Conselhos básicos sobre Saúde

Tuxa

Membro Conhecido
Uma vez que quando viajamos temos sempre receio no que toca à saúde, criei este tópico para nos ajudarmos neste assunto, seja em qualquer parte do mundo.

Estejam à vontade para colocar perguntas. Ajudarei no que puder (já que sou da área da saúde)!
 

kareca

Membro Ativo
Existe alguma lista com países que necessitem de consulta do viajante?

Isto porque mandei mail para o IMHT de Lisboa a questionar se para Cuba seria necessário e responderam que tinha de marcar uma consulta (50€) para me dizerem se é um local de risco ou não. o_O
 

Cristina Sousa

Membro Conhecido
Já estive 3 vezes em Cuba e nunca fui à consulta do viajante. Não consta que seja local de risco. Precisa apenas de levar os medicamentos habituais para viagem, por prevenção (tipo imodium, ibuprofeno, ultra-levure, benuron), bem assim um repelente, que por vezes nem é utilizado pois há locais e pessoas mais susceptíveis do que outras.
(A @Tuxa vai dizer que há lá muitas moscas, mas eu nunca as vi :rolleyes::rolleyes:)
Boas férias e vá tranquilo!
 

Tuxa

Membro Conhecido
Isto das moscas é questionável, foram os meus olhos Rx que viram :D
Cuba é uma zona tropical mas que não necessita de consulta do viajante. A única coisa a ter em atenção é não beber água sem ser engarrafada (assim como tomar banho de chuveiro e ter atenção para não entrar água no nariz/boca, lavar os dentes com água engarrafada). Em relação às picadas de mosquito, levar um bom repelente (existe um da Previpiq mesmo para trópicos). Como já foi dito, levar também alguns medicamentos básicos como Brufen, Benuron, imodium... Para quem viaja com crianças, se calhar é melhor ter um cuidado mais redobrado e aconselhar-se com um pediatra sobre quais os medicamentos a levar em caso de SOS.
 

sspereira

Membro Ativo
Olá Tuxa,
estou a pensar ir para o Brasil, Praia do Forte, só que li que agora há febre amarela e não sou vacinada. Como viajo sempre com o meu pequenito não estava muito inclinada a dar-lhe mais uma vacina (já que levou tantas :)) por isso, que % / risco há de se apanhar essa febre amarela? É através de quê? Mosquito? Se a % for grande acho que vou mudar de destino... com muita pena minha...
 
Última edição por um moderador:

Tuxa

Membro Conhecido
Olá Tuxa,
estou a pensar ir para o Brasil, Praia do Forte, só que li que agora há febre amarela e não sou vacinada. Como viajo sempre com o meu pequenito não estava muito inclinada a dar-lhe mais uma vacina (já que levou tantas :)) por isso, que % / risco há de se apanhar essa febre amarela? É através de quê? Mosquito? Se a % for grande acho que vou mudar de destino... com muita pena minha...
Olá! Em termos de % não faço ideia, a única coisa que sei é que é transmitida por picada de mosquito. Quando não temos a certeza em termos de vacinação necessária para visitar um país, é sempre mais prudente consultar um médico especializado nas ditas “Consulta do viajante”, se bem que imensa gente viaja para o Brasil sem fazer qualquer tipo de vacinação. Ainda assim, viajando com uma criança eu procuraria mais informação sobre este assunto junto de alguém especializado. Mais vale apostar na prevenção do que no próprio tratamento. :p
 

ploferreira

Moderador Sénior
Staff
No Portal das comunidades Portuguesas é possível consultar a ficha de todos os paises e verificar quais os cuidados de saude obrigatórios/recomendados.

Relativamente a Cuba em particular:

Aconselha-se que o viajante faça uma “consulta do viajante” nas instituições especializadas, como o Instituto de Higiene e Medicina Tropical.

Os cuidados de saúde em Cuba podem ser considerados razoáveis, existindo clínicas para prestação de serviços médicos a estrangeiros e/ou turistas.

A prática observada em clínicas e hospitais é a de os turistas e/ou estrangeiros saldarem primeiro as contas à saída das unidades hospitalares, ocupando-se as companhias de seguros posteriormente da parte compensatória.

Aconselha-se os cidadãos portugueses que viajem para Cuba a efetuarem um seguro pessoal que cubra todos os gastos com hospitalizações, tratamentos e repatriações médicas.

Dengue

Têm sido registados focos não erradicados de dengue, pelo que se aconselha que sejam tomadas as precauções adequadas a esta situação e adotadas as medidas de proteção recomendadas, como o uso de repelente e de redes mosquiteiras. Recomenda-se a necessidade de cuidados higiénicos pessoais e alimentares redobrados, evitando a ingestão de alimentos crus, cuja desinfeção não tenha sido assegurada, bem como a permanência em zonas alagadas e alagadiças.

Acordos de Segurança Social

Não existem. É aconselhável que os viajantes sejam portadores de seguros de viagem reconhecidos pelas instituições de saúde locais.

Seguros

É obrigatória, a partir de 1 de Maio de 2010, a subscrição de uma apólice de seguro de viagem que permita fazer face a possíveis problemas, em especial na área da saúde. Aconselha-se a que, para além dos gastos com tratamentos e hospitalização, o seguro efetuado cubra eventuais despesas de repatriamento.
 
Top