[Informação] Informações uteis sobre a Grécia I

Tópico em 'Grécia' iniciado por Paulo Leite a 26 Mar 2009.

Estado do Tópico:
Fechado a novas respostas.
  1. Paulo Leite

    Paulo Leite Coordenador Membro do Staff

    5.246
    4.997
    323
    Informações uteis sobre a Grécia I

    DOCUMENTAÇÃO:
    Para visitar a Grécia não é necessário passaporte, sendo suficiente a apresentação do bilhete de identidade. No entanto se possuir passaporte pode perfeitamente leva-lo. Se participar em algum Cruzeiro que inclua visitas em território Turco, então é necessário levar obrigatoriamente um passaporte com a validade mínima de seis meses. Não é necessário qualquer tipo de vacina.

    CLIMA:
    A Grécia tem um clima Mediterrânico, com um Verão quase sem chuvas e um Inverno de chuvas intensas, que geralmente duram pouco. Atenas regista 300 dias de Sol por ano. A Grécia de um modo geral tem um céu sempre azul, quase sem nuvens.
    Os meses mais frios são Janeiro e Fevereiro (14ºC em Atenas, 17ºC em Creta), os mais quentes são Julho e Agosto (31ºC em Atenas, variando nas ilhas, 36ºC em Creta, 31ºC em Corfu, 25ºC em Mykonos, 27ºC em Santorini).
    A Primavera vai de Março a meados de Maio. O Verão que é bastante quente, torna-se suportável por uma brisa fresca vinda de Nordeste. O Inverno começa em princípios de Dezembro.

    O QUE DEVE VESTIR:
    Deverá levar roupa ligeira para toda a viagem e para os Cruzeiros, também alguma roupa formal adequada às circunstâncias. Desaconselhamos o uso de roupa de fibras sintéticas. Algodão, lã e linho são pelo contrário mais convenientes. No verão leve traje de banho pois alguns Hotéis têm piscina, bem como nos cruzeiros.

    O QUE CALÇAR:
    Em relação ao calçado leve o mais cómodo e leve que puder. Na Grécia geralmente tem que se andar bastante durante as visitas. Leve também alguns par de sapatos para alguma saída nocturna ou para as festas nos cruzeiros. A bordo do barco, use sapatos desportivos ou sapatilhas de lona.

    FERIADOS:
    1 de Janeiro - Ano Novo
    6 de Janeiro - Dia de Reis
    25 de Março - Dia Nacional
    1 de Maio - Dia do Trabalho
    15 de Agosto - Dia de Nossa Senhora
    28 de Outubro - Feriado Nacional
    25/ 26 de Dezembro – Natal

    IDIOMA:
    A língua oficial é o Grego moderno. Com Inglês e Francês consegue-se fazer entender bem.

    ELECTRICIDADE:
    Corrente alternada de 220 volts. Em algumas, poucas, regiões a corrente é de 110 volts.

    HORÁRIOS:
    Serviço público – 2ª a 6ª feira das 8 às 14h30
    Bancos – 2ª a 6ª feira das 8 às 14h00
    Comercio – 2ª, 4ª e Sábados das 8 às 14h30, 3ª, 5ª e 6ª das 8 às 13h30 e das 17 às 20h00.
    Aos domingos estão abertas as pastelarias, cafés, leitarias, lojas de souvenirs, algumas farmácias e alguns bancos.

    CUIDADOS COM A SAÚDE:
    Para além daqueles medicamentos que possa estar a tomar, é conveniente levar algum analgésico (aspirinas, etc.) preventivo de problemas gástricos (sal de frutas, antiácido, etc.) ou intestinais. Não é demais incluir algum creme ou loção repelente de mosquitos e outros insectos bem como algum anti-alérgico e protector solar.

    GEOGRAFIA:
    A republica da Grécia ocupa a parte meridional da península dos Balcãs. A noroeste delimita-se com Albânia, ao Norte com a Jugoslávia e Bulgária, a Nordeste com a Turquia e a Leste, Sul e Sudoeste com o Mediterrâneo. A Grécia tem um Litoral de 15.000 km, formado pelo território continental e ilhas adjacentes. A área continental está dividida em 6 regiões mais importantes: Peloponeso, Etolia, Attica, tessália, Epero, Macedonia e Tracia. As mais de 2 mil ilhas formam dois grupos, as do mar Jónico e as do mar Egeu. No último grupo encontram-se as maiores, Eubeia e Creta. A população da Grécia e de 10 milhões de habitantes. Um quinto da área nacional corresponde a ilhas. A capital é Atenas, com cerca de 3,5 milhões de habitantes. Os principais elementos da paisagem Grega são as montanhas e o mar. O ponto culminante é o Olimpo (2917m), que separa a Macedónia de Tessália. O Maciço de Pindo (2633 m), divisor de águas entre mares Jónico e Egeu, separa as planícies e vales do Leste da região do Epiro. A península do Peloponeso, cuja ligação ao continente e o istmo de Corinto, também é montanhosa. A vegetação das encostas e planícies é típica da região mediterrânea: pinhos, abetos, oliveiras, arbustos, bosques de folhosas e de coníferas, videiras.

    ATRACÇÕES TURÍSTICAS:

    ATENAS:
    Acrópole, Museu da acrópole, Teatro Dionisio, Odeon, Arco de Adriano, Areópago, colina de Filopapos, Templo de Zeus Olímpico, Museu Nacional de Arqueologia, Templo de Efesto, torre dos Ventos, Museu Bizantino, Museu Keramikos, Museu Histórico e Etnológico, Museu da Arte Popular Grega, museu Benaki, colecção numismática, colina de Lykabetto, Plaka e Stoa Attalou.
    Nos arredores: Caesariani – 7 km, Igreja monasterial do ano 1000 d.C. com fresco que valem a pena ser vistos; Dafni – 11km, Mosteiro do século VI; Cabo Sounion – 67km, Templo de Poseidon no cabo abrupto; Egina, poros, Delfos – onde se encontrava o famoso oráculo; Olímpia – famosa estátua de “Hermes de Praxiteles”; Corinto – muralha da fortificação e Templo de Apolo; Micenas – Túmulos reais de Agamemmon e Clitemnestra e o portal do Leão (cultura Micenense); Epidauro – teatro antigo com festival anual; Pireu – porto e Museu da marinha. Alguns destes locais podem ser visitados através de excursões facultativas.

    PIREU:
    Temistole, o grande propulsor da marinha Ateniense nos tempos Clássico, foi o primeiro a compreender a importância desta Baía, convertendo-a no principal porto comercial e militar, importância que todavia ainda conserva. As mais bem conservadas fortificações que se podem ver ao longo da costa, foram no entanto edificadas no século IV a C. Pireu é o porto de partida dos cruzeiros pelas ilhas Gregas e também um lugar muito agradável para ser visitado durante a noite, devido aos muitos restaurantes situados á beira mar, aonde se podem saborear alguns pratos á base de peixe e mariscos.

    ARGOS:
    Capital da Argolida, região a Nordeste de Peloponeso. É uma das cidades mais antigas da Grécia, que soube manter-se durante muitos séculos independentes tanto de Atenas como de Esparta. O seu principal atractivo são as colecções do seu Museu com uma grande colecção de objectivos dos séculos VI A VIII a.C. o seu teatro é maior dos que de Atenas e Epidauro, se bem que não tão belos como estes. Hoje em dia é uma cidade industrial e agrícola, com cerca de 15.000 habitantes.

    CORINTO:
    É uma cidade com cerca de 16.000 habitantes, moderna (a actual Corinto data de 1928, data em que a antiga Corinto foi destruída por um terramoto – o seu nome era Palea Korinthos e as suas ruínas estão situadas a poucos quilómetros a oeste da actual).
    Na antiguidade estava dominada por Argos, da qual se tornou independente no século VIII a C. Na visita das ruínas da cidade antiga, pode-se ter uma ideia da importância que teve nos tempos Clássicos. No entanto, o mais importante hoje em dia é a visita ao Canal de Corinto. Com os seus 6 quilómetros de longitude é 28 metros de largura, permite a navegação entre o Egeu e o Jónico, sem necessidade de rodear a península de Peloponeso. No entanto o seu projecto data dos templos Clássicos, e as primeiras tentativas de construção atribuem-se a Neron (nos tempos já da dominação Romana).
    A importância deste canal tem sido diminuída nos últimos tempos, dado que os grandes barcos que se constróem hoje em dia, pelas suas dimensões e calado, não podem navegar pelo canal.
     
  2. Paulo Leite

    Paulo Leite Coordenador Membro do Staff

    5.246
    4.997
    323
    Informações uteis sobre a Grécia II

    DELFOS:
    Diz a mitologia que Zeus, pai de todos os deuses, soltou duas águias cada uma delas desde um extremo do mundo. No ponto onde se encontraram deviam deixar cair uma pedra que transportavam, é o lugar onde cairia seria o “umbigo do Mundo”, o centro da terra de então. Este lugar foi Delfos. Aqui se encontrava o oráculo mais famoso da antiguidade, e era a morada da Sibila, sacerdote através do qual se manifestava a sabedoria do Deus Apolo. Está situada perto do monte Parnaso, numa paisagem de grande beleza natural. A zona arqueológica conserva o grande Temenos, a Fontecastalia, o ginásio e a Marmaria, além do Museu, que conserva as peças arqueológicas encontradas neste lugar e cuja colecção é umas das mais importantes da arte Grega. Hoje em dia é uma pequena localidade, com cerca de 1.500 pessoas.

    EPIDAURO:
    Foi na antiguidade um centro de medicina ao qual se dirigiam em peregrinação de todos os lugares as pessoas em busca de ajuda para a cura das suas doenças. O seu monumento mais importante é sem duvida o teatro, que enterrado durante séculos, se conserva na actualidade em perfeito estado de conservação. Por ele, e pelas suas excepcionais condições acústicas, é utilizado para representar obras de teatro clássico. Também o museu é interessante onde se conservam objectos encontrados nas escavações, é o santuário de Asclepids.

    ESPARTA:
    Hoje em dia é uma cidade moderna, mandada construir em meados do século passado pelo Rei Oton I. da antiga e importante cidade – estado de Esparta, só restam no lugar alguns restos, dos mais recentes períodos helenos e romanos. Não tem nenhum monumento digno de destaque.


    OLYMPIA:
    É um dos lugares obrigatórios para quem visita a Grécia. Aqui se instituíram os jogos Olímpicos, cuja primeira realização teve lugar no século VIII a C. é que durante mais de 1000 anos foram o centro da atenção de todo o mundo então conhecido, sendo reiniciados, como se sabe, somente no passado século. O declinar de Olympia foi no século V d C. quando depois de uma época de decadência o Imperador bizantino Teodosio decretou a sua destruição em nome do Cristianismo. Existem vários museus arqueológicos que conservam diferentes objectos e obras de arte encontradas nas escavações, é um museu Olímpico que guarda os documentos dos jogos modernos, desde a sua fundação em 1870 até 1906, é colecções filatélicas que tem os jogos olímpicos como motivo. No museu arqueológico conservam-se importantíssimas peças de arte clássica como o Hermes de Praxiteles, esculpido em mármore Paros. Representa Hermes (o Mercúrio dos romanos), tendo no seu braço esquerdo o pequeno Dionisios (filho de Zeus). A obra data de 350 AC. e é de uma perfeição absoluta e o expoente máximo da beleza clássica.

    SOUNION:
    Situado a 69 km de Atenas, possui o famoso templo de Poseidon, as ruínas do templo de Atenea. Pode-se visitar este local desde Atenas através de uma excursão de meio dia.

    HERAKLION:
    Fortificações Venezianas com fortins do porto e portais da cidade; Arsenal Veneziano, fontes Morosini, Bembo e Prioli; Igreja de S. Marco, com museu de arte religiosa Cretense e museu Arqueológico.
    Nos arredores; Knossos – 5km, Palácio Grande, Palácio Pequeno, residência e jazigo real; Malia – 34km, ruínas de um grande palácio Minoano; Phaistos – 61km, ruínas de um Palácio.

    SALONICA:
    Cidade baixa: Torre Branca (símbolo da cidade), Arco do Triunfo de Galerio, Agrios Georgios (construção redonda de 300 anos d.C.) Agia Paraskevi (basílica do séc. V) Agia Sofia, Panagia ton Chalkeon (“Nossa Senhora dos Caldeireiros”), Agios Dimitrios (uma das mais bonitas igrejas da cidade).
    Cidade alta: Agii Ekaterini (dos séc. XII/XIV), com frescos e mosaicos), Profitis Llias, Osios David (igreja com nove câmaras) Mosteiro de Vlatadon (biblioteca com manuscritos valiosos) citadela é Igreja dos Taxiarcos.
     
Estado do Tópico:
Fechado a novas respostas.