Novidades

[Informação] Informações uteis sobre a Tunisia

Estado
Não está aberto para novas respostas.

Paulo Leite

Coordenador
Staff
Informações uteis sobre a Tunisia

DOCUMENTAÇÃO
Passaporte em vigor, com a validade mínima de seis meses a partir do período da estadia prevista na Tunísia. Não é necessário visto, mas a estadia máxima com passaporte é de 3 meses.

CLIMA
O clima na Tunísia é temperado mediterrânico quente, com os melhores períodos na primavera e no outono, em que as temperaturas médias rondam os 21 graus. No interior centro e sul as temperaturas podem ser extremamente altas, no verão. O inverno é suave e as chuvas atingem o seu ponto mais alto. A temperatura da água do mar é agradável todo o ano com o seu ponto alto no verão.

SISTEMA MONETÁRIO
A unidade monetária na Tunísia é o Dinar Tunísino, que se divide em1000 millimes, o Dinar Tunísino apresenta-se em moedas de 5, 10, 20, 50, 100 e 500 millimes e 1 e 5 dinares; as notas de banco são de 5, 10 e 20 dinares. Pode-se trocar as principais moedas nos bancos ou nos hotéis acima de três estrelas. Os bancos funcionam das 07h30 às 11h00 de Segunda a Sexta-feira, no verão, e 08h00 às 11h00 e das 14h00 às 16h00 de Segunda a Quinta-feira e 08h00 às 11h30 e das 13h00 às 15h15 à Sexta-feira. Guardar sempre os talões de câmbio, como prova, para se poder recambiar o que sobrar, na saída.

CARTÕES DE CRÉDITO
Os cartões de crédito Access / Mastercard, Visa, American Express e Diners Club são aceites, praticamente, em todo o país, nos hotéis, restaurantes, lojas e alguns centros de artesanato.

VISTO E VACINAS
Para visitar a Tunísia os portugueses necessitam unicamente do Bilhete de Identidade válido, desde que integrados num “tour” organizado por Operador Turístico e possuidor de documentação de viagem com alojamento. Não são exigidas vacinas para entrar na Tunísia, excepto contra a febre amarela se se chegar dentro de seis dias após se ter partido ou transitado por uma área infectada. Deve evitar beber água da torneira, pois esta tem uma cor opaca devido ao excessivo cloro, sem falar do sabor. O único risco de doença é a chamada “Vingança do Aníbal”, muito comum nos turistas europeus, diarreia que dura meio dia devido precisamente a essa água. Só os hotéis do interior e Oásis dispõem de ar condicionado.

TRANSPORTE
A circulação automóvel faz-se pela direita. A Tunísia possui uma razoável rede viária alcatroada, particularmente, na região litoral. Os visitantes em viagens organizadas efectuam as visitas de cidade e outras deslocações em autocarros com ar condicionado e guia. Nas cidades os táxis são numerados e possuem táximetro. O serviço nocturno tem um suplemento de 50%.

ELECTRICIDADE
A corrente eléctrica na Tunísia é de 220vtls AC, 50Hz, com tomadas para fichas de 2 bornes.

GRATIFICAÇÕES
As gratificações são bem recebidas e, embora não obrigatórias, são habituais nos hotéis, restaurantes, bares, taxis e locais de diversão, assim como qualquer pequeno serviço, nomeadamente por prestar uma informação ou “emprestar” a imagem para uma foto sempre á esperada uma recompensa, à discrição do visitante.

VESTUÁRIO
Roupa leve própria para climas quentes, a que se deve juntar alguma malha para períodos mais frescos como a primavera e outono. No inverno deve-se prever, igualmente, um agasalho para a chuva. Não esquecer os óculos de sol e o chapéu. O vestuário é, de uma forma geral, informal, mesmo nos hotéis mais reputados. Todavia em certas unidades desaconselham, vivamente, o uso de calções ao jantar. Não esquecer o fato de banho.

CUMPRIMENTOS E MODOS
O aperto de mão é a forma usual de cumprimento. Árabe na cultura e na tradição, a Tunísia é, não obstante, um dos mais liberais e tolerantes países muçulmanos. Os beduínos nómadas ainda seguem a sua tradicional forma de vida no deserto sul. A variada origem dos Tunísinos é visível na arquitectura, artesanato, música e as danças folclóricas regionais. A Tunísia é, também, conhecida como um centro cultural e intelectual. Tendo em consideração o respeito devido pelas convenções e preconceitos do Islão é indispensável recato e moderação de comportamento quando se visitam monumentos ou locais religiosos.

SOBERANIA E SEGURANÇA
A Tunísia foi regida por uma monarquia hereditária até os franceses a transformarem em protectorado em 1883. A pressão nacionalista pela independência começou em 1934 com a formação de um partido (NDP), dirigido por Habib Bourguiba que conseguiu a independência, em 1956, como uma monarquia constitucional com o Bey de Tunis. Em 1957 o Bey foi deposto e foi proclamada a república, tendo Bourguiba como seu presidente. Em 1987 foi substituído pelo actual presidente Zine El Abidine Ben Ali. O país é basicamente seguro para os visitantes estrangeiros. O povo é amistoso e simpático, sendo mais notado nos souks (mercados), quando o contacto se torna mais fácil e, igualmente, nos hotéis pelo pessoal dos restaurantes e bares.

IDIOMA
O árabe é a língua nacional e falada em todo o país. O francês é a segunda língua e entendida e falada por quase todo o povo. Nos hotéis, restaurantes e souks encontra-se quem fale inglês e alemão.

FERIADOS E CELEBRAÇÕES
01 Janeiro – Dia de Ano Novo
20 Março – Dia da Independência
21 Março – Dia da Juventude
09 Abril – Dia dos Mártires
01 Maio – Dia do Trabalho
25 Julho – Dia da República
13 Agosto – Dia da Mulher


ATRACÇÕES TURÍSTICAS
País pitoresco, com o estranho encanto dos antigos Souks ou mercados Árabes com os produtos locais, as antigas ruínas, a riqueza única dos museus, os seus invernos suaves e agradáveis e os Oásis que cativam o visitante a cada hora da sua estada nesta terra encantadora.

TUNIS: População estimada em 1,5 milhões de habitantes, e a capital da Tunísia. É de visitar o Abdallah; Tourbet El Deys, venerados por mais de quatro séculos; o Palácio de Bardo e o Museu Alaoui. Nos arredores de Tunis pode-se visitar Sidi-Bou-Said, Hammamet e Thuburbo Majus.

CARTAGO: Situada a 18 Km de Tunis, foi fundada no ano 814 a.C. Destruída pelos romanos em 146 a.C., foi reconstruída para vir a ser o centro da província africana durante a ocupação romana.

SFAX: Tem uma população de 227.000 habitantes. É a segunda maior cidade da Tunísia. Tem como pontos de maior interesse os quarteirões Árabes, centro económico e industrial; Dar Djellouli; Rua Sidi.Nouri 5; os Marabouts, monumentos aos santos maometanos e aos heróis da fé; antigas cisternas de água e Museu arqueológico. O bairro Europeu contém grandes edifícios. À volta da cidade existem grandes áreas de Oliveiras.

KAIROUAN: Com cerca de 75.000 habitantes, é a cidade santo do Islão com a sua famosa industria de tapeçaria. Tem interesse visitar a grande Mesquita de Sidi Ouba, um dos mais venerados Santuários, a Mesquita Barbieri; o Lago dos Aglabitas; a Medina e os Souks.

GAFSA: Um Oásis entre o deserto e as estepes. Longos comboios de camelos vêm beber água de Qued Baiec ao fim do dia. Nascentes termais, piscinas romanas, Mesquita de Sidi Yacoub e Museu da Arte, são alguns dos pontos importantes desta zona.

TOUZER E NEFTA: Os Oásis de Chott e Djerid, são lugares pitorescos com muitas nascentes, luxuriantes jardins, lagos gelados, flamingos rosas e manadas de camelos. As casas em Touzer são de cor amarela lama, cujas fachadas sustentam belos desenhos. Torre Bisantina, Marabuto de Sidi Ali Bou, o jardim do Sheik Rhouma, são alguns dos atractivos de Touzer. Perto de Nefta encontram-se Cabes e Djerba, famoso polo de atracção turística e Matmata, típica aldeia Berbere, com as suas impressionantes casas dos togloditas, que pela sua construção debaixo da terra, constituem inimaginável urbanização subterrânea e natural, em plena deserto.
 
Estado
Não está aberto para novas respostas.
Top