguendo em torno das ruínas entretanto restauradas um magestoso «pastiche» inspirado nos palácios e castelos da Baviera. Fantasiosa em extremo, a fábrica arquitectónica da Pena colhe nos «motivos» mouriscos, góticos e manuelinos da arte portuguesa muito da sua inspiraçáo, bem como no espírito Wagneriano dos Castelos Schinkel do Centro da Europa. Notar que, do anterior convento do século XVI foram preservados o claustro manuelino e na capelal um célebre retábulo renascentista do escultor Nicolau Chanterene.

Estrada da Pena, 2710-609 Sintra
Horário: 16 Set -30 Junho 10.00 - 17.30 / 01Julho - 15 Set 10.00 - 19.00
Ultima entrada 1 hora antes do fecho
Aberto todos os dias do ano, com excepção dos dias de Natal e Ano Novo
Preço por Bilhete: (Parque incluído) 7 €.
Lisboa Card: Gratuito

Parque da Pena

Ocupando uma área de cerca de duzentos hectares, em torno do Palácio Nacional da Pena, este frondoso Parque foi plantado e arborizado devido aos esforços de D. Fernando II de Saxe Coburgo Gotha, no terceiro quartel do século XIX.
É um dos pontos mais atractivos da Serra, pela magia romântica que exala dos seus recantos de ver dura e pela plenitude dos trechos de paisagem que a par e passo se vislumbram. A arrumação arbórea em manchas contrastantes. jogando os renques de arvoredo com a nota delicada de jardins, a curva airosa de um caminho, ou a presença súbita de um lago, definem a intenção artística que presidiu à plantação do Parque. A Cruz Alta, ponto máximo da Serra de Sintra (540 metros) com o seu cruzeiro quinhentista (1522) e largo panorama em torno que permite visionar, designadamente, o conjunto fantasioso do Palácio romântico é um dos locais de visita obrigatória para o visitante do Parque da Pena. Não longe da Cruz Alta depara-se-nos a surpreendente estátua de guerreiro que diz-se, é o guardião do Palácio: é gigantesca escultura pétrea que preserva na base, gravadas, as armas do arquitecto Barão de Eschewege. O Chalet da Condessa, construído em 1870 por D Fernando II, um ano apos o seu morganático segundo casamento com a cantora de ópera suíço-alemá Condessa d'Edla, destinava-se a residência de sua esposa, é curiosíssimo o pavilhão romântico, decorado com árvores fingidas de madeira e cortiça, e bons estuques no interior, situando-se perto do chamado Arco do Mouco e da encosta dos Penedos Gordos. Outro mimoso pavilhão revivalista ordenado por D. Fernando II, com uma capela de invocação de Santo António, depara-se-nos no denominado Alto de Santa Catarina, local altaneiro sito num dos pontos menos acessíveis do Parque. A frescura dos recantos de vegetação, o silêncio calmo dos caminhos delicadamente rasgados, a pureza das peças de água que aqui e além deslizam, o repouso convidativo dos bancos e abrigos dispersos, os contrastes com os aglomerados rochosos, tudo recomenda o Parque da Pena como visita indispensável.




afarm3.static.flickr.com_2115_1807296919_a7830bbefc.jpg
 

Ladyhawke

Membro
Palácio de Seteais


Construído no último quartel do século XVIII por Daniel Gildemeester, então consul da Holanda em Portugal, o Palácio de Seteais recebeu o seu traçado actual após as obras de ampliação que sofreu, nos primeiros anos do século XIX, aquando da posse de D. Diogo José Vito de Meneses Noronha Coutinho, 5º Marquês de Marialva.
A este aristocrata deve-se a construção do corpo do lado nas cente e bem assim o majestoso arco triunfal (1802), que evoca uma visita de D. Joáo VI, ainda príncipe regente, e de D Carlota Joaquina. Tratase de um digno edifício neo-clássico, atribuível à traça do arquitecto José da Costa e Silva, dentro dos valores renascentes do «neo-palladianismo». No interior, alterado pelas obras sucessivas, admira-se ainda um amplo salão decorado com pinturas a «fresco» da escola de Pillement, de sentido mitológico. Hoje, um magnifico Palácio de 5 estrelas na mais bela vila de Portugal, Sintra.




Palácio Nacional

Constituído por diversos corpos edificados ao longo de sucessivas épocas, no chamado «chão da oliva», o Paço da Vila de Sintra é um dos mais importantes exemplares portugueses de arquitectura realenga e por isso classificado de Monumento Nacional. Dessa gradual ampliação de edifícios, revelando estilos diversos, resultou muito do enigmático encanto deste secular conjunto palaciano, dominado pelas duas grandes chaminés geminadas que coroam a cozinha e constituem autêntico «ex-libris» de Sintra.

Depois da Reconquista, o Paço passou para a posse da Coroa e foi substancialmente ampliado, não só no reinado de D. Dinis - monarca que preceituou, em 1281, que a conservação do Paço estaria a cargo dos mouros forros de Colares -, mas sobretudo nos reina dos de D. João 1 (1385-1433) e de D. Manuel (1495-1521). É particularmente notável, além dos elementos de arquitectura gótica, mudéjar, manuelina e renascentista. o conjunto extraordinário de azulejaria dos séculos XV e XVI, em diversos salões e pátios. e na capela realenga.

Praça da República - Sintra
2710-616 Sintra
Horário: das 10h00 às 17h30
Ultima entrada às 17h00
Encerra à 4ª.
Preço por Bilhete: (Palácio e Jardim) 4 €.
Cartão Jovem, Reformadas e 15 - 25 anos: Desconto
< 14 anos e Lisboa Card: gratuito


aimgpe.trivago.com_uploadimages_53_11_5311310_l.jpeg



Eléctrico


Quanto ao eléctrico, está em funcionamento num percurso, entre Sintra, Banzão e a Praia das Maçãs, isto é, estabelecendo a ligação entre uma vila que produz excelente vinho e a praia mais conhecida de toda a costa de Sintra.
PREÇOS: 01 Nov 2007 - 31 Março 2008
Preço - 1.00 €, crianças até 6 anos grátis
Meio Bilhete - 0,50€ (+65 anos)
Os eléctricos funcionam de Terça a Quinta para alugueres - Tel.: 21 923 8789:
Escolas do Concelho de Sintra - 25.00 €
Escolas fora do Concelho de Sintra - 40.00 €
Normal - 100.00 €

ahpserra.blogs.sapo.pt_arquivo_sintra__.jpg

Museus


Museu Arqueológico

Foi inaugurado em 1955 e situa-se no lugar de Odrinhas, 11 Km da sede concelhia. É um precioso museu de Epigrafia latina, instalado no espaço de uma villa romana de que se vislumbram várias estruturas, incluindo um mosaico polícromo, um imponente monumento absidal paleo-cristão, e ainda restos de uma necróple da Idade Média tardia. A colecçâo epigráfica, considerada a mais completa e importante do País, possui cerca de três centenas de monólitos com inscrições romanas e visigóticas.
Horário: De Quarta-Feira a Domingo das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00
Bilhete: 2.50 €
Avª Professor Dr. D. Fernando d`Almeida, Odrinhas
2705 - 739 São João das Lampas


Museu Regional


Situado no antigo Hotel Costa, na Praça da Républica (Vila Velha), foi instalado a partir de 1981 pelos Serviços Culturais da C.M.S., ocupando três andares do imóvel, com colecções de Arqueologia, de Etnografia e de Arte Sacra, e com uma Galeria de Pintura de Temática Sintrense, que inclui um espaço destinado a Exposições Temporárias. Merecem referência, pela sua importância, o espólio neolítico e calcolítico procedente das «tholoi» da Praia das Maçãs e de Olelas, o material romano procedente das estaçóes de Faião, Almoçageme, S. Miguel de Odrinhas e Casal de Pianos a tábua quinhentista do «Pentecostes» (do pintor Diogo Teixeira), boas telas de Cristino, Hoffmann, Bazalisa, Milly Possoz, Alberto de Souza. Paula Campos e outros, etc. No «hall» do edifício, uma grande tela do pintor luso-californiano Manuel da Siva (1981) representa o conjunto da Serra de Sintra.


Sintra Museu de Arte Moderna - Collecção Berardo


Num curioso edifício de 1920, o Museu reúne, em permanência, uma importante colecção de arte internacional, a Collecção Berardo. É uma perspectiva do que é a arte moderna e contemporânea do século XX. Na Collecção Berardo, estão representados os principais movimentos, correntes e linhas de investigação artística, com pbras consideradas essenciais para a compreensão da história de arte internacional.
Para grupos ou escolas, com marcação prévia, (Tel: 21 924 81 70) organizam-se visitas guiadas ao Museu conduzidas por críticos de arte, durante o nosso horário (10h às 18h)
Horário: De Terça-feira a Domingo das 10h00 às 18h00. Bilhete: 3 €


Museu do Brinquedo


Os briquedos presentes neste Museu fazem parte de uma recolha feita ao longo de mais 50 anos pelo coleccionador João Arbués Moreira. A colecção começou a ser constituída quando tinha 14 anos de idade com os brinquedos que lhe iam sendo oferecidos e outros, pertença de pais e avós. Com a idade o poder de escolha e de compra aumentou ao mesmo tempo que crescia a vontade de saber mais acerca das peças que ia encontrando, o seu fabrico, a sua origem, a sua história. Assim nasceu a pesquisa e aquisição de peças mais antigas e o interesse pela História da Humanidade que os brinquedos tão bem documentam. Com o passar do tempo, a colecção foi aumentando e tinha já mais de 20,000 brinquedos diferentes. Havia que preservar e expor este património permitindo ao público tomar contacto com a maior colecção do género em todo o país.
Aberto de terça a Domingo, das 10h00 ás 18h00, Blhete: 3 €

a4.bp.blogspot.com__o1WSQnjmLag_R7DQfP8JTTI_AAAAAAAAAHA_vN2893qfPbE_s400_Sintra_2B037.JPG

 

Ladyhawke

Membro
Onde Comer

Restaurante Orixás

Após uma década de pesquisas, a CASA ORIXÁS foi fundada em 1978 na vila colonial de EMBU DAS ARTES em São Paulo, Brasil, por Erich e Graça Steffen, com o propósito de estudar, desenvolver e preservar a cultura Brasileira em suas raízes Ameríndias, Africanas e Européias nos campos da Antropologia, Artes Plásticas, Música e Gastronomia.
Na década de 80, além de inúmeras atividades culturais, a CASA ORIXÁS de EMBU deu apoio à produção e suas Galerias de Arte comercializaram mais de 5000 obras de arte das mais representativas da cultura brasileira. A maior parte destas obras foram adquiridas por colecionadores europeus e encontram-se e fotografadas e catalogadas. Galeria de Arte Orixás 33 - Embu 1984 Em seus 25 anos de atividades, a CASA ORIXÁS foi responsável pela implantação do Restaurante ORIXAS, duas Galerias de Arte, o Espaço Cultural QUIRIRI (Casa da Cultura), o Museu do Índio (atualmente com sede em Europa) e os atelier de esculturas e oficinas de arte do Sitio da Cachoeira (atual Espaço Mataganza, sede do TGB.
Av. Adriano Júlio Coelho 7 2710 Santa Maria e São Miguel, Sintra, Portugal
219 241 672 restauranteorixas.com


Queijadas da SAPA

Na doçaria tradicional de Sintra, as queijadas são sem dúvida uma imagem de marca da região. Curiosamente as queijadas terão origem não em Sintra mas no Algueirão, segundo rezam as crónicas que remontam à idade Média.Desde o século XIII existe referenciado nos foros como forma de pagamento na região de Sintra um produto denominado queijadas. Os especialistas referem a existência de dois tipos de queijadas:as que eram vendidas em feiras (queijadas de feira) e circunscreveram-se à área do Algueirão, tendo evoluído para a venda ambulante, e as queijadas finas ou de marca circunscrevendo-se à Vila de Sintra.
E é pelas queijadas de marca existentes ainda hoje em Sintra que começamos neste post uma pequena viagem.
Segundo José Alfredo Azevedo :As fábricas principais existentes em Sintra em 1997, eram a «Sapa», «Piriquita»,«Gregório»,e «casa do Preto».
E as fabricas mais recentes seriam as «Queijadas Centenárias»,a Pastelaria Tirol,«Palácio Real», do Restaurante e Pastelaria Apeadeiro, e «Monserrate»,da pastelaria do mesmo nome.
a3.bp.blogspot.com__CWPimZ2Js2E_RgKK9d6J5oI_AAAAAAAAAj0_yMW_YEW_nUo_s400_sapa.jpg

a2.bp.blogspot.com__1dKoZ7sG_Oo_SZwpfdLGKjI_AAAAAAAAANA_C1f8TZiv_tM_s320_QueijadasSintra.jpg


Piriquita
Antiga fábrica de queijadas de Constância Piriquita que, em 1862, terá iniciado o fabrico destes bolos. Foi a única fábrica classificada com a mais alta distinção na exposição regional de Sintra em Setembro de 1926.
Tipo de produtos: Doçaria (queijadas, travesseiros, pastéis de Sintra, pastéis da Cruz Alta, nozes douradas)
Rua das Padarias 1 - Sintra 2710-603 SINTRA
aimg.geocaching.com_cache_313a4ac5_c6b3_4b6b_944f_c0cc1b72c8ee.jpg

agaleota.files.wordpress.com_2009_03_travesseiros1.jpg


Restaurante Sintra Central, situado no antigo Hotel Central, no centro da Vila Velha de Sintra. Este é, sem dúvida, um dos mais agradáveis restaurantes de Sintra. A irrepreensível e moderna decoração oferece-nos um ambiente requintado, sofisticado e, acima de tudo, muito confortável.

No Sintra Central pode-se desfrutar de vistas magníficas. Se escolher a esplanada, pode almoçar ou jantar com o maravilhoso Palácio da Vila mesmo ali, abraçado pela esplendorosa Praça da República. Se preferir a sala - o que em Sintra, mesmo no Verão, não é disparatado - pode usufruir do maravilhoso vale e do casario, que se estendem nas traseiras do edifício. À noite, o Castelo dos Mouros avista-se, iluminado!
O Sintra Central Restaurante, oferece ainda serviço de chá, ao lanche, com uma sala própria e requintada, com vista para o vale nas traseiras do edifício.
O atendimento é extraordinariamente simpático. A cozinha é de autor e, por experiência própria, magnífica. Recomendo o bife com molho de alho que é simplesmente delicioso. E, como os olhos também comem, recomendo para sobremesa os crepes com gelado que, para além de apetitosos, são umas autênticas obras de arte. Para acompanhar a refeição um bom vinho é a melhor opção, mas as ‘morangoskas’ também são fantásticas!
Estas são mais do que razões para recomendar este restaurante, situado no coração de uma das mais belas vilas de todo mundo.

Nota:
O Restaurante Sintra Central encontra-se instalado num edifício antigamente ocupado pelas casas dos primeiros donatários de Sintra, os Templários.

Praça da Republica, 35 2710-616 Sintra Tel.: 219119610
a3.bp.blogspot.com__vLPcknyybog_RsJRC8efZzI_AAAAAAAAABE_Kau6MrmRVsQ_s400_sintracentralhotel.jpg


Restaurante Em Banho Manel

O restaurante de Manuel Luís Goucha, localizado em Sintra, é um local simpático e sofisticado. E porque os olhos também comem, a decoração é deliciosa. Um estilo barroco kitsch em tons de vermelho e cinza e com colunas folheadas a ouro. A cozinha de inspiração não dispensa o alecrim e a alfazema do jardim de Goucha.

Localização
Praça D. Fernando II - São Pedro
2710-483 SINTRA
Distrito: Lisboa
Concelho: Sintra
Freguesia: São Pedro Penaferrim
Responsável: Manuel Luís Goucha
Ambiente e decoração: Estilo Barroco
Dia(s) de Encerramento: Segundas, Domingos (Jantares)
2º e 4º Domingos do mês (devido à feira)
Especialidades: Peixe: Salada de favas com lagosta; salada de lulas quentes; lombos de tamboril ao vapor com creme de açafrão e linguini negro
Carne: Peito de pato com fígado de ganso salteado e molho de pêssego.
Necessidade de reserva: Aconselhável
Preço Médio: 35.00
Horário de Funcionamento: Durante a semana: Das 12:00 às 15:00 e das 19:00 às 22:30 Durante o fim-de-semama: Das 12:30 às 15:30 e das 19:30 às 22:30
 

Ladyhawke

Membro
Onde ficar

Pestana Sintra Golf
Quinta da Beloura Rua Mato da Mina, nº 1 2710-692 Sintra
Tel: (+351) 21 042 4300, Fax: (+351) 21 042 4398, email: sales.sintra@pestana.com

Inaugurado em Abril de 2006, o Pestana Sintra Golf é um hotel de 4 estrelas em estilo moderno, cuidadosamente projectado para se inserir no meio envolvente. - A combinação de traços artísticos e ambiente acolhedor, com equipamento moderno e actualizado, permite que esta unidade esteja preparada para o cliente de negócios mais exigente, ou, para quem pretenda….um jogo de golfe perfeito, um fim de tarde na piscina com cuidados especiais no Spa e Wellness Center, um jantar regional delicioso e um fim de noite numa suite com Jacuzzi privativo, de entre as várias opções disponíveis.


Hotel Penha Longa Hotel & Golf Resort

Siga as pegadas da realeza ao longo da deslumbrante costa do Estoril. A Quinta do Penha Longa Hotel & Golf Resort tem as suas raízes no século XIV, e inclui um mosteiro histórico construído nos seus terrenos, tendo sido um local de retiro para a realeza portuguesa e dignitários estrangeiros. Uma graciosa propriedade palaciana localizada na encosta sul da serra de Sintra entre espectaculares montes ondulados, jardins luxuriantes e lagos cristalinos.

O Penha Longa Hotel & Golf Resort oferece:

194 quartos bem-equipados
Cinco excepcionais restaurantes
Dois campos de golfe de nível mundial
Spa recentemente renovado, moderno, com1500 metros
quadrados
Numerosas opções de entertenimento no interior e exterior.

Estrada da Lagoa Azul Linhó 2714 - 511 Sintra
Telefone: (351) 21 924 9011
Fax: (351) 21 924 9007
http://www.penhalonga.com/
awww.bookaris.com_images_HB_giata_001605_001605a_hb_a_001.jpg


Hotel Tivoli Palácio de Seteais
No centro da vila de Sintra, um discreto hotel com 4 estrelas e estacionamento próprio oferece todas as comodidades para desfrutar da natureza, história e lazer deste local, património mundial da UNESCO. O pequeno-almoço no Restaurante Monserrate do Tivoli Sintra deixa adivinhar a qualidade da cozinha deste acolhedor e familiar hotel. A paisagem do bar panorâmico revela a sua localização privilegiada: entre a Serra de Sintra e o Palácio da Vila, com o mar a perder de vista.

SINTRA
Hotel Tivoli Palácio de Seteais
Rua Barbosa do Bocage, 10
Seteais
2710-517 Sintra
Tel: +351 219 233 200
Fax: +351 219 234 277
E-mail: htpseteais@tivolihotels.com
Hotel Tivoli Sintra
Praça da República
2710-616 Sintra
Tel: +351 219 237 200
Fax: +351 219 237 245
E-mail: htsintra@tivolihotels.com


Lawrence´s Hotel
Entrando neste 5 estrelas de charme, recuam-se séculos de história e “estórias” que nos levam a viajar no tempo.
Um pequeno Hotel, no centro da pequena e mágica Vila de Sintra. O Hotel mais antigo da Península Ibérica (1764).Um verdadeiro hotel de charme, em que cada quarto é único e genuíno, onde não existem números nas portas, mas nomes com história.
Conhecido pelo seu restaurante de eleição, no Lawrence’s podemos degustar uma autêntica paleta da sabores que se perpetuam no tempo.
“UM AMBIENTE DE EXCEPÇÃO ALIADO A UM SERVIÇO REQUINTADO E PROFISSIONAL “

Morada:
Rua Consiglieri Pedroso 38-40
2710-550 Sintra
geral@lawrenceshotel.com




Na vila de Sintra encontra-se à disposição dos turistas e visitantes desta região um comboio turístico que faz o percurso da linha de Monserrate.
O seu percurso destina-se ao palácio de Monserrate onde faz uma paragem de alguns minutos para os viajantes poderem admirar a sua beleza e também para tirarem algumas fotografias. Durante este percurso, pode-se observar o Palácio de Seteais, a Quinta da Regaleira, a paisagem da Serra de Sintra, o Palácio da Vila, não podendo deixar de apreciar a paisagem da Serra e da Vila de Sintra com algumas áreas um pouco degradadas.
Sendo este comboio uma atracção turística e cultural para Sintra que pode destacar a beleza e contribuir para o aumento do turismo desta vila, encontra-se como um serviço de valor elevado, 5 euros por pessoa, o que para um local de referência turística com vista ao chamamento do turismo se torna um pouco inacessível.


:::Museu do Brinquedo - Sintra:::

The Berardo Collection
 

tezita

Membro
Parabéns Joana! Nem imaginas o jeitaço que isto dá!! E está mesmo muito bom!! Fantástico!!
Obrigada!
 

Paulo Leite

Coordenador
Staff
Bom dia Joana,

Depois deste teu report, ao qual desde já agradeço por vir enriquecer o Portal, sinto vergonha:blush::cool:, pelo o que fiz sobre dicas no Porto.

Espero que seja agora que a ideia pegue e mais forenses nos queiram presentear com informações sempre uteis sobre as suas cidades.

Obrigado e PARABENS :p
 

Elisabete Melo

Membro Novo
Eu costumo passar férias em Colares e já visitei muita coisa em Sintra, mas lendo o report vejo que ainda tenho muito para andar.

Daqui a mais ou menos 15 dias lá estarei!
 

paula1

Membro Novo
Bem, eu que até moro perto, vou tentar aproveitar algumas dicas deste roteiro.
Há sítios aqui que ainda não visitei.
Obrigado
 

BunnyCat

Membro Ativo
Olá Joana,

E eu a pensar que já conhecia quase tudo em Sintra... ainda falta andar de eléctrico jantar em alguns restaurantes e ver algumas coisitas :cool:

Com a ajuda deste tópico vai ser tudo mais fácil...

5 estrelas...

Jinhos

Lili
 
Top