[Informação] Informações uteis sobre Porto Santo I

Tópico em 'Ilhas da Madeira' iniciado por Paulo Leite a 26 Mar 2009.

Estado do Tópico:
Fechado a novas respostas.
  1. Paulo Leite

    Paulo Leite Coordenador Membro do Staff

    5.246
    4.997
    323
    Informações uteis sobre Porto Santo I

    LOCALIZAÇÃO
    O arquipélago da Madeira está situado entre os paralelos de 32° 22' 20'' N e 33° 7' 50'' e com uma longitude compreendida entre 16° 16' 30 W e 17° 16' 38'' W. A ilha da Madeira tem uma área de 741 Km² (57 km de comprimento e 22 km de largura). Dista 500 km da costa africana e 1000 km do continente português, o que corresponde a 1h30m de voo, a partir da cidade de Lisboa. As ilhas da Madeira, Porto Santo, e as inabitadas Ilhas Selvagens e Desertas, constituem o arquipélago, descoberto pelos portugueses em 1418.

    CLIMA
    A sua posição geográfica privilegiada e a sua orografia montanhosa, conferem-lhe uma espantosa amenidade climática. Temperaturas médias muito suaves, de 22ºC no Verão e de 16ºC no Inverno e uma humidade moderada dão-lhe as excepcionais características de sub-tropicalidade. A temperatura da água do mar é igualmente muito temperada, por influência da corrente quente do Golfo, apresentando médias no Verão de 22°C e no Inverno de 18°C.

    ACESSOS
    Pode aceder às ilhas da Madeira e Porto Santo por via aérea ou via marítima. Existem dois aeroportos: o Aeroporto Intercontinental da Madeira, na ilha da Madeira, e o do Porto Santo, na ilha do mesmo nome. Frequentemente visitados por navios de cruzeiro, os portos do Funchal e Porto Santo podem servir de ponto de chegada às ilhas ou como ponto de partida para rumar a outros pontos do globo. As ligações inter-ilhas são realizadas por via aérea ou por um ferry-boat que permite também o transporte de viaturas. As deslocações no interior das ilhas encontram-se bastante facilitadas, devido à moderna estrutura rodoviária, implementada nos últimos anos, estando praticamente todos os pontos das ilhas acessíveis através da bem fornecida rede de transportes.

    ENTRADA
    Os visitantes da União Europeia, membros do acordo de Shengen podem entrar livremente. Os visitantes não integrados neste acordo, precisam de um documento de identificação. Os visitantes internacionais deverão possuir passaporte válido, e em alguns casos é ainda necessário um visto de acordo com os regulamentos portugueses. Não é necessária qualquer vacinação
    Formalidades Alfandegárias
    Não há limites, relativamente à saída de artigos. Se transportar uma quantidade que pareça excessiva aos funcionários alfandegários, poderá ser-lhe pedido que prove que os artigos transportados são para consumo pessoal.

    COMPRAS
    A par dos tradicionais produtos do artesanato local, os sapatos portugueses, as flores e frutas tropicais são compras obrigatórias em qualquer visita. Merece especial destaque o afamado Vinho da Madeira. Na área do artesanato, os vimes, a tapeçaria e o célebre Bordado Madeirense deverão merecer alguma atenção. Marcas de renome internacional, na área do pronto-a-vestir, são facilmente reconhecidas nas ruas do Funchal. As lojas estão abertas das 09h00 às 13h00, e das 15h00 às 19h00, de segunda a sexta-feira. Ao sábado das 09h00 às 13h00. Alguns centros comerciais estão abertos das 10h00 às 22h00, todos os dias. Os principais cartões de crédito são aceites em hotéis, restaurantes e lojas.

    COMUNICAÇÕES
    Tecnologias de informação e comunicação encontram-se amplamente difundidas e desenvolvidas na Região. O código de acesso internacional é o +351, com o indicativo regional 291.

    BANCOS
    Os bancos estão abertos das 08h30 às 15h00, de segunda a sexta-feira. As casas de câmbio funcionam das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00, todos os dias, excepto aos sábados em que estão abertas das 09h00 às 19h00. Fora deste horário os câmbios podem ser feitos nos hotéis.


    INFORMAÇÕES
    Língua: Português
    População:No arquipélago vivem 255 000 pessoas, de acordo com os valores apurados em 2001. Na capital vive cerca de metade dos habitantes. A densidade populacional é muito elevada, atingindo os 337 Hab/Km² na Madeira e 112 Hab/Km², no Porto Santo.
    Moeda:€ EURO
    Hora:A Madeira tem o TMG com horário de Verão. Os relógios avançam uma hora no último Domingo de Março e atrasam uma hora no último domingo de Outubro, de acordo com as normas da União Europeia
    Electricidade: A corrente eléctrica é de 220 volts.
    Água: É abundante e toda ela é potável e de excelente qualidade. No Porto Santo é dessalinizada, mas toda ela pode ser consumida.
    Serviço Postal: O posto de correio principal fica no centro do Funchal, na Avenida Calouste Gulbenkian, denominando-se "Correios de Portugal". Efectuam-se recolhas diárias às 11h00 e 15h00, nas caixas postais instaladas por toda a ilha.
    Farmácias: De segunda a sexta-feira entre as 9h00 e as 13h00 e entre as 15h00 e as 19h00, aos sábados entre as 9h00 e as 13h00. Fora deste horário, encontrará na porta de cada farmácia, indicações daquelas que se encontram de serviço.
    Instalações Hospitalares: Existem sessenta e sete centros de saúde espalhados pela ilha da Madeira, e um no Porto Santo. No Funchal há dois hospitais.
    Polícia: A polícia, nas ilhas, mantém uma presença discreta. Se precisar de auxílio policial, ligue para o 112. Os serviços no Funchal, possuem uma repartição de Perdidos e Achados, que fica na Rua da Infância, 28, Tel. 291 208200
    Segurança: As ilhas do arquipélago constituem um dos locais mais seguros do mundo para passar férias. Desde que cumpra as precauções mínimas exigidas pelo bom senso em qualquer parte do mundo, não é provável que encontre aqui qualquer problema. A maioria dos hotéis possui cofres de segurança ou locais onde depositar os seus valores.
    Gratificações: Normalmente, nas contas de hotel e restaurantes, vem incluída uma taxa de serviço. Eventualmente atribui-se uma gratificação de 10%, por bons serviços.
    Parques de Campismo: Há dois parques de campismo oficiais, no arquipélago da Madeira, um em Porto Moniz e outro em Porto Santo, na cidade Vila Baleira.
    Feriados Nacionais: A Madeira comemora os seguintes feriados nacionais:

    1 de Janeiro
    Ano Novo
    25 de Abril
    Dia da Liberdade
    1 de Maio
    Dia do Trabalhador
    10 de Junho
    Dia de Camões e de Portugal
    15 de Agosto
    Assunção de Nossa Senhora
    5 de Outubro
    Implantação da República
    1 de Novembro
    Dia de todos os Santos
    1 de Dezembro
    Dia da Restauração da Independência
    25 de Dezembro
    Natal

    No dia 1 de Julho comemora-se o feriado da Região Autónoma da Madeira. Os feriados religiosos, cujas datas são variáveis, são também respeitados no Arquipélago.
     
  2. Paulo Leite

    Paulo Leite Coordenador Membro do Staff

    5.246
    4.997
    323
    Informações uteis sobre Porto Santo II

    ** PORTO SANTO **

    Apenas a 40 km da Madeira, a duas horas e meia de barco ou, se preferir, somente a quinze minutos de avião, situa-se uma das mais bonitas e paradisíacas ilhas de todo o Mundo: Porto Santo! Se pensa que tal elogio é um exagero, então venha tirar a prova! O seu areal dourado e fino, famoso pelas propriedades terapêuticas, banhado por um mar cálido e cristalino, e o clima seco e estável ao longo de todo o ano, são apenas alguns dos seus atributos. A ilha do Porto Santo permite toda a prática de actividades desportivas ao ar livre. Para além dos desportos naúticos como o mergulho, o windsurf ou a vela, aqui também poderá desfrutar do perfeito ambiente natural ao lançar-se de um dos picos em parapente, passear a pé nas veredas primitivas e recentemente recuperadas ou atravessar a costa sul da ilha em bicicleta. Tal como Cristóvão Colombo, que aqui viveu durante algum tempo, no Porto Santo você encontrará o seu refúgio, o local onde tudo acontece num ritmo calmo, possível de lhe proporcionar umas férias inesquecíveis! Aqui vai encontrar o outro lado da vida: o da Tranquilidade!

    INFORMAÇÕES GERAIS
    O Porto Santo é uma ilha de rara beleza bem distinta da ilha da Madeira, apesar da sua proximidade geográfica. Tem uma área de 50 km2 (11km de comprimento e 7 km de largura). Nove quilómetros de areia fina e dourada, banhada por um mar deliciosamente calmo, límpido e profundamente azul são os seus ex-libris. Possui clima seco e estável, com pouca variação térmica entre estações e a temperatura da água do mar é extremamente agradável. Quase totalmente coberta de matérias calcárias, a sua paisagem é árida predominando os tons de amarelo e castanho, excepto na linha plana ao longo da praia onde se cultiva, sobretudo, a vinha. O Porto Santo constitui um só concelho, com o mesmo nome, cujo simpático centro é a cidade Vila Baleira.

    LOCAIS DE INTERESSE
    A norte do Ilhéu de Cima, há uma vasta concentração calcária de forma esférica irregular. Tem no seu exterior uma coloração dourada, e no interior, branca, conhecida pela denominação de Laranjas.
    Farol do Ilhéu de Cima
    É o primeiro farol para as embarcações provenientes da Europa. Entre o Porto Santo e a Madeira avistam-se simultaneamente as luzes deste farol e o da Ponta de São Lourenço, distando-se uma da outra 30,5 milha.
    Portela
    Este miradouro, que fica a 1,6 km da Vila Baleira, faz-se anunciar por uma avenida de palmeiras e por um moinho de vento. Deste local, avista-se em baixo, a Oeste, a praia do Porto Santo, e a Leste a forma cónica do Pico de Baixo e o Ilhéu de Cima. No caminho para este miradouro, não deixe de reparar na Capela da Nossa Senhora da Graça, erguida em 1851.
    Pico do Castelo
    No alto deste cume foi construída uma pequena fortaleza, no séc. XVI, para fazer frente às frequentes invasões de piratas franceses e argelinos. Hoje, miradouro, proporciona uma excepcional vista sobre o Porto Santo.
    Pico do Facho
    Com uma altitude de 517 metros, é um dos picos mais altos da ilha. Em tempos remotos acendiam-se aqui fachos para avisar a população de que se aproximavam barcos inimigos. Os amantes da diversidade e da descoberta, podem desbravar a Serra de Fora e o extenso vale da Serra de Dentro, que se situam na encosta oriental do Pico do Facho. Observando paisagens únicas, pequenas baías encantadas e o mar levadiço da Zona Norte.
    Pico de Ana Ferreira
    Neste pico encontra-se o miradouro da Pedreira, do qual se avista o Ilhéu de Fora e os picos do Facho e do Castelo. Esta pedreira é composta por colunas prismáticas, de formas muito irregulares, popularmente conhecida como o "Piano". Quem subir lá cima terá uma panorâmica geral sobre a cidade.
    Fonte da Areia
    Numa ilha que possui uma quantidade controlada de água, a importância de fontes naturais mantém-se. Noutros tempos, esta fonte tinha a água mais saborosa de toda a ilha, sendo utilizada inclusive, para fins medicinais, era considerada pelos seus habitantes uma fonte sagrada. Hoje, a Fonte da Areia já não jorra a água de antigamente, mas o vento faz questão em deixar o seu rasto nas rochas arenosas, e proporciona aos seus visitantes um incrível espectáculo de erosão. Chega-se a esta fonte saindo da aldeia da Camacha, por uma estrada que segue para Oeste em direcção ao mar.
    Ponta da Calheta
    Não existe, provavelmente, melhor forma de desfrutar toda a ilha de Porto Santo, do que ir até à Ponta da Calheta e voltar para trás caminhando ao longo da praia. Ao contemplar esta beleza indescritível, deixe-se embalar pelo som mágico das ondas. Se não lhe apetecer voltar para trás, espere pelo cair da noite, e na hora crepuscular, não perca os encantados raios de sol que beijam a areia dourada da praia.
    Ilhéu de Baixo ou da Cal
    Este ilhéu possui ricas minas de calcário. As suas encostas que se encontram perfuradas de cavernas, dão entrada a inúmeras galerias de exploração. Entre este ilhéu e a Ponta da Calheta medeia o Boqueirão de Baixo com 400 metros de largura que só é navegável por meio de pequenas embarcações, e quando o mar não faz rebentação.
    Ponta da Canaveira
    Miradouro sobre a costa rochosa da ponta oeste da ilha e Ilhéu de Ferro.
    Zimbralinho
    Após percorrer uma vereda, a vista alcança uma praia de calhau, onde se encontra um fontanário. O turista apenas tem de descer e ir ao encontro das fantásticas águas azuis turquesa que aí repousam.
    Morenos
    A oeste, entre o Pico da Ana Ferreira e o Zimbralinho, encontra uma zona repleta de verde repousante, ideal para piqueniques

    GENERALIDADES
    Casa de Colombo
    Conjunto de dois edifícios, o mais antigo dos quais da época em que o navegador esteve na ilha. Em exposição encontram-se, além de retratos de Colombo, do período entre o século XVI e o século XX, mapas com as diferentes rotas por ele percorridas. Fica na Rua Cristóvão Colombo, n.º 12, Vila Baleira. Horário de 2ª a 6ª das 10h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h30.
    Moinhos de Vento
    A paisagem porto-santense é caracterizada pelo aparecimento, aqui e ali, dos tradicionais moinhos de vento. Por apresentar um relevo relativamente baixo, a ilha está muito exposta a vento de muitos quadrantes. Os moinhos de vento surgiram no Porto Santo para a moagem de cereais necessária ao fabrico do pão. O primeiro moinho de vento, foi construído em 1794, e foi a obra mais grandiosa que se efectuou no Porto Santo, durante o séc. XVIII. Anos mais tarde o Porto Santo apresentava já um aspecto muito pitoresco com inúmeros moinhos de vento, em madeira e de tipo rotativo, alguns dos quais se mantêm ainda em actividade.
    Casas de Salão
    Uma das principais manifestações da arquitectura popular tradicional do Porto Santo são as Casas de Salão. Ainda hoje se encontram alguns exemplares raros destas construções centenárias. São casas de aspecto humilde, que se caracterizam por terem o seu telhado coberto com "salão" utilizado devido às condições climatéricas e aos recursos naturais disponíveis, na ilha. Salão é uma espécie de barro de peculiar composição arenosa e de grande aderência que confere aos edifícios um extraordinário e adequado enquadramento na paisagem rural porto-santense. Estas casas são muito frescas, no Verão, porque aparecem fendas no salão, quando este está seco, fazendo com que o ar circule. No Inverno, esta mistura absorve as chuvas tornando-se então esponjosa e impermeável único inconveniente deste material é que tem de ser reposto todos os anos.
     
  3. Paulo Leite

    Paulo Leite Coordenador Membro do Staff

    5.246
    4.997
    323
    Informações uteis sobre Porto Santo III

    CULTURA
    Foi, em 1418, descoberta pelos portugueses, João Gonçalves Zarco, Tristão Vaz Teixeira e Bartolomeu Perestrelo, mais tarde, designado primeiro Capitão Donatário desta ilha. Aqui se deu, verdadeiramente, início à grande epopeia dos «Descobrimentos» iniciada pelo Infante D. Henrique. Reza a história, que o nome de Porto Santo lhe foi dado pelos navegadores, por aí terem encontrado abrigo de uma grande tempestade na sua baía. Alguns anos mais tarde, Cristovão Colombo, passou algum tempo na ilha, tendo casado com uma das filhas de Bartolomeu Perestrelo. Esta presença é hoje assinalada na Casa Museu Cristovão Colombo, onde se procura recriar o ambiente em que o explorador viveu.

    FAUNA E FLORA
    A agricultura e a pesca assumem um papel importante na economia da ilha. Da agricultura destaca-se as famosas uvas, as melancias, o melão, os figos, e os tabaibos.
    No Porto Santo foi estabelecida uma reserva florestal, a qual proporcionou a plantação de milhares de árvores, destinadas a combater a erosão dos solos. O resultado deste grande esforço é já visível em redor dos Picos do Facho e do Gandaia, ou no Sítio dos Morenos, onde esta vegetação forma um enorme manto verde.

    CURIOSIDADES
    Propriedades Terapêuticas
    A praia do Porto Santo, além de excelente estação balnear ganhou ainda fama devido às propriedades terapêuticas das suas areias. Desde sempre que a população da ilha recorre a elas para melhorar as dores provocadas pelos reumatismos e para acelerar a recuperação de fracturas e traumatismos ósseos. Recentemente um trabalho de investigação elaborado por uma equipa da Universidade de Aveiro, confirmou cientificamente as propriedades terapêuticas que a sabedoria popular já lhes atribuía.
    Assaltos dos Piratas
    Devido aos frequentes assaltos dos piratas a população encontrou alguns refúgios e esconderijos que ainda hoje podem ser identificado À frente do Ilhéu das Cenouras, existe uma caverna conhecida pelo nome de Furna dos Amasiadas, onde ainda existem, cavadas na rocha, bacias que foram utilizadas em serviços domésticos como abulações e até recipientes de comida. Em idênticas emergências serviu para o mesmo fim a Furna da Andresa, no sítio da Serra de Dentro.
    Folha de Palmeira (Artesanato)
    A folha de palmeira deu origem a duas formas tradicionais de artesanato, concentradas hoje no Porto Santo. Por um lado temos os chapéus feitos com um entrançado de folha de palmeira, depois cozido em espiral. Estes chapéus estão intimamente associados à imagem do homem porto-santense. Por outro, na procissão do Domingo de Ramos, vemos os "palmitos bordados", folhas de palmeira entrelaçadas seguindo diversos padrões.

    PASSEIOS A PE
    O Porto Santo é uma ilha de paradisíaca serenidade. Passear a pé nesta ilha, onde predomina a beleza agreste e o silêncio, é a melhor forma de relaxar e retemperar as energias gastas ao longo do ano. Os passeios a pé na Ilha do Porto Santo dão-nos a oportunidade de descobrir a beleza duma paisagem que se formou graças a sucessivas erupções submarinas iniciadas na Era Terciária, ainda antes do período Miocénico, e que se prolongaram até ao Quaternário. Aqui sugerimos um interessante passeio aos picos do nordeste, passeio esse extraído do livro "Levadas e Veredas da Madeira", da autoria de Raimundo Quintal. Porto Santo/Picos do Nordeste Subida do Pico do Castelo e circuito dos picos do Facho, Gandaia e Juliana/Vila - 11Km - 5 horas Para melhor orientação vamos começar por subir ao topo do Castelo, que parece ser o mais alto da ilha mas que de facto não é. Mais alto que o Castelo, que apenas atinge 437 metros acima do nível do mar, é o vizinho pico do Facho com os seus 517 metros. Do cimo do Pico Castelo desfrutamos um horizonte visual bastante amplo que nos permite apreender com alguma facilidade a morfologia da ilha: dois grupos vulcânicos separados por uma área baixa onde se estende o aeroporto. O Pico Castelo pertence ao conjunto de aparelhos vulcânicos principais que ocupa o nordeste e o leste da ilha.

    Do cimo deste pico compreende-se facilmente a enorme diferença entre as costas norte e oriental - altas, escarpadas e com muitos recortes - e a extensa praia de areia que ocupa quase todo o litoral sul. De lá de cima também se avistam alguns dos ilhéus que ao largo se posicionam como guardas da ilha. Vamos deixar o topo do pico Castelo e descer a vereda para o lado norte até ao largo onde termina a estrada. Mesmo junto ao fim desta estrada começa a vereda de El-Rei que contorna o Pico do Facho pelo lado sul. Logo no início é preciso algum cuidado para não haver engano no percurso; a vereda bifurca-se e é mais interessante seguir pelo ramo que corre a uma cota mais alta. Ainda no rebordo do Facho, que no cimo tem uma antena, a vereda oferece uma série de vistas espectaculares das partes central e ocidental. Já na vertente do Gandaia avista-se, entre o cabeço da Graça e o pico do Concelho a povoação da Serra de Fora. Mais adiante é possível observar o calhau da Serra de Fora entre os picos Maçarico e do Concelho. epois de contornar pelo sul o Gandaia passa-se por um cabeço bem batido pelos ventos de Norte. A partir daqui, já nos Matos de Dentro, começa-se a avistar o pequeno aglomerado da Serra de Dentro e a ribeira que desagua no calhau entre os picos Branco e o do Concelho. A pouco e pouco aproxima-se o Pico Juliana que prende a atenção do caminheiro pelas colunas prismáticas que apresentam os seus basaltos. Ao chegar à portela entre o sistema Gandaia-Facho e o Juliana a vereda divide-se: uma completa o circuito aos picos Gandaia e do Facho, terminando junto ao ponto de partida; a outra desce em direcção à base do pico Juliana. Se a opção for a descida há que ter consciência que desde o pico Juliana até à estrada não há vereda e o percurso terá de ser a corta mato embora o piso não seja difícil. Agora, é sempre na estrada até à cidade, atravessando os sítios da Serra de Dentro e da Serra de Fora que tinham sido avistados lá de cima. Mas, para que este passeio não fique incompleto é obrigatória uma paragem no miradouro da Portela que oferece uma espectacular vista sobre Vila Baleira e a praia. Características: A vereda que circunda os picos do Facho e Gandaia corre quase sempre ao mesmo nível e não tem abismos. A dificuldade maior deste percurso reside na descida do pico Juliana para a estrada na Serra de Dentro, mas a descida a corta mato até nem chega a ser muito complicada.
     
    linabecas e Flecha gostam disto.
  4. joker

    joker Membro Conhecido

    1.855
    156
    103
    Paulo

    Estes teus tópicos "Informações uteis sobre..." são bastante úteis e devem estar sempre acessiveis a todos os membros.

    Sugiro que se tentem reagrupar todos de alguma maneira a definir, de modo a ser fácil encontrar a sua localização/informação.

    Continua....
     
Estado do Tópico:
Fechado a novas respostas.