[Informação] Informações uteis sobre S. Tomé e Principe I

Tópico em 'São Tomé e Príncipe' iniciado por Paulo Leite a 26 Mar 2009.

Estado do Tópico:
Fechado a novas respostas.
  1. Paulo Leite

    Paulo Leite Coordenador Membro do Staff

    5.246
    4.997
    323
    Informações uteis sobre S. Tomé e Principe I

    HISTORIA
    A ilha de São Tomé foi descoberta em 21 de Dezembro de 1470 e a do Príncipe em 17 de Janeiro de 1471, por marinheiros portugueses. Inicialmente, as ilhas estavam desertas. O seu povoamento oficial iniciou-se em 1485, quando D. João II doou a ilha de S. Tomé ao fidalgo D. João de Paiva. Em meados do século XVI, usando escravos africanos, os colonos fizeram daquele local o maior produtor de açúcar do mundo. As ilhas ofereciam também especiarias, tendo-se introduzido algumas culturas levadas de Portugal como a figueira, a vinha e o trigo. No século XIX viu-se uma enorme explosão na produção de café e cacau, com base no trabalho contratado. Após a segunda grande guerra, o nacionalismo desenvolveu-se entre a população local ceroula tornando-se, desta forma, famosas algumas revoltas de negros, que se recusavam a trabalhar para os portugueses nas plantações de cacau. Em 1960, e na sequência dos movimentos de libertação dos territórios colonizados, surge o Comité de Libertação de S. Tomé e Príncipe que viria, em 1972, dar lugar ao MLSTP (Movimento de Libertação de S. Tomé e Príncipe) liderado por Manuel Pinto da Costa. Após o golpe militar em Portugal, em Abril de 1974, o governo português reconhece o MLSTP como legítimo representante do povo santomense e a República Democrática de S. Tomé e Príncipe torna-se num estado independente, a 12 de Julho de 1975.

    GEOGRAFIA
    A República Democrática de São Tomé e Príncipe situa-se junto ao Equador, ao largo da costa do Gabão, na região do Golfo da Guiné, a cerca de 300 Km do Continente Africano. A sua superfície é de 1001 Km². O arquipélago é constituído por duas ilhas de origem vulcânica: A Ilha de São Tomé (836 Km²), situada na linha do Equador, a 300 Km da costa do Gabão, que é montanhosa e com litoral recortado. Nela se situa a capital, São Tomé (com cerca de 44 mil habitantes) e o ponto mais alto do país, o pico São Tomé (2.024 m). A ilha do Príncipe (128 km²), um cume vulcânico a 145 km a Sudoeste de São Tomé. O Seu ponto mais alto é o pico do Papagaio (947 m). Existem pequenas ilhotas próximas, pouco expressivas em superfície, entre as quais se destacam, em São Tomé, o Ilhéu das Rolas, o Ilhéu das Cabras e as Sete Pedras e, no Príncipe, o Ilhéu Bombom, o Boné de Jockei, a Pedra da Galé, as Tinhosas e os Mosteiros.


    PESSOAS
    A densidade populacional é de cerca de 154.000 habitantes, com um índice de crescimento nos últimos anos de 2,2%. A população, mista, é sobretudo de ascendência africana, sendo de realçar que os habitantes da ilha não se vêm como pertencentes ao continente africano, tendo desenvolvido uma identidade própria. O povo é bastante jovem e a taxa de alfabetização é elevada. É, por natureza, simpático e acolhedor. Prestativo e simples, certamente que o receberá de braços abertos. O calor humano e a hospitalidade das suas gentes torna este lugar num espaço mágico e exótico. O seu espírito pacífico e o contacto com as populações locais permite-lhe conhecer melhor toda a cultura de S. Tomé, fazendo lembrar que está num dos últimos paraísos ecológicos da terra. Maioritariamente católica, a população respeita muito as suas tradições. Como em quase todos os países africanos, as crianças são o melhor de S. Tomé. Tire-lhes fotografias e ficará surpreendido com o seu contentamento esfuziante.

    CLIMA
    As ilhas de São Tomé e Príncipe beneficiam de um clima do tipo equatorial, quente e húmido, com temperaturas médias anuais que variam entre os 22ºC e os 30ºC. A temperatura varia em função da altitude e da pluviosidade, sendo característica uma forte humidade. O ano caracteriza-se por duas estações bem definidas: a das chuvas (Outubro a Dezembro e Fevereiro a Maio), com temperaturas elevadas e trovoadas tropicais e a “Gravana” (Junho a Setembro), mais amena, mas com céu geralmente limpo.

    O QUE VER E O QUE FAZER
    PRAIAS
    As praias de São Tomé são, sem dúvida, um local inesquecível e apetecível de conhecer. Virgens e desertas, de areia branca e fina e um mar com temperaturas muito quentes, fazem de São Tomé e Príncipe um país que surpreende e fascina qualquer um. Rodeadas de palmeiras e coqueiros que, na sua grande maioria, são somente habitadas pelas famosas tartarugas, são outra das maravilhas com que se irá deliciar. As actividades aquáticas e os dias de tranquilidade nos intermináveis areais, adaptam-se a todos os gostos. Pesca submarina, mergulho, snorkeling são actividades que vale a pena experimentar devido à variedade e riqueza da vida subaquática. A praia de Ana Chaves, na cidade de S. Tomé e a baía da cidade de Santo António, na ilha do Príncipe são dois lugares de visita obrigatória e, pode ter a certeza, que não o vão desiludir. Também não pode deixar de visitar as paradisíacas praias de Micondó e de Agobó, assim como muitas outras, todas elas belíssimas, com águas tranquilas e rodeadas por uma densa vegetação de coqueiros. O difícil é mesmo escolher, pois está perante magníficas e desertas praias de areia branca e dourada, banhadas por fantásticas águas transparentes e claras. Venha, veja e faça o seu juízo!

    PAISAGEM E VEGETAÇÃO
    A beleza e a exuberância da vegetação do arquipélago de origem vulcânica, surpreendem facilmente qualquer viajante, quando este se depara com uma paisagem original e única. A verdura luxuriante das paisagens, juntamente com os cursos de água cristalina, cativam e atraem todas as atenções. É o reino dos amantes da natureza, pois aqui podem-se observar pássaros raros, uma enorme variedade de peixes e uma extraordinária arquitectura colonial. A vegetação caracteriza-se por densas áreas de florestas ricas em espécies vegetais e uma fauna muito variada. É um verdadeiro paraíso habitado por exóticas espécies vegetais e animais. Uma beleza de cortar a respiração que lhe oferece dias de natureza em estado puro.
    O encanto de florestas tropicais dentro da montanha permite descobrir cascatas, cursos de água, fauna, flora tão maravilhosos quanto estranhos. Permite-lhe descobrir selvas impenetráveis, onde reinam macacos, papagaios e as terríveis cobras pretas. A ilha do Príncipe é disso um bom exemplo, pois está coberta na sua maioria por floresta tropical, e as suas costas talhadas por numerosos recortes curvilíneos e sinuosos.


    A floresta primitiva corresponde a uma floresta densa, tropical, de grande altitude, designada por “Obô”, marcadamente endémica já que foi muito pouco perturbada pelo homem. Com o abandono de algumas culturas, economicamente pouco rentáveis, a floresta recuperou a sua antiga exuberância onde abundam espécies introduzidas designadas por "Capoeira". Outra formação vegetal importante em S. Tomé é a savana, a norte e nordeste, onde a vegetação primitiva sofreu profundas alterações, devido à cultura da cana-de-açúcar e ao seu abandono. Ao contrário do resto da ilha, onde a vegetação se apresenta sempre verde, aqui passa de tons verdes na estação húmida, para tons amarelados ou avermelhados na estação seca. Realce ainda para o Mangal, vegetação que se desenvolve em terrenos encharcados, onde se faz sentir a influência das marés. No litoral abundam os coqueiros, presentes em toda a extensão da costa. Por entre a deslumbrante vegetação pode descobrir uma grande variedade de espécies endémicas, entre as quais se destacam as begónias gigantes de 3 metros de altura e os numerosos tipos de orquídeas. Os que gostam da observação de pássaros também têm uma óptima ocasião para o fazer. Das cerca de 60 espécies que vivem nas ilhas, 15 são endémicas e algumas são consideradas das mais raras aves da terra. Espécies como Ibis Olivatre, Pie Grieche e Short Tail são exemplos do que pode ser observado nas ilhas.

    GASTRONOMIA
    A gastronomia de São Tomé é muito variada, mas especialmente rica em peixes e mariscos. Não perca os tradicionais pratos de peixe, acompanhados de banana frita ou cozida e fruta-pão, sem esquecer a cachupa e a feijoada, os quais ajudam a tornar esta viagem num destino apetecível. Aventure-se nos sabores das ilhas e deixe-se encantar por algumas especialidades como, por exemplo, calulu de peixe ou de galinha, peixe fumo e peixe-barriga, angu de banana, canjica, inhame frito, papas de farinha de mandioca, polvo à São Tomé, porco refogado, sonhos de banana, entre muitos outros não menos apetecíveis e igualmente deliciosos.
     
  2. Sonhadora

    Sonhadora Membro

    61
    6
    8
    Ferias onde?

    Ola

    Gostava de saber mais informações sobre S. Tome. Ainda e necessario levar umas vacinas para ir?

    A maioria dos pacotes nao sao de TI ao contario do que acontece com Cabo Verde e outros destinos...qual e o preço medio das refeições, café, agua...etc.

    As pessoas sao simpatica?

    E que ando a tentar saber para obde ir em Junho, ja pensei Bulgaria ( zona praia), vabo verde, Riviera Atalya. Turquia... mas preciso de informações.

    Agradeço desde ja qualquer ajuda e opinão

    Beijos:)
     
  3. Paulo Leite

    Paulo Leite Coordenador Membro do Staff

    5.246
    4.997
    323

    Ola Sonhadora....

    Para a primeira parte da tua pergunta, ja tenho aqui a resposta.....

    ....A vacina da febre amarela é obrigatória. Recomenda-se a profilaxia da malária. Para mais informações contacte:
    Instituto de Higiene e Medicina Tropical

    Rua da Junqueira n.º 96, 1300 Lisboa
    Telefone: 21 365 26 00


    o resto vou tentar saber e depois digo.
     
    Victor Morais gosta disto.
  4. Sonhadora

    Sonhadora Membro

    61
    6
    8
    Obrigada

    Fico a aguardar
     
  5. Paulo Leite

    Paulo Leite Coordenador Membro do Staff

    5.246
    4.997
    323
    Boas,

    Para completar a informação fica aqui um video fornecido pela Carla (AKA Cagm)

     
Estado do Tópico:
Fechado a novas respostas.